Topo

Jogos

Nintendo

Criador do "Mario" faz 66 anos; saiba mais a respeito do icônico personagem

Jae C. Hong/AP
Shigeru Miyamoto Imagem: Jae C. Hong/AP

Do GameHall

16/11/2018 12h15

Shigeru Miyamoto, um dos nomes mais conhecidos da indústria de games, completou 66 anos nesta sexta-feira, dia 16 de novembro. Entre suas diversas conquistas, a mais significativa delas foi sem sombra de dúvida a criação do "Mario", o carismático encanador bigodudo que conquistou o mundo após o lançamento de "Super Mario Bros." em 1985 para o imortal videogame Nintendinho 8-bits.

O sucesso do personagem foi tamanho que ele acabou se tornando o mascote e porta-voz da Nintendo, aparecendo em mais de 200 jogos diferentes, desde "Mario Kart" até "Mario Party", fazendo a franquia com seu nome se tornar uma das mais vendidas da história.

VEJA TAMBÉM

A primeira aparição de Mario foi em "Donkey Kong", jogo de 1981 para arcade onde um carpinteiro precisava resgatar sua namorada de um macaco gigante, que era o mascote do Mario. Poucos sabem, mas Mario só veio a se tornar um encanador quatro anos depois, quando Miyamoto decidiu que a profissão do personagem deveria combinar com a temática de encanamentos verdes e esgoto da série "Mario Bros.".

Miyamoto foi contratado pela Nintendo por suas habilidades na criação de brinquedos e foi lhe dada a tarefa de bolar um novo jogo arcade para substituir o desastroso "Radar Scope" de 1980, que ele ajudou a desenvolver, de acordo com um perfil de Miyamoto publicado pelo "The New Yorker" em 2010.

Inicialmente Miyamoto queria criar um jogo baseado no famoso personagem de desenho animado Popeye, mas a Nintendo não conseguiu obter os direitos para utilizá-lo, então ele precisou ter uma nova ideia. Ao invés de um marinheiro, Miyamoto optou pela criação de um carpinteiro com bigode, macacão e chapéu. Este personagem foi originalmente chamado de "Jumpman", pois ele precisava pular por cima de obstáculos, ou seja, o verdadeiro protagonista do game era Donkey Kong.

Reprodução/Game Archive
Imagem de "Donkey Kong", lançado para arcade em 1981 Imagem: Reprodução/Game Archive

Assim que o jogo "Donkey Kong" foi lançado nos Estados Unidos, a Nintendo of America sentiu que Jumpman precisava de um nome melhor. Trabalhadores do armazém da empresa em Washington começaram a chamá-lo de "Mario", pois ele parecia com o senhorio que era dono da propriedade, um homem chamado Mario Segale, que faleceu recentemente. Miyamoto ouviu a respeito do apelido, gostou e decidiu renomear o personagem com este nome.

Após o sucesso de "Donkey Kong", a Nintendo pediu que Miyamoto desenvolvesse um jogo focado em Mario. Ele então criou um irmão para ele, chamado Luigi, e a dupla estreou em "Mario Bros." para arcade, em 1983. Sua popularidade, no entanto, só viria a alcançar nível mundial após a chegada de "Super Mario Bros.", principal jogo do videogame NES.

O lançamento foi tão bem sucedido que a Nintendo decidiu vender o jogo juntamente com o console, ou seja, se você comprasse o Nintendinho, receberia uma cópia do game, o que ajudou a alavancar as vendas, fazendo o NES se tornar o videogame mais vendido de sua geração, com mais de 60 milhões de unidades vendidas.

Reprodução
"Super Mario Bros.", lançado para NES em 1985 e responsável por deixar Mario conhecido mundialmente Imagem: Reprodução

Mario vem sendo utilizado em todos os videogames da Nintendo desde então, e muito bem, diga-se de passagem. Os excelentes "Super Mario World." para SNES, "Super Mario 64" para Nintendo 64, "Super Mario Sunshine" para GameCube, "Super Mario Galaxy" para Wii e "Super Mario Odyssey" para Switch, deixam isso muito claro.

Embora Miyamoto tenha planejado originalmente criar um personagem mais parecido com Popeye, a onipresença do Mario é algo que ele planejou desde o início. "Meu objetivo original era que eu realmente queria usar Mario em muitos jogos diferentes," disse o designer à revista Time, em 2010.

Sem Mario, provavelmente a indústria de games teria acabado após a recessão ocorrida no setor entre os anos de 1983 e 1985. A chegada do NES, juntamente com "Super Mario Bros." mostrou que ainda havia futuro nesse mercado, então temos muito a agradecer a Shigeru Miyamoto e a Nintendo por nos ter agraciado com este icônico personagem, que estará sempre presente nas nossas vidas.

Siga o UOL Jogos no