Geek

A febre do tazo: relembre os discos de brinquedo que vinham nos salgadinhos

Reprodução
Imagem: Reprodução

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

04/10/2017 04h00

Quem foi criança no fim dos anos 1990 lembra muito bem: houve um tempo em que o mundo girava em torno de pequenos disquinhos de papel.

Ao criar os tazos, a Elma Chips transformou seus salgadinhos em parte essencial da rotina do recreio da criança brasileira. Estampados com personagens como Pernalonga e Pikachu, os disquinhos colecionáveis vinham dentro das embalagens de Fandangos e Cheetos, e depois podiam ser usados (e apostados) em uma brincadeira que lembrava o jogo do bafo.

Em junho de 1997, a Folha de S.Paulo cravou: os tazos tinham aumentado em 100% as vendas da Elma Chips no país.

A primeira coleção, inspirada nos Looney Tunes, veio em 1997. Em seguida, vieram tazos de "Animaniacs", "Tiny Toons", "O Máskara", "Pokémon", Cartoon Network, "Yu-Gi-Oh!" e "Dragon Ball Z". A linha mais recente saiu em 2013. No total, foram produzidos quase 900 tipos de disquinhos diferentes.

A mania dos tazos foi tão grande que rendeu vários acessórios e apetrechos relacionados, que viravam motivo para as crianças azucrinarem seus pais. Você lembra de tudo isso?

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Porta-tazos

    Colecionador que se prezava precisava ter um (ou vários) porta-tazos para manter os disquinhos guardados e protegidos. E uma lancheira bem grande, que coubesse tudo isso além do suquinho e do sanduíche.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Master tazos

    Os master tazos eram disquinhos feitos de plástico, muito mais grossos e pesados do que os normais. Eles podiam ser obtidos separadamente, e conseguiam desequilibrar qualquer partida.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Tapetazo

    A promessa do tapetazo era simples: transformar qualquer superfície em um potencial campo de batalhas de tazos. O uso do acessório era totalmente opcional, mas como ele era vendido em conjunto com o porta-tazos, era comum vê-lo por aí.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Livro ilustrado dos tazos

    Encerrada a coleção, o mais inteligente a se fazer era comprar o livro ilustrado oficial e guardar cada tazo em seu devido bolsinho. Mas tinha quem preferia arriscar tazos raros em apostas com os amigos...

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Pega-tazos

    Junto da coleção inspirada por "O Máskara", a Elma Chips lançou os pega-tazos - mãos e pés gelatinosos que serviam para incrementar a brincadeira. A ideia era simples: utilizado como um estilingue, o acessório conseguia grudar em um tazo que estivesse em disputa para virá-lo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Geek

Topo