Retrô

Não era só "CS": 7 outros games online que bombavam nas lan houses

Reprodução
Imagem: Reprodução

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

10/05/2017 04h00

Para muitos, lan house era sinônimo de "Counter-Strike". Mas vários outros games habitavam aqueles computadores, e alguns deles conseguiram milhares de fãs nos intervalos entre as partidas do adorado shooter.

UOL Jogos preparou uma lista nostálgica com os principais vice-campeões de popularidade das lan houses. Você lembra de todos?

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Ragnarök Online

    "Ragnarök Online" conquistava jogadores com a vastidão de seu mundo e a beleza de seus gráficos estilizados. O MMORPG da Level Up! Games ainda existe no Brasil, mas seu auge de popularidade foi justamente na época das lan houses.

    Fosse para 'uppar' ao lado dos amigos ou para participar da Guerra do Emperium, jogadores de "RO" tinham nas lan houses uma maneira de conhecer outros habitantes do mundo de Rune Midgard em carne e osso.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Gunbound

    "Gunbound" era um clone de "Worms", com veículos nos lugares das minhocas. As mecânicas viciantes do game eram perfeitas para um jogo online grátis na época: como a ação ocorria em turnos, até mesmo jogadores com conexões lentas eram capazes de se divertir.

    Para se dar bem nas partidas, era preciso ter duas coisas: boa mira e inteligência para usar o cenário como escudo contra disparos dos inimigos. Cada veículo tinha poderes únicos, e alguns são bastante memoráveis, como o Boomer, com seu disparo bumerangue, e o Aduka, cujo especial atravessava o cenário.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Tibia

    Na época em que lan houses ainda existiam aos montes pelo Brasil, "Tibia" já era alvo de piadas por causa de seus gráficos e sistemas 'ultrapassados'. Mas o charme do game era forte demais, e muita gente preferia continuar no MMORPG de 1997 do que se aventurar em opções mais novas, como "Ragnarök".

    Pessoalmente, nunca me esquecerei de como passei horas e horas matando coelhos na ilha inicial do game, sem perceber que eu não estava ganhando pontos de experiência. Ah, tempos inocentes...

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    RuneScape

    Muito à frente de seu tempo, "RuneScape" era um MMORPG que podia ser jogado diretamente a partir dos navegadores de internet, sem cobrar a instalação de um cliente dedicado como era o padrão.

    Perante a concorrência, os gráficos de "RuneScape" pareciam simples demais, mas o game não fazia feio quando o assunto era a profundidade de seus sistemas. Jogadores progrediam não apenas em força, mas também em diferentes profissões, que concediam habilidades especiais e a possibilidade de criar diversos itens.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    WarCraft III

    Antes de "World of Warcraft" tornar-se realidade no Brasil, "WarCraft III" era o game de estratégia mais jogado nas lan houses do país.

    Muita gente gostava de aproveitar o game online, divertindo-se com modos de disputa criados por fãs como Line Tower Defense, Island Trolls ou Defense of the Ancients. Mas partidas locais também eram recorrentes - principalmente nos modos tradicionais do jogo, em que humanos, orcs, elfos noturnos e mortos-vivos se enfrentavam com seus próprios exércitos.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    MU Online

    Visualmente, "MU Online" era de longe o MMORPG mais impressionante de sua época.

    O game tinha uma base de fãs muito fieis no Brasil, mas problemas com a empresa que administrava os servidores que eram acessados pelos brasileiros impediram o game de fazer tanto sucesso quanto "Ragnarök" e outros concorrentes.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Priston Tale

    Tal qual "Ragnarök", "Priston Tale" foi outro MMORPG sul-coreano que tornou-se sucesso no Brasil na época das lan houses.

    Em relação a seus concorrentes da época, "Priston Tale" tinha como principal diferencial gráficos inteiramente 3D. O mundo do game era controlado por duas facções: uma dedicada às artes místicas, e outra que dependia de avanços da tecnologia para prosperar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
UOL Jogos
UOL Jogos
UOL Jogos
UOL Jogos
UOL Jogos
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
UOL Jogos
UOL Jogos
UOL Jogos
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
Topo