Topo

Jogos

Assassin's Creed

"Assassin's Creed Origins": 7 coisas que você ainda não sabia sobre o game

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

03/07/2017 17h18

Um dos principais anúncios da E3 2017, "Assassin's Creed Origins" promete renovar a popular franquia da Ubisoft, com novos sistemas de movimentação e combate e uma ambientação bastante exótica: o game vai se passar no Egito, na época do Império Romano, e deve mostrar os primórdios da misteriosa ordem dos assassinos.

Em um podcast da revista norte-americana Game Informer, o diretor do jogo Ashraf Ismail, revelou mais detalhes de "Origins", que sai em 27 de outubro para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

  • Divulgação

    O game terá combate naval

    Já vimos barcos de vários tamanhos em vídeos de "Assassin's Creed Origins" e o diretor explicou que batalhas navais vão acontecer, mas não espere nada na escala de "Black Flag". "Mas há navios maiores", avisou o diretor. "Você pode entrar neles, mas não vai comandar as embarcações".

  • Divulgação

    Tamanho das cidades

    Uma das maiores cidade de "Origins" será Memphis, uma cidade bem grande no período em que a aventura acontecerá. Segundo o diretor, a metrópole egípcia terá o dobro do tamanho de Havana, de "Black Flag". Ele também revelou que Alexandria será um pouco maior. Para Ismail, o importante não é o tamanho da cidade, mas o que você vai fazer nela. "Colocamos muitas missões nesses lugares, para fazer cada cidade ser única".

  • Reprodução

    Até onde você pode voar com a águia

    O novo "Assassin's Creed" permite que você controle uma águia, Senu, para explorar a área e marcar alvos. E não há limites para onde ela pode ir ou quão longe pode ficar do protagonista, Bayek. "Você pode voar tão longe quanto quiser", disse o diretor.

  • Divulgação

    O jogo tem "uma tonelada" de tumbas

    Uma das coisas mais legais da série é explorar tumbas antigas. E numa aventura ambientada no Egito Antigo, essa é uma das coisas que mais queremos fazer, certo? Segundo o diretor, "Origins" tem "uma tonelada de tumbas" e elas são super legais, com puzzles e combates.

  • Divulgação

    Você pode melhorar o nível do equipamento

    O diretor de "Origins" explicou que há muitas maneiras de aprimorar o equipamento, como em um RPG. Você pode levar sua espada para um ferreiro, usar materiais que encontra no mundo do jogo, e subir o nível da arma. Também é possível comprar novos itens para aprimorar as habilidades de Bayek, como dano, saúde, furtividade e coisas do tipo.

  • Reprodução

    O parkour será "fantástico"

    A movimentação básica de "Origins" parece a mesma dos jogos anteriores, mas os controles mudaram bastante. As mudanças aconteceram para que a movimentação de Bayek pelo cenário pareça o mais incrível possível. "Nosso objetivo é que o assassino faça o que o jogador quer fazer e faça isso de forma fantástica".

  • Reprodução

    Uma parte do jogo será nos dias atuais

    Além da aventura de Bayek no Egito Antigo, "Origins" terá também eventos nos dias atuais, como é de costume na série. Porém, não se sabe nada além disso: será que teremos apenas funcionários da Abstergo ou uma nova aventura com um herói como Desmond? Enigmático, o diretor disse apenas que "vocês ficarão felizes com essa parte do jogo".