Topo

Jogos

Análises


007 Legends

Claudio Prandoni

Do UOL, em São Paulo

2012-10-30T15:34:14

30/10/2012 15h34

"007 Legends" é mais uma vítima da prática de produzir jogos caça-níqueis para acompanhar lançamentos de filmes.

O longa-metragem "Skyfall" chega junto com este título de tiro em primeira pessoa que busca celebrar os filmes antigos de James Bond, mas fracassa com uma mecânica muito desajeitada e pouco respeito à história da franquia.

Introdução

O agente secreto mais famoso do mundo celebra 50 anos de carreira no cinema e os videogames entram na festa com um jogo que busca reviver momentos de glória de cinco filmes do herói: Ao Serviço Secreto de Sua Majestade, Permissão para Matar, Um Novo Dia para Morrer, 007 contra Goldfinger e Moonraker.

Com visão em primeira pessoa e muitos tiroteios, "007 Legends" apresenta ainda opções de partidas multiplayer, tudo rodando na consagrada mecânica de "Call of Duty".

Pontos Positivos

Mecânica de "Call of Duty"

Não é de hoje que a Activision aproveita o motor gráfico de sua principal grife para turbinar as aventuras de James Bond.

A artimanha continua em "007 Legends", garantindo tiroteios com um mínimo de qualidade e gráficos aceitáveis. Como diferencial, existe a possibilidade de acumular pontos de experiência e gastar em melhorias para as armas e o herói.

Pontos Negativos

Crise de identidade

"007 Legends" coloca o ator Daniel Craig, atual intérprete do espião nos cinemas, como protagonista de todos os trechos recriados - substituindo figuras lendárias, como Sean Connery, Roger Moore e Pierce Brosnan.

Nada contra Daniel Craig (que, de fato, faz um ótimo trabalho como Mr. Bond nas telonas), mas para um jogo que vem com a proposta de celebrar o legado do personagem é estranho ver os atores antigos ficarem de fora.

Por mais que sejam questões de direitos de uso de imagem e afins, a negligência da Activision neste ponto dá a entender que "Legends" é mais um projeto caça-níquel do que um jogo levado a sério.

Não bastasse isso, as poucas cenas retratadas são totalmente desfiguradas, tornando-as irreconhecíveis para quem viu os filmes e incompreensíveis para quem não conhece esses clássicos.

Espião ao contrário

O uso do motor gráfico de "Call of Duty" garante tiroteios minimamente decentes, mas cobrou um preço alto: 007 é tão sorrateiro quanto um hipópotamo pisando em cascas de ovo.

O jogo até sugere que você pode se esgueirar pelas sombras para não ser detectado e usar as bugigangas para localizar inimigos, mas essas ferramentas são pouco eficientes. Por outro lado, é tão fácil dar alguns tiros e eliminar logo os adversários que vale mais dar uma de Rambo e sair atirando em tudo e todos do que encarnar um furtivo James Bond.

Algumas cenas de perseguição de carros e bugigangas aliviam a mesmice dos tiros, oferecendo minigames para hackear computadores, escanear impressões digitais e afins - pena que são tão poucos os momentos assim.

Multiplayer quebrado

"007 Legends" apresenta uma imensa variedade de modos de partidas online, incluindo aí sistemas de evolução de nível, liberando novas armas e muito mais.

Pena que nada disso funcione muito bem. Achar parceiros e adversários para jogar online já é um desafio imenso e quando isso acontece as partidas são recheadas de slowdowns e animações problemáticas que estragam a experiência.

Nota: 4 (Medíocre)