Topo

Jogos

Análises


Vigilante 8: Arcade

11/11/2008 17h36

Solução para a crise
Na segunda metade da década de 90, a ascensão do Playstation popularizou muitos estilos e subgêneros de jogos que cresceram com o poder dos gráficos 3D, como jogos de terror e aventura ao estilo "Resident Evil" e os de combate veicular puxados por títulos como "Twisted Metal" e "Destruction Derby". Ainda que não tenha se mantido no topo por muito tempo, este último nicho conseguiu emplacar vários exemplares rapidamente, como a série "Vigilante 8", da Activision, ressuscitada agora, dez anos depois de seu lançamento original, como um título vendido por download através do Xbox Live Arcade.

Por 800 Microsoft Points, é possível baixar "Vigilante 8: Arcade", uma espécie amálgama dos dois jogos da franquia, "Vigilante 8" e "Vigilante 8: Second Offense", com gráficos realçados para alta definição e suporte a multiplayer online.

Metal leve

Com uma ambientação que lembra o de filmes setentistas como "Corrida Contra o Destino" e "Corrida da Morte - Ano 2000", "Vigilante 8: Arcade" coloca à disposição do jogador oito personagens com histórias distintas exploradas no modo "Quest", que coloca a ação em três das cinco arenas disponíveis contra um número crescente de oponentes até o encontro com um chefão final. A idéia é correr por todo o cenário em busca de armas como morteiros e mísseis para destruir os inimigos e de colecionáveis que garantem reparos ao seu veículo ou outras vantagens.

É uma mecânica de funcionamento simples, em um jogo que vai logo ao assunto colocando o jogador direto na ação. Mas é uma ação que sofre com a idade do jogo, mantendo um sistema precário de física que deixa os automóveis com peso de papel e com a dirigibilidade muito frouxa. Algo estranho quando você se encontra pilotando um ônibus de guerra, por exemplo.

Beleza redefinida
Talvez por conta desta sensação nos controles, o jogo pareça bem mais equilibrado e divertido no multiplayer, afinal, todos acabam sofrendo dos mesmos problemas de adaptação. Há suporte para até quatro jogadores locais com tela dividida contra outros quatro bots, além de partidas online para oito participantes em modos mata-mata. Entre um grupo formado por amigos mais nostálgicos, "Vigilante 8: Arcade" acaba se tornando uma interessante volta ao passado, apresentando pouco lag e algumas rodadas bastante imprevisíveis.

Embora a música pareça a mesma, os gráficos ficaram bem mais bonitos e chamativos. Há muitos novos detalhes, estilhaços e até mesmo alguns prédios e objetos inéditos - se não falha a memória. O problema é que esta camada de verniz com melhor definição e retoques deixou o jogo com uma taxa de quadros bastante irregular, apresentando pequenas travadinhas ocasionais durante a ação, agravadas em partidas multiplayer. Nada muito irritante, levando em consideração que os visuais são bem bacanas para um jogo distribuído por download com cerca de 100 MB de tamanho.

Nota: 6 (Razoável)