Geek

As 10 piores coisas que já aconteceram com o Capitão América

Reprodução
Imagem: Reprodução

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

19/09/2017 04h00

A saga "Secret Empire", da Marvel Comics, chegou ao fim, mas vai ficar na lembrança dos fãs dos quadrinhos como "aquela vez em que o Capitão América virou um fascista agente da Hydra". Mas e se eu te dissesse que essa não foi a primeira vez em que o Capitão sofreu nas mãos de roteiristas de quadrinhos? O principal herói do universo Marvel já passou por poucas e boas - foi transformado em lobisomem, envelheceu e passou décadas congelado no Ártico, só para citar alguns exemplos.

Confira as 10 piores coisas que já aconteceram com o Capitão América!

ACOMPANHE UOL JOGOS NO YOUTUBE!

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    10. Transformado em lobisomem

    Na história "Homem e Lobo", Steve Rogers acabou contraindo licantropia e se transformando em um lobisomem durante seis edições de sua revista nos EUA. Apesar de infame, a saga se tornou querida pelos fãs do herói - tanto que após assumir o manto do Capitão, o Falcão acabou transformado em lobisomem em uma das primeiras edições da sua revista na fase "All New Marvel".

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    9. Clonado pelos inimigos

    Um dos maiores inimigos do Capitão América, o Caveira Vermelha morreu de velho, mas não antes de ter sua consciência preservada por Arnim Zola. O cientista da Hydra transferiu a mente do vilão nazista para um clone, feito a partir do DNA do próprio Steve Rogers. O vilão se infiltrou no governo dos EUA e levou Rogers a perder o título de Capitão América - até que tudo foi resolvido com uma boa luta entre o herói e o clone maligno.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    8. Preso fora do tempo

    Ao impedir que Arnim Zola invadisse os EUA com um exército de monstros modificados, Steve Rogers acabou preso na dimensão Z, uma realidade paralela fora do tempo, onde o cientista maluco conduzia suas experiências. Preso junto de um bebê clonado, o Capitão sobreviveu por anos na outra dimensão, criando a criança como se fosse seu filho. Rogers foi resgatado por Sharon Carter. O filho adotivo de Rogers, chamado Ian, se tornou um heroi e lutou ao lado do Capitão com o codinome "Nômade", apelido que o próprio Rogers usou em outros tempos.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    7. Renúncia ao cargo de Capitão América

    Apesar de "Secret Empire" ser mais conhecido dos fãs atuais da Marvel como a saga do "Capitão América do mal", o Império Secreto é uma organização mais antiga nas aventuras de Steve Rogers - na época, era uma conspiração maligna que visava controlar o governo dos EUA e dominar o mundo. Rogers acabou renunciando ao cargo de Capitão América e assumindo o manto do Nômade pela primeira vez. A saga terminou com uma luta entre o Capitão e o vilão Número Um em pleno Salão Oval da Casa Branca. Número Um se matou na frente do Capitão para escapar do julgamento. Segundo o escritor Steve Englehart, o Número Um era uma representação do ex-presidente norte-americano Richard Nixon. Curiosamente, seu rosto nunca foi mostrado na HQ.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    6. Envelhecendo de uma hora para outra

    Graças ao soro do Super Soldado e ao congelamento no fundo do mar, o Capitão América envelheceu muito pouco ao longo dos anos - durante décadas o herói manteve a mesma aparência e saúde de quando lutou na Segunda Guerra Mundial. Mas quando teve o soro drenado de seu corpo por um vilão chinês, Steve envelheceu rapidamente para uma idade aproximada ao que teria se nunca tivesse sido modificado pelo experimento. Foi quando o herói passou o cargo de Capitão América para Sam Wilson, o Falcão.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    5. Guerra Civil

    O desentendimento entre o Capitão América e o Homem de Ferro sobre a posição dos Vingadores (e outros heróis) junto ao governo dos EUA levou a uma das melhores sagas da Marvel, "Guerra Civil". Curiosamente para muitos, a posição de Steve Rogers era de não obediência ao governo - para o herói, a liberdade civil é um direito que não poderia ser tomado pela lei de registro de super-poderes. A saga terminou com o Capitão América percebendo a destruição causada pelo conflito entre os grupos de herois e se entregando para as autoridades para ser julgado por seus crimes.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    4. A morte de Bucky

    Quando o Capitão América surgiu, o herói tinha um ajudante, Bucky Barnes. Os chamados "sidekicks" eram moda na época (Batman e Robin, etc). O que ninguém esperava era que o jovem companheiro do Capitão pudesse morrer em uma aventura. Tudo aconteceu nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, quando a dupla lutava contra o Barão Zemo, cientista nazista que preparava uma bomba apocalíptica para destruir o Ocidente. Bucky acabou se sacrificando para impedir os planos do Barão e o Capitão América terminou a aventura congelado nas águas do Ártico, sobrevivendo apenas graças ao soro do Super Soldado, até ser encontrado décadas depois pelos Vingadores. Por muitos anos, a morte de Bucky assombrou o Capitão como seu maior fracasso.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    3. Soldado Invernal

    A culpa que o Capitão América sentia pela morte de Bucky Barnes não chegou ao fim quando o antigo aliado reapareceu, adulto, décadas depois. Bucky sobreviveu ao incidente na fortaleza do Barão Zemo, mas foi capturado pelos soviéticos, passou por uma lavagem cerebral e foi modificado ciberneticamente para se tornar o Soldado Invernal, um espião e assassino da União Soviética e, durante muitos anos, o maior inimigo do Capitão. No fim, o Soldado Invernal se livrou do controle dos soviéticos, mas não sem um grande trauma - que é o item nº 1 dessa lista.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    2. Capitão América da Hydra

    A saga "Secret Empire" transformou o Capitão América em um agente da Hydra, organização maligna ligada ao nazismo. Pior do que isso: o antigo herói traiu o Caveira Vermelha e se tornou o comandante da Hydra. Ao longo da saga, o Capitão América traiu seus antigos aliados, matou outros heróis e se tornou a antítese de tudo o que sempre defendeu. No final, tudo se resolveu com um passe de mágica, mas deixou cicatrizes profundas no universo Marvel - e no coração dos fãs.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    1. A morte do Capitão América

    O evento mais trágico envolvendo o Capitão América aconteceu após o final da primeira Guerra Civil, quando Steve Rogers se entregou para ser julgado pelos crimes cometidos durante o conflito. Quando estava saindo do tribunal, Steve Rogers foi vítima de um disparo. O tiro foi dado por Sharon Carter, que, hipnotizada pelo Doutor Faustus, matou o herói. O fato de Steve não ter morrido realmente - sua consciência foi enviada para outra dimensão pelo Caveira Vermelha, onde Rogers reviveu seus piores momentos milhares de vezes seguidas - não diminuiu o impacto da história e suas consequências: Bucky se livrou do controle mental e se tornou o novo Capitão América, aumentando a rusga entre os aliados do herói caído e o grupo que apoiava Tony Stark, o Homem de Ferro - que se tornou diretor da SHIELD na tentativa de aumentar o controle do governo dos EUA sobre os super-seres.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Geek

Topo