Topo

Jogos

Nintendo

Nintendo anuncia novo presidente e boas vendas do Switch

Reprodução/Nintendo
Super Mario Imagem: Reprodução/Nintendo

Do GameHall

26/04/2018 14h27

A Nintendo anunciou nesta quinta-feira (26) o relatório fiscal do último ano, que terminou em 31 de março de 2018. Um dos destaques foi a substituição do seu atual presidente, Tatsumi Kimishima, que deixará o cargo no dia 28 de junho. O comando da empresa será ocupado por Shuntaro Furukawa, atualmente membro do conselho da Nintendo e da The Pokémon Company.

Kimishima assumiu a presidência da empresa japonesa em 2015, após o falecimento de Satoru Iwata. Em uma coletiva de imprensa, o executivo de 68 anos declarou que decidiu renunciar quando percebeu que “cumpriu quase totalmente suas responsabilidades” com a companhia.

VEJA TAMBÉM

Ele também observou que estava se tornando difícil lidar com o cargo devido a sua idade, e que as boas vendas do Switch impulsionaram a ideia de trazer alguém novo para a posição de presidente.

Durante a administração de Kimishima, “The Legend of Zelda: Breath of the Wild” se tornou o jogo de maior sucesso da franquia, com 9,98 milhões de cópias vendidas globalmente. O jogo foi lançado em março de 2017, junto com o Switch.

E por pouco a aventura de Link não ocupa a posição de jogo mais vendido no console, honraria que ficou para o mascote bigodudo “Super Mario Odyssey”, com mais de 10,41 milhões de unidades.

Por fim, a Nintendo afirmou que atingiu suas metas e conquistou saldos positivos para seus cofres com ajuda das excelentes vendas do Switch, totalizando 17,79 milhões desde o seu lançamento – sendo 15,05 milhões no ano fiscal de 2017.

Agora, a nova estimativa da Nintendo é de vender mais 20 milhões de Switch no atual ano fiscal, que acaba em 31 de março de 2019.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor