UOL BUSCA
PC
Notícias Análises Previews Galerias Fórum Vídeos
Nintendo
Notícias Análises Previews Galerias Fórum Vídeos
Sony
Notícias Análises Previews Galerias Fórum Vídeos
Xbox
Notícias Análises Previews Galerias Fórum Vídeos
DesafiosDownloadsFórumJogos Online
Atrativa Banana Games Cruzadas.net Fliperama Jogue no Charges Meteorus Ryudragon Sodoku Xadrez Online Web Jogos
Loja de jogos
SuperGames Ragnarok Priston Tale
NotíciasReportagensRevistas
Finalboss Fliperama Full Games Gamehall GamesBrasil IDG Now!
ServidoresTV UOLVideopodcast

RECEBA O BOLETIM
UOL JOGOS

Publicidade


Análises
MotoGP 06
Xbox 360
"Para quem é fã de motovelocidade, o título é, hoje, a melhor opção disponível no mercado."


21/07/2006
da Redação

Jogos de corrida com carros são bastante comuns e remontam a um dos mais antigos gêneros de games, como é o caso de clássicos como "Enduro" e "Pole Position". Mas com motos, a situação é bem diferente, mas isso não significa que, apesar da falta de concorrência, a qualidade dos jogos seja baixa.

Nos últimos tempos, houve apenas três títulos nesse segmento que se destacaram: "Tourist Trophy", para PlayStation 2, feito pela mesma empresa do aclamado "Gran Turismo", mas que não repetiu o mesmo desempenho com as duas rodas; a série "MotoGP" da Namco, que tem a licença oficial da competição para o PlayStation 2 e PSP; e a franquia "MotoGP" pertencente a THQ, que tem o direito sobre as versões para PC e Xbox.

Paixão em duas rodas

"MotoGP 06" faz parte dessa última linha, considerada a melhor dentro do gênero. Por ter sido feito apenas um ano depois de "MotoGP 3: Ultimate Racing Technology", a edição 2006 soa mais como uma atualização, tendo como base o antecessor imediato, mas traz bastante melhorias e a tradicional qualidade da série produzida pela Climax.

Trata-se de um jogo de corrida do tipo simulação, ou seja, é bem rigoroso em ser tão real quanto possível, assim como são "Forza Motorsport" no gênero corrida com carros. Sendo assim, quem não tem muita experiência precisará treinar muito para pegar até mesmo o básico. Os controles são completamente diferentes dos de simuladores de carros também.

Para os iniciantes, a maior dificuldade deverá estar em dominar a trajetória da moto, pois fazer curvas com essas máquinas de duas rodas é muito diferente. Em comum com as quatro rodas, as curvas só podem ser feitas com velocidade adequada, sob pena de parar na brita. No caso de "MotoGP 06", você pode ganhar também um espetacular tombo. Em muitas pistas há curvas fechadas depois de uma longa reta e, nesses casos, o tempo de frenagem pode superar os cinco segundos.

Outra diferença está no fato de as motos terem freios dianteiros e traseiros independentes, que faz muita diferença para os jogadores mais avançados, num nível que se disputam décimos de segundo. Mas para quem está começando há um botão simplificado, que aciona os dois freios ao mesmo tempo. O começo é bastante difícil, mas as recompensas também vêm à altura, com uma sensação de velocidade e de desafio superado vistos em poucos jogos.

O real e o veloz

Pode-se dividir "MotoGP 06" em duas partes distintas. O modo Grand Prix é todo calcado na realidade, seja pela adoção de pilotos de verdade - como Valentino Rossi, Loris Capirossi e o brasileiro Alexandre Barros (na temporada de 2005) -, pistas reais e o absoluto zelo pela simulação da física.

Já o modo Extreme, subdivido em três categorias - 600, 1000 e 1200 cilindradas - aposta mais na velocidade, com pistas fictícias que privilegiam esse aspecto. Além disso, os controles são menos rigorosos, aproximando um pouco dos jogos de corrida mais ao estilo arcade. É até estranho que este modo, mais fácil de se acostumar, não esteja liberado desde o início, sendo necessário, antes, terminar o Grand Prix. Pelo jeito, a Climax parece acreditar na glória através do sofrimento.

O "Racing Career" é a principal modalidade do game. Depois se escolhe uma das categorias, das quais somente o Grand Prix está disponível desde o começo. Para quem é completamente novato, vale a pena fazer os treinos, que têm exigências simples, mas dá uma idéia da dificuldade de pilotar motos. Terminado cada um dos cinco itens, o jogador ganha pontos para melhorar a habilidade do piloto/moto em quatro quesitos: aceleração, frenagem, velocidade final e capacidade de fazer curva.

A cada pista, o jogador terá aquelas opções típicas, como treino, etapa de qualificação e a corrida de fato, mas também traz alguns desafios, com o intuito de treinar o jogador nos trechos-chaves do circuito. Assim como no modo "Training", eles também liberam pontos de habilidade.

Esses desafios consistem em vencer um trecho de pista em um determinado tempo. Em outros casos, também requer que cruze a linha de chegada acima de uma velocidade estabelecida. Ou pede que o piloto virtual siga uma moto controlada pela máquina e que chegue em até um segundo atrás dele, o que significa ser quase perfeito.

Mundial virtual

É possível ajustar as motos, baseadas em modelos reais, de montadoras como Yamaha, Suzuki e Ducati. As opções não são tão extensas como em alguns games, mas é tudo muito funcional e as diferenças de ajustes são bem aparentes. No modo Extreme é possível fazer melhoramentos nas motos, como reduzir o peso, ter freios mais eficientes e até instalar um nitro.

As corridas acontecem com 20 competidores na Grand Prix e 16 na Extreme. A inteligência artificial não é muito sofisticada, mas funciona. Eles são bem lentos na Rookie, mas complicados de batê-los nas opções mais difíceis. E ainda há uma dificuldade secreta. Ao menos, o computador é honesto, e não força o contato fazendo com quem está atrás tenha um adicional de velocidade.

Outro sistema inteligente do game é o sistema de ranking. O jogador começa na posição 100 e o número aumenta ou diminui dependendo dos resultados; quanto menor o Seed, melhor. A colocação em cada etapa rende pontos no campeonato, dinheiro e deslocamento no ranking. Jogando em níveis de dificuldade mais altos, faz com que o Seed também diminua rapidamente.

O Seed também serve para procurar adversários na Xbox Live. Assim, é fácil fazer campeonatos com jogadores de nível técnico similar. O seu ranking também pode mudar com as disputas online: ao vencer um adversário de ranking superior, você sobe colocações, mas, por outro lado, perder para oponentes supostamente inferiores, o Seed aumenta. É um sistema bem sacado que avalia o jogador com boa precisão.

As opções na hora de criar uma sessão online são bastante amplas. O usuário pode definir se haverá colisão, preencher os lugares vagos com robôs - o game permite até 16 jogadores -, definir número de voltas e muito mais. Além de corridas "normais", há provas de "stunts", em que se ganha pontos por fazer manobras como empinar a moto. Provas com quorum máximo e de nível técnico muito próximo entre jogadores resultam geralmente em provas divertidas e intensas. Com tantos jogadores ao mesmo tempo, é quase inevitável ter os famosos atrasos de conexão, mas não incomodam tanto assim.

Esporte espetacular

À primeira vista, "MotoGP 06" tem um visual espetacular, ainda mais numa TV de alta definição. A impressão é estar assentindo a uma prova do Mundial de Motovelocidade de verdade, nem tanto pelo realismo dos gráficos, mas pelo conjunto da obra, incluindo a sonoplastia e o trabalho de câmera, principalmente nos replays. As motos e pilotos parecem ter volume e peso.

Entre as pistas, há aquelas que não chamam atenção, mas há outras exuberantes. O mais incrível é a representação do clima, seja o sol a pino ou uma carregada chuva. Em ambos os casos, a representação do céu é simplesmente fantástica. Tudo isso roda em 60 quadros por segundo, mas engasga um pouco em determinadas situações.

Porém, vendo de perto, é possível ver algumas imperfeições. A textura, como o do asfalto e da brita, tem uma resolução excelente, mas incomoda um limite grosseiro em que a definição se perde abruptamente. A sombra projetada no próprio corredor e na moto também não é lá muito sofisticada. Mas um dos defeitinhos que mais chamam a atenção é uma distorção que faz com que a tela fique fatiada horizontalmente em várias partes, como se perdesse a sincronia. E o carregamento de dados é mais longo que o desejável.

A música é mínima, está apenas nos menus. Deve ser porque a verdadeira trilha sonora é o ronco dos motores, diferentes para cada modelo. Junto com as máquinas dos outros competidores, forma uma verdadeira orquestra motorizada, música para os ouvidos dos fãs da motovelocidade.

O rei das motos

"MotoGP 06" traz toda a qualidade que fez a fama de "MotoGP 3: Ultimate Racing Technology", o jogo de moto definitivo para o Xbox. A edição para Xbox 360 vem ainda com um visual de alta definição, que deixa ainda mais parecido como a MotoGP de verdade, e ainda permite jogar contra até 15 pessoas do mundo todo. Mas, mesmo sozinho, vale a pena se dedicar a esse difícil game.
Veja também
Videoanálise de "MotoGP 06" na TV UOL