Jogos

Jogamos: essas são as 6 novidades mais legais de "Destiny 2"

Reprodução
"Destiny 2" chegará nos próximos dias e promete fazer os jogadores darem adeus à vida social; repleto de novidades, game expande com sucesso a fórmula de seu antecessor Imagem: Reprodução

Rodrigo Lara

Do Gamehall, em Bellevue (EUA)*

24/08/2017 12h00

"Destiny" prometeu muito e a expectativa criada no período entre seu anúncio e o dia 9 de setembro de 2014, data na qual o game chegou ao mercado, acabou sendo recompensada apenas em partes: os jogadores tinham nas mãos um game de tiro com jogabilidade apurada, gráficos de primeira linha e um componente social, tanto em partidas competitivas quanto cooperativas, viciante. O problema, porém, surgiu em outros fatores.

ACOMPANHE UOL JOGOS NO YOUTUBE!

Faltava substância: o game só foi, efetivamente, ficar completo após o lançamento de "Ascensão do Ferro", expansão que chegou ao mercado em setembro de 2016. Mesmo com esses conteúdos adicionais, "Destiny" carecia, principalmente, de uma história mais palpável - atualizações como a "Era do Triunfo" ajudaram um pouco na narrativa do game, mas não fecharam completamente buracos de enredo.

Chegamos, então, em 2017, ano no qual "Destiny 2" será lançado para PS4 e Xbox One, em 6 de setembro, e fará a estreia da franquia nos PCs no dia 24 de outubro. Mais do que uma sequência, a meta do game é partir da base - tanto de jogadores quanto de mecânicas - de "Destiny". UOL Jogos passou três dias em Bellevue (EUA), cidade vizinha à Seattle e sede da Bungie, testando uma versão praticamente finalizada do jogo e pode afirmar: "Destiny 2" tem um tremendo potencial e pode, facilmente, superar o seu antecessor. Abaixo contamos o porquê.

* O jornalista viajou a convite da Activision

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Finalmente, uma história

    Quem jogou o beta de "Destiny 2" já sacou que as coisas não estão exatamente calmas para a humanidade. A invasão da Torre por tropas Cabais é só o começo de uma trama (que, por razões óbvias, não revelaremos aqui) densa, porém totalmente entregue dentro do game - esqueça ter que acessar o site da Bungie para entender o que está acontecendo.

    Da mesma forma, personagens importantes, mas que tinham um papel secundário no primeiro game, mostrarão sua razão de existir e estarão mais presentes na jornada. Outro detalhe bem interessante é que tanto as missões principais quanto as secundárias acrescentam boas doses de conteúdo à narrativa do jogo, dando aquele peso à história que faltou no primeiro game da série.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Novas regiões

    "Destiny 2" apresentará uma nova região explorável da Terra (além, claro, de outros planetas e corpos celestes): a EDZ (sigla para European Dead Zone, ou "Zona Morta Europeia"). Trata-se de um território vasto e que, ao contrário da Velha Rússia do primeiro game, aparece tomada pela natureza.

    Neste cenário - e assim como nos demais mapas principais do jogo -, a exploração é livre (a não ser, claro, que você esteja em uma missão) e há diversas atividades a serem feitas, como veremos adiante.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Explore, guardião!

    No primeiro game, era comum o jogador encontrar partes misteriosas no cenário que, quando exploradas, se mostravam vazias. Em "Destiny 2", porém, haverá os chamados Setores Perdidos, cavernas e outras estruturas com acesso complicado, mas que recompensam os jogadores que se dedicarem a explorar o cenário.

    Estes lugares acabam funcionando como uma espécie de missão secreta, com inimigos, quebra-cabeças e chefes e, claro, rendem bons itens quando completadas.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Navegação mais simples

    Uma das partes mais chatas de "Destiny" era chegar em um mapa e precisar atravessá-lo para chegar em determinados pontos. Em "Destiny 2", contudo, isso não será necessário: os mapas possuem pontos de viagem rápida espalhados em toda a sua dimensão.

    Por meio deles, é possível ir até aquele canto escondido com o apertar de um botão, o que torna a exploração mais dinâmica. O mesmo vale para a porção "hub social" do jogo, que tem pontos de interesse mais práticos de serem acessados.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Muito a se fazer

    Como dito aqui em cima, além das missões principais, há muito o que se fazer em "Destiny 2": cumprir tarefas para personagens não-jogáveis, encarar atividades secundárias como as Aventuras, participar de eventos públicos, que abrirão uma versão "heróica" caso determinados pré-requisitos sejam cumpridos; procurar alvos valiosos, que são inimigos mais fortes que dão itens especiais quando derrotados; e encarar assaltos e eventos semanais como os novos "Flashpoints", que indicam planetas específicos para a realização de tarefas e que recompensarão os jogadores com itens raros são apenas algumas dessas atividades.

    Em suma: há muito o que se fazer e, basicamente, depende do jogador como isso será feito. Neste contexto, há apenas uma certeza: dificilmente você ficará entediado no jogo.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Uma jornada épica

    Não importa o que você faça em "Destiny 2": a sensação que o jogador tem é que ele está participando de uma jornada grandiosa. O nível artístico do game impressiona e, tomando por base a Zona Morte Europeia, ajudou a criar um clima de desolação raramente visto no primeiro "Destiny".

    Neste ponto, méritos totais para as equipes de arte e de som. Cenários e trilha sonora conversam bem entre si e criam uma ambientação épica, perfeitamente alinhado ao desempenho sem falhas do jogo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos

Topo