Topo

Descubra 10 games muito legais de 2015, mas que passaram batidos

Divulgação
Imagem: Divulgação

Rodrigo Guerra

Do UOL, em São Paulo

18/12/2015 10h00

Esse foi um daqueles anos repleto de jogos grandes que tomaram conta de nossas vidas – tem gente que ainda está na primeira disputa de cartas de "Witcher 3". Por conta de tanto títulos, até sites como UOL Jogos não deram conta de mostrar tudo que chegou às lojas.

Mas vamos nos redimir. Logo abaixo mostramos 10 games ótimos e que passaram batido com essa lista que você encontra logo abaixo.

  • Ronin

    Você é um ninja que usa uma roupa de motoqueiro e que tem a missão de acabar com cinco figurões de uma mega-corporação. O roteiro de "Ronin" é simples, clichê e direto, mas isso é só parte desse jogo de estratégia que mistura elementos inspirados em diversos filmes do gênero, mas com uma diferença: ele pode parar o tempo. O game segue o padrão dos games de plataforma 2D, nos quais você tem que pular de um lado para outro com a mesma simplicidade de um "Mark of the Ninja" da vida, porém, quando o seu herói é visto por um segurança, o game entra em modo de combate, assim você pode escolher qual soldado abater e como fazer isso, seja jogando uma estrela ninja ou destroçando o inimigo com um golpe de espada. "Ronin" está disponível no PC, mas ano que vem chega aos aparelhos da Apple e no PS4 e Vita.

  • You Must Build a Boat

    Muitos games passam despercebidos quando surgem nos celulares, mas quando chegam no PC fazem um barulhinho. "You Must Build a Boat" é um desses títulos que até poderia ter feito mais sucesso, caso não tivesse saído perto da semana da E3 2015. Nesse jogo você é um pirata que rouba itens, misturando um game de corrida infinita com quebra-cabeças do estilo "combine 3". Quanto mais combinações conseguir fazer, mais itens você rouba. O nome do game é justificado conforme você avança no game ? quanto mais itens você rouba, maior precisa ser seu barco. "You Must Build a Boat" é um jogo divertido e bem baratinho: ótimo para essa época do ano.

  • Soma

    "Soma" é um jogo assustador com direito a muitos momentos de tensão que você precisa ficar na ponta do sofá esperando o próximo susto. O game tem um quê de ficção científica como era vista nos anos 70 e você é um cara que acorda em um laboratório a mais de 100 anos no futuro. Você precisa navegar pela instalação para saber o que aconteceu e ao mesmo tempo se vê de frente a algumas experiências bizarras. Evitando chamar atenção, seu personagem vai vendo cada vez mais coisas assustadoras e ouvindo sons horripilantes.

  • Crypt of the NecroDancer

    Esse é um jogo de exploração de masmorras no estilo rogue like parecido com o que vemos em "Rogue Legacy", por exemplo, no qual o jogador tem apenas uma vida ? morreu tem que voltar tudo desde o início. Só que aqui tem um twist: você precisa seguir o ritmo da música para destruir seus inimigos. E tudo fica muito divertido com a música empolgante e dançante. A brincadeira vai ficando ainda mais divertida com novos personagens que são liberados conforme você avança no jogo. O game está disponível apenas no PC, mas é um daqueles jogos que funcionam em qualquer computador ? inclusive nos mais antiguinhos ou sem placa de vídeo.

  • Invisible, Inc.

    "Invisible, Inc." é um jogo furtivo que se passa em um mundo futurístico que encoraja o jogador descobrir diversas formas de se concluir um estágio. Você tem a missão de roubar um cofre, mas para fazer isso é necessário completar diversas outras missões. Você vai recebendo novos locais para explorar que permitem chegar ao mesmo objetivo. Precisa de armas? Você ganha a opção de roubar um banco conseguir o dinheiro do equipamento ou simplesmente ir para um laboratório e conseguir os itens. A jogabilidade furtiva baseada em turno permite que você calcule seus próximos passos para passar despercebido pelos guardas e sistemas de segurança.

  • Her Story

    A história cativante de Hannah Smith, uma mulher que é interrogada para saber o paradeiro de seu marido, Simon. O mais legal desse jogo é a narrativa, que usa vídeos no lugar de desenhos ou computação gráfica, o que rendeu à Viva Seifert (a atriz que você assiste durante todo o jogo) o prêmio de melhor interpretação no The Game Awards desse ano. O jogador vai assistindo às entrevistas e conforme vai descobrindo novas pistas, novos vídeos são liberados. Disponível no PC e dispositivos mobile, "Her Story" é um jogo denso e profundo, no qual a trama se desenvolve conforme a percepção de cada jogador na hora de procurar palavras-chave que abrem novos vídeos. Mas tem um lado negativo: ainda não existe uma versão do game em português ? ou seja, você precisa saber inglês para aproveitar completamente o jogo.

  • Helldivers

    Nesse ano "Helldivers" trouxe ação incessante para os videogames PlayStation subverte as bases do gênero ao limitar a munição do jogador e tornar o uso de cada equipamento uma decisão estratégica. Cada missão oferece um ou dois objetivos e em alguns casos, além de ter que cuidar dos inimigos, os jogadores precisam também retirar obstáculos do terreno, fazendo com que cada movimento seja planejado e não apenas uma chuva de balas como acontece em outros games do gênero. Por falar nisso, tome cuidado: seus disparos acertam os aliados ? que deixa o game ainda mais tenso e divertido.

  • Affordable Space Adventures

    "Affordable Space Adventures" coloca os jogadores como exploradores espaciais controlando uma nave espacial que precisa explorar um novo planeta. Para isso você precisa usar as habilidades especiais da sua nave para desviar de inimigos, navegar pelos terrenos e coisas do tipo. Exclusivo para Wii U, o game fica ainda mais legal de ser jogado na companhia de dois amigos, pois cada jogador vai cuidar de uma área específica da nave (um controla o movimento, outro cuida os sistemas de propulsão e o terceiro cuida dos scanners). As situações são divertidas e todo mundo precisa trabalhar em equipe para passar dos desafios.

  • Keep Talking and Nobody Explodes

    Quer jogar um game com os amigos em casa, mas só tem um computador? Então pense em "Keep Talking and Nobody Explodes". Imagine que você está em uma sala fechada com uma bomba-relógio em sua frente. Você não sabe como desarmar essa bomba e precisa de ajuda de um amigo (ou amigos) que tem um manual de desativação e vai passar instruções para cada dispositivo que está no artefato. Quem está desarmando a bomba é quem fica na frente do PC enquanto quem vai ajudar a desarmar precisa ler as instruções em um manual. O game está disponível para PC e é garantia de boas risadas.

  • Victor Vran

    Inspirado na série "Diablo", "Victor Vran" é um game independente disponível no Steam que coloca o jogador na pele de um caçador de demônios steampunk que vai até a cidade de Zagoravia para acabar com alguns seres maléficos. Aqui o importante não é a história, mas as mecânicas de jogo que pega a parte boa do RPG de ação da Blizzard e adiciona um mix de armas de fogo e magias para fazer combinações de golpes. Além disso, cada arma tem uma série de habilidades diferentes, que vão adicionando mais e mais formas de se jogar sem deixar o game repetitivo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos