Geek

De Mancha Solar a Homem-Grilo: conheça 8 super-heróis brasileiros

Reprodução
Mancha Solar Imagem: Reprodução

Victor Ferreira

Do Gamehall, em São Paulo

24/08/2017 09h15

É justo dizer que, pelas últimas décadas, os super-heróis tem feito parte da cultura pop em vários lugares do mundo.

Por isso mesmo, dos anos 1970 para cá a Marvel e a DC Comics começaram a criar novos personagens que não nasceram nos EUA -- ou alienígenas que cresceram nos EUA --, o que nos deu figuras como o canadense Wolverine, o alemão Noturno e, sim, alguns super-heróis vindos do Brasil.

Mas não vamos nos limitar apenas às "Big Two": o mercado nacional também criou alguns heróis mascarados tupiniquins, que chegaram a fazer relativo sucesso por aqui.

Confira abaixo alguns dos principais super-heróis verde-amarelos

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Mancha Solar

    Talvez o brasileiro mais conhecido nos quadrinhos, Roberto da Costa é Mancha Solar, um mutante capaz de absorver e converter a energia do Sol, ganhando super-força, voo e a habilidade de lançar projéteis. "Berto" manifestou seus poderes mutantes pela primeira vez durante uma partida de futebol na escola, e rapidamente foi capturado e manipulado pelo Clube do Inferno (do qual seu pai, o milionário Emmanuel da Costa, fazia parte).

    Após ser resgatado e se matricular na Escola Xavier, Roberto virou um dos principais membros do grupo de heróis adolescentes Novos Mutantes, e hoje em dia faz parte dos Vingadores Americanos.

    No cinema, Mancha Solar já foi interpretado pelo mexicano Adan Canto em "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido", e agora pelo brasileiro Henry Zaga (de "13 Reasons Why") no filme dos Novos Mutantes.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Magma

    Outra Nova Mutante, Magma (ou Amara Juliana Olivians Aquilla) tem uma origem um pouco mais... exótica... do que a do Mancha Solar, sendo uma habitante de Nova Roma, uma colônia escondida na Floresta Amazônica que foi criada pouco após a morte de Julio César.

    (Como diabos os romanos chegaram até a Amazônia séculos antes de qualquer outro europeu e conseguiram manter uma colônia? Calaboca e não faz pergunta difícil).

    Como o próprio nome indica, a super-heroína é capaz de criar e manipular lava, além de ter o poder de voar.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Fogo

    Olha só, outra brasileira com poderes de fogo.

    Beatriz da Costa começou como modelo e dançarina antes de, naturalmente, virar uma espiã da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), recebendo seus poderes durante uma de suas missões.

    Fogo, junto com sua melhor amiga Gelo, é conhecida principalmente por fãs da Liga da Justiça Internacional, versão do grupo que não contava com Superman ou a Mulher-Maravilha, e era conhecido por suas histórias mais leves e cômicas.

    Além de sua participação na Liga da Justiça, Bea também fez parte do grupo Cheque-Mate, utilizando suas habilidades de espionagem para uma série de missões secretas.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Garota Tubarão

    Finalmente, alguém vindo do Brasil que não tem nada a ver com fogo!

    Aparecendo pela primeira vez nas de "Wolverine & Os X-Men", Iara dos Santos era uma garota normal até que, certo dia, acordou com uma vontade intensa de comer peixe.

    E virou um tubarão gigante não muito depois.

    Após conhecer o Arcanjo (e um confronto com a Mística), Iara se juntou à Escola Jean Grey para Estudos Avançados para controlar a sua transformação... e a sede de sangue que vem com ele.

    Aliás, o roteirista Jason Aaron merece um bônus de pesquisa e sagacidade, já que a Garota Tubarão vem de Recife.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Capitão 7

    Passando para heróis brasileiros criados no Brasil, o Capitão 7 surgiu como um programa para a TV Record em 1954.

    (Sacou? Record? 7?)

    Quando criança, o jovem Carlos foi levado por alienígenas para o Sétimo Planeta (Urano?), onde recebeu super-poderes parecidos com o de um certo kriptoniano.

    Ele retorna à Terra como adulto e passa a combater o crime, além de trabalhar como químico na sua vida "civil".

    Além do seriado, o Capitão 7 também ganhou um gibi que durou até os anos 1960, e teve algumas reaparições nos quadrinhos desde então.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Raio Negro

    Não, este não é o Rei dos Inumanos. Ou o super-herói elétrico da DC.

    Em uma missão secreta, o piloto da FAB Roberto Salles é capturado por uma nave alienígena, onde encontra um tripulante ferido: Lid, habitante do planeta Saturno.

    Após ajudar o E.T. a voltar para sua casa, Roberto recebe como prêmio um anel de luz negra, que dão ao piloto super-poderes.

    Qualquer semelhança com o Lanterna Verde Hal Jordan não é mera coincidência, já que o criador Gedeone Malagola citou abertamente o herói da DC Comics como principal inspiração para o personagem (embora sua roupa lembre mais a do Ciclope dos X-Men).

    Assim como o Capitão 7, o Raio Negro teve um auge de popularidade nos anos 1960, e só apareceu em uma ou outra revista ou HQ nas décadas seguintes.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Homem-Grilo

    Criado por Cadu Simões, o Homem-Grilo é uma grande homenagem e paródia aos super-heróis tão adorado por seu criador.

    Após ser mordido por um grilo radioativo e ganhar super-poderes proporcionais ao do inseto, Carlos Parducci tornou-se o grande defensor de Osasco City. ... Só não lhe mostrem uma barata ou confundam o pobre coitado com o Chapolin.

    As tirinhas e HQs do Homem-Grilo podem ser conferidas por aqui.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    O Gralha

    Possivelmente o maior e mais famoso herói brasileiro criado no Brasil, o Gralha surgiu pela primeira vez em 1997, numa edição especial da revista "Metal Pesado".

    Criado por "Francisco Iwerten" -- na verdade um pseudônimo para o coletivo Gian Danton, Alessandro Dutra, José Aguiar, Antônio Éder, Luciano Lagares, Tako X, Edson Kohatsu, Augusto Freitas e Nilson Müller -- o chamado "Vigilante das Araucárias" é um super-herói que defende as ruas de Curitiba.

    Além de ser protagonista de premiadas HQs independentes, o super-herói sulista também teve uma página semanal no jornal Gazeta do Povo entre 1998 e 2000, e até dois curta-metragens feitos em 2001 e 2003. Leia mais

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
UOL - Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
Especiais
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Cinema
Topo