Topo

Splinter Cell: Blacklist

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

2012-10-26T08:00:00

26/10/2012 08h00

Em 2010, o lançamento de "Conviction" dividiu os fãs da série "Splinter Cell". Representando o herói Sam Fisher em um formato mais explosivo, o título foi criticado pelos fãs dos episódios anteriores, que sentiram a falta do foco na espionagem. O game deu um maior destaque para a ação em detrimento do estilo furtivo do passado.

Mas 2013 é o ano de "Blacklist" - o jogo que promete agradar não apenas o novo público vindo de "Conviction", mas também os veteranos que buscam cumprir suas missões com o menor número de explosões possível.

TRAILER MOSTRA SAM FISHER EM AÇÃO EM "BLACKLIST"

  •  

Dois estilos de jogo

A primeira apresentação de "Blacklist", na E3 2012, pareceu indicar que o título miraria apenas na direção da ação. Atravessando uma base terrorista no Oriente Médio, Fisher demonstrou habilidades atléticas ao assassinar diversos inimigos em rápida sucessão. Logo em sequência, o herói convocou por rádio um bombardeio aéreo que varreu qualquer oposição para fora do campo.

JOGO EM PORTUGUÊS

Assim como "Assassin's Creed III", "Splinter Cell: Blacklist" chegará ao Brasil inteiramente em português - com dublagem e tudo mais. Segundo Bertrant Chaverot, da Ubisoft Brasil, o investimento feito na versão brasileira do título foi pesado. Para ele, isso "virou uma necessidade para todos os [jogos] AAA com história rica e diálogos importantes".

Algumas semanas depois, porém, a Ubisoft divulgou um vídeo da mesma demonstração jogada de uma forma diferente. Utilizando o cenário em seu favor, Fisher chegou ao seu objetivo evitando chamar a atenção de seus inimigos, tirando proveito das técnicas de furtividade pelas quais ele é mais conhecido.

De acordo com a produtora Jade Raymond, essa é a proposta de "Blacklist": oferecer ao jogador opções. Você terá liberdade e capacidade para partir para o combate, eliminando inimigos com um belo arsenal de guerra ou avançar sorrateiramente, passando pelo o jogo como um fantasma.

Como bom espião, Fisher terá um arsenal de ferramentas, mas caberá ao jogador decidir quando - e se- usar cada uma delas. Os óculos sonar, marca registrada de "Splinter Cell", estão de volta.

O herói terá uma nova técnica de concentração que permitirá marcar para execução inimigos mesmo quando estiverem em movimento, evolução do sistema apresentado em "Conviction".

Uma nova força

Após os eventos de "Conviction", a agora corrompida agência de espionagem Third Echelon é marcada para desmantelamento pela presidente dos EUA. Em seu lugar é criado o Fourth Echelon, comandado pelo próprio Sam Fisher, que tem como primeira missão encerrar todas as operações de sua antiga organização. Mas uma nova ameaça está à espreita.

COMANDOS DE VOZ

  • Divulgação

    No Xbox 360, "Blacklist" terá suporte ao acessório Kinect. Durante missões, os jogadores poderão realizar comandos de voz específicos para tentar atrair a atenção de seus inimigos. Os que utilizarem tal função de forma inteligente poderão ter uma vantagem em campo, atraindo os inimigos até armadilhas.

Surge então a 'Blacklist', uma contagem regressiva organizada por diversos terroristas de vários países ao redor do mundo. A cada ponto na contagem, um atentado de escala maior que o anterior é realizado contra os EUA. A missão de Fisher, claro, é descobrir quem está por trás de tal movimento e impedí-lo antes que a contagem chegue a zero.

Sob ordens diretas da presidente, Sam Fisher visitará diversas partes do mundo para pacificar a ameaça terrorista.

Multiplayer favorito

Ao lado de sua campanha, "Blacklist" oferecerá aos fãs da série uma nova versão do aclamado modo multiplayer 'Spies Vs. Mercs', que coloca jogadores no papel de espiões em um embate contra um grupo de mercenários controlados por outros jogadores.

Popularizado em games anteriores da franquia, o modo tem como seu grande destaque as diferenças de estilo de jogo entre as duas facções. Enquanto os espiões são ágeis e utilizam suas habilidades acrobáticas para escapar de seus inimigos, os mercenários aproveitam-se de armamentos pesados para impor sua vontade no campo de batalha.

No Xbox 360, "Splinter Cell: Blacklist" suportará o uso de comandos de voz pelo Kinect. O jogo também terá versões para PlayStation 3 e PC.

Splinter Cell: Blacklist
Splinter Cell: Blacklist
#dev_albumEmbed015('tagalbum','61766+AND+36439')

Mais Jogos