Topo

Pokemon

O fantasma que rapta crianças inocentes e outros Pokémon assustadores

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

08/09/2017 04h00

Quando pensamos no universo "Pokémon", a primeira imagem que vem à cabeça é a de humanos e monstrinhos vivendo em harmonia. Pikachus e Charmanders fofos caminham lado a lado com seus treinadores, e todo mundo é feliz.

Mas esse conceito de um mundo ideal é bem distante da realidade: alguns dos Pokémon que vagam por aí são tão assustadores quanto as piores lendas urbanas que temos em nosso próprio mundo. Duvida? Se liga:

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Drifloon

    Apesar de ser um fantasma, Drifloon tem uma aparência fofa - que ele (supostamente) usa a seu favor para fins escusos. Há quem diga que crianças que confundem o monstrinho com um balão acabam sendo carregadas pela mão e desaparecem para sempre.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Phantump

    De acordo com as lendas da região de Kalos, um Phantump nasce quando o espírito de uma criança que morreu perdida na floresta possui o tronco de uma árvore apodrecida. Se isso não fosse assustador o suficiente, o barulho que a criatura faz lembra o som de vários gritos simultâneos. Em defesa do monstrinho, as folhas que crescem em sua cabeça podem ser aproveitadas para fins medicinais.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Drowzee

    Os Drowzee são criaturas geralmente pacíficas, mas que se aproximam dos humanos com segundas intenções. Eles se alimentam de sonhos, e gostam principalmente dos sonhos de crianças, que são muito mais saborosos.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Yamask

    Muito tempo atrás, o Yamask era uma pessoa. Ele carrega uma máscara que na verdade é seu rosto de quando ele era humano. De vez em quando, a criatura olha para a máscara e chora, pois tem memórias de sua vida anterior. Tem coisa mais medonha?

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Banette

    O fantasma Banette parece uma boneca - e não por acaso: a criatura que ganha energia vital absorvendo maldições costumava ser um brinquedo abandonado que foi possuído por um espírito. Dizem que o monstrinho vaga por aí em busca da criança que a deixou para trás.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Honedge

    O pobre coitado que confunde o fantasma Honedge com uma espada comum e o pega pela empunhadura tem um destino nada agradável. A criatura é capaz de amarrar seu pano azul em volta do braço do humano e absorver completamente sua energia vital.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Guzzlord

    Uma monstruosidade vinda de outra dimensão, Guzzlord nunca para de comer, e é capaz de engolir montanhas e prédios inteiros. Mas, misteriosamente, ele não defeca. Cientistas acreditam que seu interior é uma espécie de buraco negro insaciável.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Mimikyu

    Mimikyu é uma criatura tão horripilante que quem vê sua real aparência fica inconsciente. Há até mesmo registros de quem tenha morrido pelo choque da visão. Por isso, o monstrinho usa um pano para se disfarçar de Pikachu e tentar se tornar amigo de pessoas e outras criaturas.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Gorebyss

    Como os animais de nosso mundo, os Pokémon também competem na cadeia alimentar, e precisam caçar para sobreviver. Mas alguns monstrinhos atacam suas presas com métodos que beiram a crueldade. O Gorebyss é um deles: para se alimentar, ele perfura oponentes com sua pequena boca e suga todos os fluidos corporais.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Haunter

    O comportamento hostil de Haunter faz jus a sua expressão de lunático. O fantasma tem uma língua composta por gases venenosos, e ataca suas presas com nada amigáveis lambidas. As vítimas perdem a energia lentamente, e ficam tremendo, fracas, até que a morte chega.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Yveltal

    É do interesse de todos os seres vivos do mundo proteger a existência do Yveltal. Este Pokémon lendário serve como simbologia para a morte, e absorve a vida de tudo e todos ao seu redor quando encontra seu fim. Se o Yveltal morrer, todo mundo morre junto.

  • Divulgação/The Pokémon Company

    Cubone

    A história por trás do pobre Cubone é mais triste do que assustadora, mas merece menção por seu tom sombrio. Esta solitária criaturinha veste o crânio de sua mãe como um capacete, e chora sob a luz do luar quando se lembra dela. Pesquisadores especulam que o Cubone só evolui para Marowak quando aprende a lidar com o luto.