Digimon Story: Cyber Sleuth

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

Depois de nove anos sem um game de "Digimon" no Ocidente, "Cyber Sleuth" serve mais para fazer os fãs lembrarem dos velhos tempos do que para empurrar a série para frente.

Trata-se de um RPG de turnos bem tradicional, com belos gráficos e animações fluidas, que se destaca pelo engenhoso sistema de digievoluções e de-digievoluções. Os jogadores têm grande liberdade para personalizar seus times, treinando enormes grupos de monstrinhos de uma só vez e determinando que rumos eles tomarão.

O grande apelo do game, que aproveita o sucesso do novo desenho da série, é controlar Agumon, Patamon e os outros monstrinhos dos desenhos clássicos, e tentar transformá-los em suas formas mais poderosas.

"Cyber Sleuth" conta a história de um garoto ou garota que, enquanto explora uma versão "realidade virtual" da internet, acaba envolvendo-se com uma trama de hackers e, claro, monstrinhos chamados Digimon.

Uma série de personagens clichê do gênero movimentam a história - mas ela nunca foge do segundo plano.

Por mais que evite arriscar, o RPG desenvolvido pela Media Vision também não erra. Detalhes na interface, a simplicidade dos menus e a agilidade do combate são apenas exemplos de partes do game que foram criadas com bastante cuidado para manter o jogador confortável. É um foco inteligente: afinal, trata-se de um game com dezenas de horas de duração.

A maior inspiração de "Cyber Sleuth" está na franquia "Shin Megami Tensei", da Atlus. Os visuais e a trilha sonora lembram "Persona". Jogadores devem cortejar os Digimon como os demônios de um "Megaten"; e os designs de personagens também fazem alusão à série, sendo de autoria do mesmo Suzuhito Yasuda de "Devil Survivor".

Assista ao trailer de "Cyber Sleuth"

  •  

Para um fã de "Digimon", apenas ver as criaturas da série em alta definição, caminhando atrás do protagonista enquanto ele explora os belos cenários de EDEN, já é um grande prazer. "Cyber Sleuth" agrada como um RPG aos moldes clássicos, mas quando toca na nostalgia.

O jogo já está disponível no formato digital para PlayStation 4 e Vita. O disco do game para PS4 deve chegar às lojas brasileiras em breve.

Vale a nota: "Cyber Sleuth" não faz parte da mesma linha que o clássico "Digimon World" do PlayStation original, que tinha mais de simulador do que de RPG. Quem quiser um game como aquele precisa torcer para que a Bandai Namco traga também ao Ocidente "Next Order", que acaba de sair no Japão.

Nota: 8 (Ótimo)

UOL Cursos Online

Todos os cursos