Geek

Os jogos não são o que parecem: 5 games influenciados por "Twin Peaks"

Reprodução
Deadly Premonition Imagem: Reprodução

Victor Ferreira

do Gamehall, em São Paulo

24/05/2017 12h29

Após 26 anos fora do ar, o seriado "Twin Peaks" finalmente voltou à TV, sendo transmitido no Brasil pela Netflix.

Da mente do diretor David Lynch e Mark Frost, o seriado cativou o público ao redor do mundo no início dos anos 90 ao mostrar a investigação da morte da jovem Laura Palmer pelo Agente Especial Dale Cooper, do FBI, conhecendo mais sobre o pacato - mas excêntrico - povo da cidadezinha de Twin Peaks, e os horrores sobrenaturais que vivem na região.

A série foi bastante influente na mídia televisiva, mas também conquistou um público curioso: designers (ou futuros designers) de games.

Por isso, separamos alguns dos principais jogos que usaram partes (ou quase tudo) de "Twin Peaks" para criar suas próprias obras, muitas delas também aclamadas por crítica e público

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Life is Strange

    A presença de "Twin Peaks" está por todos os lados no surpreendente "Life is Strange", de pequenas referências até partes da narrativa.

    Como no seriado de Lynch, muito do jogo é centrado em uma investigação de uma garota popular desaparecida em uma região do Noroeste Pacífico (embora os jogadores não descubram o que aconteceu com Rachel Amber até bem mais tarde na história), sem falar nos mistérios e conspirações que envolvem diversas figuras diferentes da cidade de Arcadia Bay.

    Além disso, a DONTNOD Entertainmet colocou pequenas homenagens em vários pontos do jogo, desde a placa do carro de Chloe ("TWNPKS"), até de grafites e pichações com frases da série, como "Fire Walk with Me".

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Alan Wake

    Lançado em 2010, "Alan Wake" é essencialmente uma grande mistura de "Twin Peaks" com as obras literárias de Stephen King.

    Brighton Falls, onde o jogo se passa, foi claramente baseada na cidade do seriado, com direito a uma recriação quase idêntica do Double R Diner - no jogo chamado de Oh Deer Diner - e sua própria versão da icônica Mulher do Tronco, que aqui anda constantemente com uma lamparina.

    (Sem falar na estranha entidade capaz de possuir pessoas e cometerem atos horríveis)

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Silent Hill

    Os horrores de "Silent Hill" são bem mais explícitos do que qualquer coisa mostrada nos episódios de "Twin Peaks", mas é possível ver que a equipe da Konami tinha ao menos parte do seriado em mente durante os primeiros jogos da série

    Tal qual Twin Peaks, a cidade de Silent Hill é um lugar aparentemente normal, mas com um submundo sobrenatural intenso, com criaturas estranhas e perigosas, que refletem segredos e desejos de sua população.

    Em 2001, o produtor Akihiko Imamura chegou até a citar David Lynch e o seriado como uma das principais influências para "Silent Hill 2" em uma entrevista, e não é à toa que uma das ruas da cidade é conhecida como "Lynch Street".

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    The Legend of Zelda: Link's Awakening

    Sim, até "Zelda" entrou na onda de "Twin Peaks" nos anos 90!

    Lançado originalmente para o Game Boy, "The Legend of Zelda: Link's Awakening" é talvez o jogo mais esquisito da icônica série da Nintendo, e a obra de David Lynch tem bastante a ver com isso. "Na época, 'Twin Peaks' era bem popular. O drama era todo focado em um pequeno grupo de personagens de uma cidade pequena", explicou o diretor Takashi Tezuka. "Então com 'Link's Awakening' eu queria fazer algo do tipo, que teria um escopo pequeno o suficiente para ser entendido, com características profundas e distintas".

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Deadly Premonition

    Para todos os propósitos, "Deadly Premonition" é (provavelmente) o mais próximo que o mundo vai chegar a um jogo de "Twin Peaks".

    Uma carta de amor do designer Hidetaka "Swery65" Suehiro aos trabalhos de David Lynch, em "Deadly Premonition" o jogador controla Francis York Morgan, um agente do FBI nos moldes de Dale Cooper que investiga uma série de mortes misteriosas - e com aspectos sobrenaturais - na cidade rural de Greenvale, uma comunidade repleta de figuras curiosas e excêntricas.

    Embora o jogo tenha uma série de problemas técnicos e controles ruins, seu estranho charme e narrativa envolvente (que não é simplesmente uma cópia da série) fizeram do game em um clássico cult, e tornou Swery65 reconhecido em certos círculos de jogadores.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
UOL Jogos
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
UOL Jogos
do UOL
UOL Jogos
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
UOL Jogos
do UOL
do UOL
Topo