Topo

Geek

As 10 mortes mais marcantes de "Game of Thrones"

Divulgação/HBO
Imagem: Divulgação/HBO

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

21/07/2017 04h00

Com raras exceções, conflitos em "Game of Thrones" costumam ser resolvidos na base do assassinato.

Como espectadores, a única coisa que podemos fazer é assistir enquanto nossos personagens favoritos encontram um fim brutal. (Ou então agradecer aos céus pela justiça divina quando Joffrey cai duro no chão.)

Após mais de 60 episódios, a série já teve várias mortes que entram fácil na lista das mais marcantes da história da televisão. Em celebração a momentos tão sublimes quanto estes, preparamos uma lista com as 10 mortes que mais deixaram queixos caídos em frente à telinha. Confira:

  • Reprodução/HBO

    Lysa Arryn

    Não sabemos o que foi que Jon Arryn viu em Lysa Arryn. Mas seu casamento com a irmã de Catelyn a colocou no topo da hierarquia do Vale, e obrigou os espectadores a terem que lidar com suas bizarrices - até que Petyr Baelish, o Mindinho, cansou-se dela e a arremessou pela Porta da Lua em direção à morte certa.

  • Divulgação/HBO

    Tywin Lannister

    Tywin Lannister passou décadas testando os limites da paciência de seu filho Tyrion, até que os ultrapassou. O patriarca Lannister culpava Tyrion pela morte de sua esposa e o odiava por suas limitações físicas, e por isso transformou em um passatempo o ato de infernizar a vida de seu filho. Mas seu caso com a prostituta Shae foi a gota d'água para Tyrion, que usou uma balista para acabar com a vida do pai em um momento bem peculiar.

  • Reprodução/HBO

    Ramsay Bolton

    Primeiro, uma boa surra para colocar Ramsay Bolton, que tornou-se um vilão de proporções cômicas com o passar da série, de volta em seu lugar. E depois o golpe de misericórdia: colocar o ex-bastardo à mercê da boa vontade de seus cães de caça. Era uma morte inevitável, mas que trouxe muito alívio para todos os espectadores.

  • Reprodução/HBO

    Viserys Targaryen

    Um daqueles personagens que são insuportáveis desde o primeiro momento, Viserys Targaryen tratava sua irmã Daenerys como mero objeto. Inebriado pela possibilidade de tomar para si uma coroa que ele nunca mereceu, o herdeiro dos Targaryen acabou recebendo uma outra coroa... de metal derretido, fervendo diretamente sobre sua cabeça.

  • Reprodução

    Joffrey Baratheon

    Todo fã de "Game of Thrones" tem orgulho de dizer que comemorou quando um adolescente engasgou com um pedaço de bolo envenenado e morreu agonizando nos braços de sua mãe. Que coisa, né? É fato: a morte de Joffrey Baratheon foi extremamente catártica... e ainda acho que poderia ter sido bem pior.

  • Divulgação/HBO

    Hodor

    Por causa de Bran Stark, que viajou no tempo para pedir ajuda, o jovem Walder viu o momento de sua morte, e acabou enloquecendo. Décadas depois, frente a frente com o exército dos mortos-vivos, chega a hora fatídica, e o enorme homem agora conhecido como Hodor fica para trás para segurar a porta e proteger Bran e sua guardiã Meera Reed. Foi uma das cenas mais emocionantes de toda a série.

  • Reprodução/HBO

    Eddard Stark

    Ned não estava preparado para o jogo dos tronos. Ele teve todas as oportunidades para provar que os herdeiros do falecido rei Robert Baratheon eram, na verdade, filhos do incesto entre a rainha Cersei e Jaime Lannister. Mas foi cordial e inocente demais, e acabou perdendo a cabeça por isso, em uma cena que deu o tom do que os fãs podiam esperar de "Game of Thrones" como um todo.

  • Reprodução/HBO

    Jon Snow

    Traído e emboscado por seus próprios seguidores, o Senhor Comandante da Patrulha da Noite Jon Snow morreu sozinho sob a luz do luar. O 'cliffhanger' que encerrou a 5ª temporada fez os fãs prenderem a respiração por quase um ano. Mas o Deus Vermelho tinha outros planos para o bastardo do Norte: Jon volta à vida a tempo de punir seus algozes e de ser coroado Rei do Norte.

  • Reprodução/HBO

    Oberyn Martell

    A expressão que Ellaria Sand fez ao fim do julgamento por combate de Tyrion Lannister representa bem o público naquele fatídico momento da 4ª temporada. Favorito dos fãs, Oberyn Martell tinha a vida de Gregor Clegane em suas mãos, mas demorou demais para matá-lo. O resultado? Uma das mortes mais horríveis que já foram ao ar na TV. Como prêmio de consolação, Oberyn garantiu que seu oponente morresse lenta e dolorosamente após a luta com o veneno que estava na ponta de sua lança.

  • Divulgação/HBO

    Robb e Catelyn Stark

    A inocência de Robb Stark colocou sua família no centro de uma das maiores traições da história de Westeros - e da cena mais marcante de "Game of Thrones". Aquele que era para ser um dia feliz virou uma chacina quando, ao som de "As Chuvas de Castamere", Roose Bolton e os Frey mataram o Rei do Norte, sua mulher grávida e a matriarca dos Stark de uma só vez. Cite o "casamento vermelho" e até mesmo quem não assiste a "Game of Thrones" saberá do que você está falando.