Captain Toad: Treasure Tracker

Victor Ferreira

do Gamehall

  • Divulgação

    "Captain Toad" nasceu como um minigame em "Super Mario 3D World"

Entre as diversas novidades que a Nintendo apresentou em "Super Mario 3D World", talvez o sucesso mais inesperado tenha sido "The Adventures of Captain Toad", uma série de níveis especiais com o pequeno cogumelo desbravador que, incapaz de pular, deve coletar todas as estrelas verdes ao resolver os quebra-cabeças da fase.

Agora, após diversos pedidos de fãs - e aval do mestre Shigeru Miyamoto -, o conceito foi expandido e retrabalhado em "Captain Toad: Treasure Tracker", último grande lançamento para o Wii U neste ano, trazendo mapas mais complexos, com diferentes novos itens a serem encontrados e inimigos velhos com novas mecânicas.

Origem humilde

A ideia por trás das fases de Captain Toad surgiu durante os estágios iniciais de desenvolvimento de "Super Mario 3D World". Os desenvolvedores queriam criar níveis com uma estética de diorama ou "jardim em uma caixa", de acordo com o produtor Koichi Hayashida.

"Na fase inicial de planejamento de '3D World', estávamos experimentando com personagens que poderiam pular neste tipo de estágio tridimensional" disse Hayashida ao site Gamespot. "O que concluimos é que parecia algo que poderia ser encontrado em um 'Zelda'. Como forma de distinguir este tipo de nível a Miyamoto… [o diretor Shinya] Hiratake chegou a criar algumas versões em miniatura destas fases em casa e trouxe para o escritório para mostrar ao Sr. Miyamoto".

Este processo inusitado acabou ajudando a equipe a entender quais seriam os fundamentos a serem implementados nestas fases, incluindo um personagem incapaz de pular, já que esta habilidade requer mapas maiores.

"Quando estávamos pensando em usar personagens que não poderia pular em um jogo de 'Mario', demos uma olhada pela série e decidimos que o Captain Toad, com todo o peso que ele carrega na série 'Galaxy',seria uma excelente escolha", explicou Hayashida.

O experimento acabou dando certo com o público, e Miyamoto encorajou a equipe a criar um spin-off com este tipo de fase estrelando o cogumelo aventureiro.

Captain Toad: Treasure Tracker
Captain Toad: Treasure Tracker

Fortuna e glória

Em "Captain Toad: Treasure Tracker", o objetivo de cada fase é chegar até a estrela. Neste percurso, porém, o jogador poderá encontrar caminhos alternativos ou áreas secretas, encontrando diamantes (que substituem as estrelas verdes), carimbos e mais moedas. Ao contrário das missões de "Super Mario 3D World", os níveis não terão limite de tempo.

Até aí o game não se difere muito de outros "Mario" 3D, mas a chave está na própria jogabilidade de Captain Toad e sua parceira, Toadette. A impossibilidade de pular torna os inimigos significativamente mais perigosos do que em "Super Mario 3D World", e a equipe de desenvolvimento levou isso em consideração.

"Por que não ter inimigos que só podem ver em uma direção? Por que não os Shy Guys? As máscaras deles limitam a visão", explicou o diretor Hirakate ao site Polygon. Outros inimigos típicos da série, como os Goombas, também são reapropriados e utilizados de forma um pouco diferente do que os dos jogos anteriores.

Hiratake indicou que muitas vezes a melhor estatégia é tentar evitar os inimigos, mas Captain Toad pode revidar de alguma forma, podendo arrancar nabos do chão - em referência a "Super Mario Bros. 2" - ou utilizando uma picareta especial.

  • Divulgação

    No GamePad você pode ver a ação sobre trilhos em primeira pessoa

O GamePad do Wii U volta a ser um fator para completar as fases e adquirir itens, podendo segurar inimigos e pegar moedas à distância pelo controle. Há também sessões em trilhos, quando Captain Toad estiver a bordo de um carrinho de mina, em que a perspectiva muda para a primeira pessoa na tela do GamePad, com um mapa da fase visível na TV.

Como em outros títulos recentes lançados pela Nintendo, "Captain Toad: Treasure Tracker" também terá compatibilidade com os bonecos da marca amiibo, embora não esteja claro de que forma. A funcionalidade só chegará ao jogo em 2015, e apenas com figuras "seletas", de acordo com a empresa.

Até lá, jogadores poderão desfrutar e explorar os mais de 70 níveis de "Captain Toad: Treasure Tracker", que chega exclusivamente ao Nintendo Wii U em 5 de dezembro.

UOL Cursos Online

Todos os cursos