Topo

Jogos

PlayStation

Saudades de "Dark Souls"? Veja 5 motivos para dar uma chance a "Nioh"

Reprodução
Mesmo com características diferentes, "Nioh" é um game difícil assim como "Dark Souls": prepare-se para morrer muito Imagem: Reprodução

Rodrigo Lara

Do UOL, em São Paulo

26/08/2016 15h26

Em produção a mais de dez anos, parece que finalmente "Nioh" será lançado. Ainda que não haja uma data precisa definida, o game produzido pelo Team Ninja - o mesmo da série "Ninja Gaiden" - chegou à sua segunda fase de testes pública e, de cara, parece ser uma mistura entre "Onimusha" e "Dark Souls".

Isso, por si só, não seria ruim. Mas basta jogar alguns minutos do beta atual - que está disponível para ser baixado e traz diversos aprimoramentos em relação à versão de teste anterior - para notar que o game se propõe a ser mais do que um clone dessas duas franquias. Há sim, elementos comuns, em especial com relação a "Dark Souls", como visto na estrutura do jogo em si, mas o conjunto da obra, pelo que foi mostrado até o momento, tem qualidades para se sobressair por conta própria.

 

Veja 5 pontos fortes de "Nioh"

  • Reprodução

    Jogabilidade ágil

    A jogabilidade de "Nioh" parece muito mais próxima da encontrada na série "Ninja Gaiden" do que a vista na franquia "Dark Souls". E a agilidade com a qual William se movimenta pelo mapa e a velocidade das lutas ajudam a reforçar essa impressão, o que faz com que o jogo ganhe um viés mais intenso.

    Ao controlar um personagem rápido, os jogadores encontram possibilidades diferentes de encarar os desafios do jogo. É possível surpreender inimigos distraídos ou, ainda, utilizar táticas de "bater e correr", algo útil quando se enfrenta adversários poderosos ou em grande quantidade. Somada às variações de estilo e habilidades de cada arma - veja a seguir -, é uma característica que contribui para o game ser jogado de formas bastante distintas.

  • Reprodução

    Combates refinados

    A melhor característica de "Nioh", sem dúvida, são os combates. E eles se apresentam de maneira bem técnica, gerando situações nas quais um erro pode ser fatal. A mecânica de postura permite ao jogador moldar a forma com a qual aborda os inimigos: a posição de arma alta garante ataques mais fortes, porém lentos e que gastam a mais a barra de Ki, que representa o fôlego do personagem. A postura média, permite um equilíbrio entre ataque e defesa, com gasto médio de Ki. Já a baixa, privilegia as esquivas e golpes rápidos.

    Cada postura tem golpes distintos, que também variam de acordo com o tipo de arma usada (veja a seguir). Paralelamente, o jogador também pode utilizar magias e itens durante as lutas, além de invocar o seu espírito guardião e ativar um modo "super", quando os golpes ganham um poder extra e o personagem fica invencível.

  • Reprodução

    Poucas e boas armas

    Pelo que foi mostrado no beta, "Nioh" terá poucas classes de armas (katana, katana dupla, lança, martelo e machado), porém há diversos tipos diferentes delas, cada qual com seus pontos fortes e fracos e poder de ataque distinto. Isso permite moldar o seu estilo de jogo: armas mais pesadas consomem mais Ki para serem utilizadas e são mais lentas, sendo que as menores são o oposto.

    A profundidade do sistema, porém, vai além: a eficiência dessas armas depende de um atributo de familiaridade, que faz com que o seu manejo seja melhor conforme ela seja usada. Essa mecânica é interessante porque transfere para o game o fato de que o jogador também se adapta melhor conforme joga com determinado tipo de arma. Por fim, cada classe do seu arsenal tem habilidade e golpes especiais únicos.

  • Reprodução

    Protagonista definido

    Se em "Dark Souls" cada jogador cria seu personagem, em "Nioh" isso não deverá ocorrer. Em todos os casos, o protagonista será o britânico William Adams, que começa sua participação no game em uma ilha isolada durante o Japão feudal. Se há a lógica perda em termos de personalização, por outro lado o personagem tende a ganhar em termos de profundidade - como veremos no próximo tópico.

    Outra consequência é que não há classes distintas a serem escolhidas para o protagonista: ele é um samurai e ponto final. Há, porém, um sistema de evolução por atributos, o que é capaz de transformar William em um guerreiro baseado em força bruta ou privilegiar sua velocidade, por exemplo.

  • Reprodução

    História bem definida

    Ainda que o demonstrado no beta dê um ar misterioso à história de "Nioh", a impressão que fica é que ela será apresentada de maneira clara ao jogador. Parte da razão para isso é a já citada definição de William como personagem principal, o que permite um maior envolvimento com a situação apresentada.

    O game também se esforça em contextualizar aquilo que está sendo jogado. Além de ser possível obter memórias de cadáveres que explicam o que se sucedeu no universo do game - como a invasão da ilha por um exército forasteiro e monstros - também há textos em telas de carregamento que contam mais sobre o histórico do lugar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor