Jogos

3 coisas que "Call of Duty" pode aprender com "WW2" e uma que deve esquecer

Divulgação
Imagem: Divulgação

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

10/11/2017 12h53

O recém-lançado "Call of Duty: WWII" vendeu o dobro do jogo anterior, "Infinite Warfare", com apenas 3 dias nas lojas, mesmo longe de ser o melhor game da série. Se a ambientação de Segunda Guerra Mundial não foi o estouro que a Activision esperava, a verdade é que "WWII" acerta em alguns elementos - e erra, de forma embaraçosa, em uma ideia em particular.

Listamos a seguir três coisas que a franquia "Call of Duty" pode aprender com "WWII"... e uma que, para o bem de todos, a série deve esquecer o quanto antes. Confira!

VEJA TAMBÉM:

3 COISAS QUE "WW2" PODE ENSINAR PARA A SÉRIE

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Modo Guerra

    O modo Guerra é a grande novidade do multiplayer de "WWII". Similar ao modo Rush do rival "Battlefield", Guerra é uma modalidade onde dois times disputam objetivos no campo de batalha. Um time ataca e o outro defende, o que resulta em partidas mais estratégicas do que o mata-mata desenfreado típido de "Call of Duty".

    É um modo de jogo bem feito e, mesmo não sendo algo único de "CoD", é bom o bastante para aparecer em jogos futuros da série, inclusive com temática (e equipamentos) atuais ou futuristas.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Quartel General

    O Quartel General é outra ideia vinda de um jogo de tiro, mas ao menos, da mesma casa: a inspiração para a área social vem da Torre de "Destiny", também da Activision. O Quartel General é um lobby jogável e pode representar o começo do caminho para um dia vermos um "Call of Duty" que não separe tanto a experiência solo das partidas multiplayer.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Desafios diários e semanais

    Ainda sob a influência de "Destiny" (e de jogos de luta como "Injustice" e quase todos os bons games mobile), "WWII" adota um sistema de desafios diários e semanais. As tarefas e a recompensa pela conclusão dão uma motivação extra para voltar todos os dias ao jogo e, junto com o sistema de evolução e novos equipamentos, introduzem uma sensação de progresso mais fácil de perceber do que só a busca pelos níveis de Prestígio dos jogos anteriores.

UMA COISA QUE "CALL OF DUTY" PRECISA ESQUECER

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Abrir loot boxes na frente de outros jogadores

    Em "WWII", você pode comprar as famigeradas "loot boxes", caixas com itens e outras perfumarias para usar no jogo.Até aí, quase todo game recente tem algo assim. Porém, nesse "Call of Duty", as caixas caem do céu durante a invasão do Dia D. Você está lá, lutando para tomar a Normandia, e um dos seus colegas para tudo para abrir uma loot box! E o pior, o jogo recompensa a atitude - inclusive a sua de ficar assistindo. É uma ideia bem embaraçosa e que deveria ser esquecida e deixada para trás pelas produtoras da franquia!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos

Topo