Jogos

Pelé, Ronaldo, Beckham: veja 6 games ruins estrelados por lendas do futebol

Rodrigo Lara

Do Gamehall

06/02/2017 15h38

Há um ditado no futebol que diz que "camisa não ganha jogo". A frase poderia ser facilmente aplicada ao mundo dos games quando o tema trata dos jogos que levam o nome de grandes astros do esporte. Nessa lista, há craques de todas as eras do futebol: de Pelé e Maradona até Beckham e a craque norte-americana Mia Hamm.

Em comum entre eles, no entanto, está a baixa qualidade dos games. Por vezes, fica claro que o apelo desses jogos se resume a colocar o nome de alguém famoso no título e torcer para que isso represente boas vendas. Abaixo listamos seis casos nos quais "escalar" uma lenda do futebol não evitou uma derrota de goleada. Confira!

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Peter Shilton's Handball Maradona

    Lançamento: 1986 | Plataforma: Amstrad CPC, Commodore 64 e ZX Spectrum

    Esse obscuro jogo tem uma história curiosa: ao contrário do que o título pode dar a entender, não se trata de um jogo de handball, mas sim de um game de futebol no qual se controla um goleiro. A missão do jogador é, claro, evitar gols e melhorar as habilidades do personagem controlado.

    E quem é Peter Shilton? Trata-se do goleiro da seleção inglesa da Copa do Mundo de 1986, que ficou famoso ao levar um gol de mão (daí o "Handball do título) do craque argentino Diego Maradona. O jogo foi desenvolvido por uma produtora britânica que, visivelmente, não digeriu bem a eliminação inglesa no torneio.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Tony Meola's Sidekicks Soccer

    Lançamento: 1993 | Plataforma: Super Nintendo

    Às vésperas da Copa do Mundo de 1994, o futebol passava longe de ser popular nos Estados Unidos, país-sede da edição do torneio. Um dos poucos nomes conhecidos do esporte por lá era o goleiro Tony Meola. Curiosamente, o game teve outros títulos dependendo do mercado no qual ele foi lançado. Na América Latina, se chamava "Super Copa". Já no Japão, o brasileiro Ruy Ramos dava seu nome a "Ramos Rui no World Wide Soccer".

    Independentemente do nome, o jogo era, no máximo, medíocre. Mesmo utilizando os efeitos gráficos provenientes do Mode 7 do console da Nintendo - que simulava uma sensação de movimentos em 3D -, sua existência foi deixada de lado pouco tempo depois, com a chegada de "FIFA International Soccer" e "International Superstar Soccer" ao console.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Pelé II: World Tournament Soccer

    Lançamento: 1994 | Plataforma: Mega Drive

    Esse não foi o primeiro game a levar o nome de Pelé: a primazia coube a "Pele's Soccer", lançado para Atari. E, mesmo no Mega Drive, houve outro jogo que usou o nome do Rei do Futebol, "Pelé!", de 1993. Ainda assim, "Pelé II: World Tournament Soccer" foi o mais conhecido deles.

    O jogo usava uma visão similar à de "FIFA International Soccer", porém em ângulo oposto. A lista de características estranhas continuava com o fato de que a arbitragem possuía uma interpretação "própria" da regra do jogo e a jogabilidade bastante travada. Não tinha como dar certo.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Ronaldo V-Soccer

    Lançamento: 2000 | Plataforma: PlayStation

    Após o fiasco na final da Copa de 1998, a carreira de Ronaldo voltava a decolar. O ano de 2000, no entanto, não foi de boas notícias envolvendo o nome do atleta: a segunda de uma série de graves lesões no joelho aconteceu em abril e, em maio, o fraco "Ronaldo V-Soccer" foi lançado.

    O game, exclusividade do PlayStation e do mercado europeu, tinha um estilo de jogo relativamente parecido com o visto em "Winning Eleven", porém com uma velocidade exageradamente alta e jogabilidade primária. Os gráficos também não agradavam, com os jogadores tendo seus torsos "bombados". O game continha apenas seleções e foi o único a levar o nome do atacante.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Mia Hamm 64 Soccer

    Lançamento: 2000 | Plataforma: Nintendo 64

    Mais um caso de game que mudou de nome de acordo com o mercado. Nos Estados Unidos, a homenagem do título foi para a jogadora norte-americana Mia Hamm, eleita duas vezes a melhor do mundo nos anos 1990 - e o jogo, obviamente, tinha equipes formadas por mulheres. Na Europa, por sua vez, o game foi chamado de "Michael Owen's WLS 2000", em homenagem ao atacante inglês e promessa à época.

    Em termos de estilo de jogo, "Mia Hamm 64 Soccer" lembrava um bocado "International Superstar Soccer 64", porém o game da Konami era infinitamente superior e, mesmo lançado cerca de quatro anos antes, ainda era a escolha ideal no videogame da Nintendo.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    David Beckham Soccer

    Lançamento: 2001 | Plataforma: PlayStation, PlayStation 2, Xbox, Game Boy Advance e Game Boy Color

    Inicialmente exclusivo da Europa, "David Beckham Soccer" chegou ao mercado norte-americano em 2002, com versões para PlayStation e Game Boy Advance. E, para sermos sinceros, era melhor que não tivesse atravessado o Atlântico.

    O jogo adotava uma visão similar à de "Winning Eleven", porém as jogabilidade não tinha qualquer profundidade. Da mesma forma, o game falhava em termos gráficos e sonoros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos

Topo