Jogos

FIFA 13

André Forte

do Gamehall

23/08/2012 15h28

Comemorando o aumento de jogadores a seu favor, a série "FIFA" marcou em 2012 uma revolução nos jogos do gênero, graças à inclusão do acaso nas partidas, um sistema de defesa aprimorado, aprimoramento da relação entre torcedores e muitas melhorias pontuais.

Agora, com "FIFA 13", a EA tem uma grande responsabilidade: manter todas as características do jogo anterior e incluir novidades interessantes.

Para tanto, a EA já apresenta as suas armas: rosto dos jogadores mais realistas, toque de bola mais refinado, atacantes mais inteligentes, uma física aperfeiçoada, novo sistema de cobrança de faltas e novos dribles.

Onde a coruja dorme

FORA, MANO!

Divulgação
Insatisfeito com o trabalho do atual técnico da seleção? Tome o lugar dele! Em "FIFA 13", os treinadores bem conceituados em seus clubes poderão ser convocados para assumir o comando de seleções nacionais. Eis a sua chance de povoar o time só com craques do seu time do coração.

O calcanhar de Aquiles de "FIFA" até 2012 era certamente a (falta de) feições realistas dos jogadores. Para esse ano, "FIFA 13" estreará o 'DI3D Star Treatment', que além de deixar o rosto dos jogadores mais famosos mais realistas, poderá também fazer o mesmo com muito mais atletas do que no passado.

"Reconhecemos há alguns anos que a prioridade do nosso time seria melhorar a qualidade da aparência facial dos jogadores. Trabalhar próximo a [detentora da tecnologia] Dimensional Imaging nos permite desenvolver uma captura facial mais realista em muito mais atletas do que foi possível atualmente", disse o diretor de captura da EA, Mike Harrison.

Reconhecer os jogadores em campo é uma novidade estética, sabemos disso - e a EA também. Foi pensando nisso que a empresa pensou em novidades para a jogabilidade, como as cobranças de falta.

Agora será possível chutar com até três atletas diferentes em um lance ou até usar um dos cobradores para simular o chute e correr para receber o passe.

Além disso, as táticas personalizadas de "Madden" poderão ser vistas pela primeira vez na série, já que o jogador poderá trilhar o caminho exato da jogada para tentar surpreender a defesa rival.

Já os defensores poderão usar um recurso nada leal: adiantar a barreira para diminuir a chance do chute ultrapassá-la. Tal manobra, entretanto, será passível de cartão.

Novos dribles

"FIFA Street" tem um robusto e divertido sistema de dribles, então, porque não transportarem para "FIFA 13?" O sistema apelidado de 'Precision System 2.0' promete mais facilidade para dominar a bola, passá-la de um pé para outro, iniciar jogadas mais bonitas e até avançar em direção ao gol independente do lado em que ele está conduzindo - ou protegendo - a bola.

NARRAÇÃO MADE IN BRAZIL

Divulgação
Ausente desde a versão 2010, a narração brasileira voltará em "FIFA 13" nas vozes dos apresentadores Tiago Leifert e Caio Ribeiro. Segundo a dupla, a narração para o modo multiplayer será mais descontraída do que no modo solo. "A gente sabe que ali são duas pessoas se enfrentando online, mas que quando ela faz o gol ela deixa o replay rolando até o fim e isso irrita profundamente. E isso está na nossa narração", brincou Leifert.

Na prática, isso significa que o jogador poderá segurar os dois gatilhos do controle ao mesmo tempo ativar o que a EA Sports chama de ‘Precision Dribling’. Com isso o jogador com um alto atributo de controle de bola (como Cristiano Ronaldo) pode encarar um defensor e fazer fintas que enganam, criando mais oportunidades de cruzamento ou até mesmo finalizações.

Já na defesa, o detentor da bola poderá se mover para diversos pontos do campo 'blindando' a bola para evitar a investida do adversário.

O resumo da ópera é que quem jogou o game do ano passado terá uma boa base de partida para dominar a bola, entretanto, estas novidades requerem que o jogador se dedique um pouco mais para dominar todos os comandos novos para fazer partidas mais bonitas.

Deixa que empurro

Quem conseguiu segurar a risada depois de ver os defeitos de colisão do ano passado? "FIFA 12" garantiu momentos embaraçosos como o beijo apaixonado dos atletas do mesmo time e fraturas expostas inacreditáveis desfilando no campo (veja essas e outras trapalhadas clicando aqui) .

Em "FIFA 13", a EA promete que o Impact Engine não será tão obtusa e entenderá melhor como resolver situações de colisões como essas e, quando um jogador tocar no outro, uma nova lógica será acionada para que esses atletas - e também os juízes - tentem manter-se em pé.

Além disso, o empurra-empurra e puxadas de camisa que caracterizam o anti jogo acontecerão com mais frequência, independente se os envolvidos estão ou não com a bola. Isso certamente aumentará o acaso das partidas e pode oferecer mais oportunidades para tiros indiretos.

PÉ NA FORMA

Divulgação
Cansado de ser chamado de pé torto pelos adversários? A arena de "FIFA 13" agora o desafiará em minigames divertidos para aperfeiçoar as suas habilidades. Entre as opções, há testes de chute contra alvos fixos e móveis ou obstáculos para driblar.

Aproveitando que a física foi revista, a EA criou mais um termo maluco para o novo sistema de toque em "FIFA 13": 'First Touch Control'.  Esta mecânica estuda a dificuldade do atleta para dominar a bola em qualquer situação, seja sozinho e de frente para o goleiro, seja cercado por três zagueiros e sem ângulo para o arremate.

Algumas das situações que serão analisadas pelo novo sistema são a velocidade do passe, o tipo do toque, o peso da bola, a posição do corpo, os atributos do atleta e também o estado climático.

Este são fatores que são calculados em tempo real e, claro, deixam o comportamento do jogador mais próximo da realidade, mas de nada serviria se não aparecerem jogadores para apoiar a jogada de ataque, e é aí que entra um outro termo que a EA inventou para um ajuste da mecânica: o attack inteligence.

VEJA AS NOVIDADES DE "FIFA 13"

  •  

Vem comigo

Em linhas gerais, a inteligência artificial dá aos atletas ofensivos a possibilidade de mudar o curso dependendo da situação. Por exemplo, se antes o atacante corria sempre em posição reta, agora ele pode sair de seu lado habitual, desviar dos zagueiros e se colocar no meio da pequena área para tentar facilitar o recebimento da bola.

Além disso, a velocidade dos piques em direção ao gol pode ser diminuída, dependendo do quão cadenciada está a jogada no meio de campo. Caso o jogador esteja com a bola, seus companheiros controlados pela inteligência artificial se comunicarão de formas mais explícitas para receber a bola.

Outra melhoria é na diminuição de impedimentos. Os atacantes não serão mais enganados facilmente pelo posicionamento dos zagueiros, ficando sempre em posição legal e arrancando só depois que o centroavante faz um toque de bola.

O acaso estará ainda mais presente nas partidas e caso o atleta perceba que não tem como dominar a bola com segurança, ele poderá simplesmente dar um toque direto para tentar tirar o zagueiro da jogada, procurando assim um companheiro que esteja livre.

"FIFA 13" tem lançamento agendado para o dia 4 de outubro e está previsto para chegar no PC, PlayStation 3, Xbox 360, PS Vita e Wii U.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos

Topo