Topo

10 jogos inesquecíveis inspirados pela Segunda Guerra Mundial

Reprodução
Call of Duty: WWII Imagem: Reprodução

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL Jogos

05/06/2018 04h00

Depois de retratarem confrontos contemporâneos ou futuristas por diversos anos, as duas principais séries de jogos de tiro se voltaram ao passado. Primeiramente foi "Battlefield 1", de 2016, que se ambientou na Primeira Guerra Mundial. No ano seguinte, foi a vez de "Call of Duty WWII", que voltou às origens ao ter a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo. E, na segunda metade de 2018, será a vez de "Battlefield" seguir o mesmo caminho.

VEJA TAMBÉM


É de se imaginar que um conflito de proporções globais tenha inspirado diversos games ao longo dos tempos, mas engana-se que eles se limitam a jogos de tiro. Abaixo listamos dez games inesquecíveis que têm a maior guerra da história como ambientação. Confira!

  • Red Orchestra 2: Heroes of Stalingrad (2011 - PC)

    É realismo que se fala? Pois quem procura um game inspirado pela Segunda Guerra e quer uma experiência próxima do que seria estar, de fato, em um conflito, tem em "Red Orchestra 2: Heroes of Stalingrad", para PC, uma das melhores opções. E mais difíceis, obviamente. O game dispensa indicadores na tela, como contadores de balas e um tiro bem dado é o suficiente para acabar com os inimigos - ou para eles acabarem com você. Apesar de ter sido lançado com um modo campanha, hoje o jogo tem apenas o multiplayer habilitado.

  • Medal of Honor: Allied Assault (2002 - PC)

    A série "Medal of Honor" nasceu tendo a Segunda Guerra como pano de fundo e isso ficou ainda mais notável no terceiro episódio da franquia, de 2002. Nele, o jogador controla o tenente norte-americano Mike Powell, que se envolve em diversas missões atrás das linhas inimigas, com tarefas que incluem sabotagem e destruição de recursos dos inimigos. O game ganhou duas expansões, uma que enfatiza o desembarque Aliado na Normandia e outra que tem o norte da África como campo de batalha.

  • Wolfenstein 3D (1992 - PC)

    Frequentemente colocado como o "pai" dos jogos de tiro em primeira pessoa, "Wolfenstein 3D" foi uma revolução no início dos anos 1990 ao oferecer um jogo de tiro com uma experiência em ambientes 3D, algo realista para a época. Nele, o jogador controla o espião William "B.J." Blazkowicz em uma versão alternativa da Segunda Guerra, na qual os nazistas pretendem dominar o mundo criando um exército de mortos-vivos. Cabe ao herói destruir esses planos, o que inclui enfrentar uma versão de Adolf Hitler que controla um robô armado com duas metralhadoras.

  • Battlefield 1942 (2002 - PC)

    Os games de tiro em 3D não eram novidade em 2002. Já um game que colocasse até 64 jogadores em um mesmo mapa, permitindo que além de atirar nos inimigos você também pudesse controlar tanques, aviões e outros veículos, era algo para, no mínimo, chamar a atenção. E assim foi a estreia da série "Battlefield". Apesar do game não ter um modo de história, apenas multiplayer, sua ambientação retrata a Segunda Guerra e suas expansões incluem outros cenários e equipamentos para o jogo.

  • Call of Duty 2 (2005 - PC e Xbox 360)

    Muito do que se adotou como convenções em jogos de tiro nasceu com "Call of Duty 2", de 2005. Um exemplo é o sistema de regeneração de energia, no qual o jogador "se cura" sem precisar usar itens. A campanha do game conta com 27 missões e retrata histórias de quatro combatentes diferentes, sendo dois britânicos, um russo e um norte-americano. Há também um modo multiplayer, com diversos modos de jogo.

  • Company of Heroes (2006 - PC)

    Nem todo game sobre a Segunda Guerra precisa ser, necessariamente, um jogo de tiro. "Company of Heroes", para PC, é um game de estratégia em tempo real no qual os jogadores comandam um exército e precisa garantir recursos para sua ampliação e aumento de força, de maneira a derrotar os inimigos. Exércitos Aliados e nazistas têm unidades e habilidades diferentes. Além disso, o game conta com modo multiplayer, com partidas de até oito jogadores.

  • Sniper Elite 4 (2017 - PC, PS4 e Xbox One)

    Se você curte combate de longa distância, "Sniper Elite 4" é o seu jogo. Nele, você controla o sniper Karl Fairburne e se envolve em missões durante a invasão da Itália, em 1943. Apesar de se apoiar no contexto histórico, a trama em si do game é original: o jogador é encarregado de investigar e destruir uma arma experimental dos nazistas. Entre as principais características do game estão a ação furtiva e a câmera de raio-x, que é ativada sempre que o jogador mata um inimigo distante e mostra não apenas a trajetória da bala, mas também as partes atingidas.

  • Day of Defeat: Source (2005 - PC)

    O game "Half-Life" gerou uma série de "filhos" por meio de mods. Entre eles estão "Counter-Strike" e "Day of Defeat". Esse segundo, cujas versões iniciais datam de 2000, traz um combate multiplayer baseado na Segunda Guerra. Equipes de jogadores se enfrentam, procurando completar objetivos variáveis antes dos adversários. Pouco tempo depois, a Valve, desenvolvedora de "Half-Life", adquiriu os direitos dessa modificação e contratou os seus responsáveis. Já em 2005, a empresa lançou "Day of Defeat: Source", um remake do mod de 2000 que melhorava tanto o visual quanto a jogabilidade do game. O que não mudou era o fato do jogo ter apenas modo online, que poderia ter variações entre conquista de território e plantar ou desarmar explosivos.

  • Commandos 2: Men of Courage (2001 - PC, PS2 e Xbox)

    "Commandos 2: Men of Courage" é um game de estratégia em tempo real, mas com um viés mais tático. Ao invés de controlar um exército, o jogador controla poucos soldados de elite, cada um especializado em funções específicas e com habilidades únicas. Muitas das missões envolvem infiltrações e cumprimento de objetivos sem, necessariamente, entrar em combate direto contra os inimigos.

  • Silent Hunter III (2005 - PC)

    Uma das armas mais letais da Segunda Guerra Mundial foram os submarinos. Justamente essas embarcações são o foco da série "Silent Hunter", sendo que "Silent Hunter III" é um dos mais elogiados da franquia. Nele, a sua missão é controlar os U-Boats, os submarinos nazistas que geraram terror no Oceano Atlântico. Além de comandar funções como velocidade e direção, o jogador determina a estratégia de ataque e também escolhe quando e em quem irá atirar.

Mais Jogos