Topo

A ciência explica: de que formas videogames fazem bem para o cérebro

Reprodução
Ter videogame na cabeça pode ajudar o usuário no mundo real Imagem: Reprodução

Victor Ferreira

Do Gamehall, em São Paulo

08/03/2017 14h37

Mesmo se tornando uma mídia cada vez mais popular, videogames ainda são vistos popularmente como uma "perda de tempo", que acabam servindo mais como distração e que, em piores casos, pode até causar problemas como agressividade e alienação social, além de problemas físicos.

Embora seja claro que a interatividade dos jogos eletrônicos possam causar certos efeitos negativos - especialmente em excesso -, mais e mais estudos revelam que pessoas que interagem com games regularmente recebem uma série de benefícios no seu dia a dia.

Por isso, UOL Jogos separou de que formas os games podem ajudar seus usuários a viverem vidas melhores, seja reforçando a memória ou até mesmo ajudando a interagir com outras pessoas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos