Topo

"Dragon Quest" comemora 25 anos no Japão; relembre a trajetória da série

DOUGLAS VIEIRA

Colaboração para o UOL

27/05/2011 15h05


  • Divulgação

    "Dragon Quest" completa 25 anos de vida com dezenas de jogos e muito sucesso

Histórias de confrontos entre cavaleiros e dragões são populares no mundo dos games, e uma das séries responsáveis por parte deste sucesso é "Dragon Quest". Lançada no Japão em 1986 pela Enix, a franquia completa 25 anos nesta sexta-feira (27).

Desde o seu lançamento, a série já recebeu nove episódios canônicos, sendo quatro para Nes, dois para Super Nes, um para o primeiro PlayStation, um para PlayStation 2 e um para Nintendo DS. Além destes, também há alguns games paralelos, como "Dragon Quest Heroes: Rocket Slime", estrelado pelos simpáticos Slimes, monstrinhos em forma de gota que viraram mascotes da série, e os jogos protagonizados por Torneko, o mercador que apareceu em "Dragon Quest IV".

O número de plataformas presenteadas com games da série também é grande: mais de uma dezena, quantidade que abrange videogames como MSX, NEC PC 98, Sharp X68000, Sinclair ZX81, celulares e outros mais conhecidos.

 

Evidentemente, o ano da grande comemoração não passaria batido. Para celebrar a ocasião, a Square Enix anunciou que os japoneses vão receber um game chamado "Dragon Quest Collection" para Wii.

O título, que não foi anunciado para o ocidente, é uma coletânea que reúne cinco jogos em suas versões originais: "Dragon Quest", "Dragon Quest 2", "Dragon Quest 3" (Nes), "Dragon Quest 1&2" e "Dragon Quest 3" (Super NES).

TRIO ETERNO

Uma das marcas da série "Dragon Quest" é a presença de três integrantes em posições importantes desde o início. São eles o diretor Yuji Horii, o desenhista Akira Toriyama e o compositor musical Koichi Sugiyama. Conheça cada um:
Yuji Horii:
criador, roteirista e diretor de toda a franquia. É considerado um dos pais dos RPGs para videogames, tendo criado elementos como os Magic Points (MP) e outras tantas convenções. Teve a ideia de criar "Dragon Quest" após conhecer o jogo "Wizardry", de 1981 para PC.
Akira Toriyama:
além de "DQ", o mangaká (desenhista de mangás, os quadrinhos japoneses) é famoso pela série "Dragon Ball" e fez também a arte de "Chrono Trigger", "Blue Dragon", "Tobal No. 1" e outros jogos.
Koichi Sugiyama:
nascido em 1931, o maestro e músico de jazz começou a trabalhar com games com mais de 50 anos. Imprimiu às trilhas de "DQ" um estilo clássico que agradou e influenciou gerações de outros compositores de game music, incluindo até Nobuo Uematsu, de "Final Fantasy".
 
O futuro
 

Olhando adiante, os fãs podem esperar por mais dois jogos da série: "Slime MoriMori Dragon Quest 3: Taikaizoku to Shippo Dan", game para Nintendo 3DS protagonizado por Slimes e que chega ao Japão ainda neste ano.

Já "Dragon Quest X", próximo episódio canônico da franquia, até o momento está confirmado apenas para Wii e não teve sua data de lançamento revelada - tampouco qualquer informação sobre sua mecânica de jogo e outras novidades.

VENHA PARA A TAVERNA!

Não há dúvidas da popularidade de "Dragon Quest" no Japão, e uma prova disso é que, por lá, há até um bar temático que oferece pratos e bebidas com nomes que fazem referência à série, como um coquetel chamado Hyado Cool - o nome vem da versão japonesa da magia do gelo - e um bolinho que tem o formato do monstro-símbolo da série, o Slime.
 

Mais Jogos