Topo

"No início de 'Street Fighter II', Blanka era um humano normal", diz produtor da série; veja entrevista

CLAUDIO PRANDONI

Enviado especial ao Rio de Janeiro

24/10/2011 10h02

  •  

Hoje em dia ninguém mais estranha o fato de Blanka, primeiro lutador brasileiro da série "Street Fighter", ser um monstro verde com poderes elétricos. De fato, o carisma da série e do personagem conquistaram tanto os gamers que há até quem se orgulhe do visual tão distinto dele.

Contudo, nem sempre Blanka foi um monstro: "no começo do desenvolvimento de 'Street Fighter II', ele era um humano", revela Yoshinori Ono, produtor da série, em entrevista exclusiva ao UOL Jogos, que você pode conferir na íntegra na janela logo acima.

JOGO DOS SONHOS

Divulgação
Yoshi Ono já tem um bom punhado de jogos no currículo e prepara "Street Fighter X Tekken". Mas suas ambições não param por aí: ele diz que está batalhando dentro da Capcom para criar um novo "Darkstalkers".

Seria esse seu jogo dos sonhos? Nada disso: "meu sonho seria fazer um 'Marvel vs. DC Comics'. Se isso virar realidade, posso me aposentar sem arrependimento. Seria o sonho máximo!"

"Mas achamos que o game ficaria sem graça com personagens apenas humanos. Então, por exemplo, fizemos o Dhalsim, um indiano que estica os braços e cospe fogo. Daí pegamos o personagem brasileiro e , da mesma forma, fizemos mudanças", explica ele.

"Pensamos, com nossas cabeças de japonês, que os brasileiros ficariam felizes com essas mudanças. Agora, em 2011, finalmente vim ao Brasil pela primeira vez e fiquei aliviado que os brasileiros amam o Blanka", completa Ono, dando risada e mostrando um bonequinho do Blanka, mascote que leva para todos os países que visita.

Neste mês de outubro, o produtor esteve de passagem pelo Brasil, onde mostrou seu próximo projeto, "Street Fighter X Tekken", para o público da feira carioca Brasil Game Show.

Durante o passeio, Ono aproveitou também para conhecer a praia de Ipanema e até foi a uma churrascaria para conhecer parte da culinária brasileira - ainda que não tenha aprendido lá tão bem, já que em sua conta no Twitter ele diz que provou "shulasco".

No bate-papo, Ono-san ainda comentou sobre o início de sua carreira, jogos favoritos e mais. Confira abaixo alguns destaques da conversa.

Início da carreira
"Eu gostava de games, mas, na época, não havia escolas ou cursos especializados para ser um criador de jogos.

Eu não sabia como proceder - fiz faculdade de tecnologia -, mas era músico e sabia jogar, então achei que poderia ter um emprego bem tranquilo. Foi quando a Capcom abriu um processo seletivo e acabei sendo contratado como compositor musical".

  • Divulgação

    Na Gamescom 2010, Yoshi Ono se vestiu de Chun-Li para promover "Street Fighter XTekken"

Produtor "comediante"
Acho que é importante que as pessoas se divirtam. Não sou bonito como um Tom Cruise, então, para que o público se divirta com os jogos, temos que ter a postura de interagir com a plateia com um sorriso, que é uma linguagem universal.

Então, eu quero que as pessoas se interessem pelos jogos através de minhas performances engraçadas.

Games favoritos
Foram dois os jogos que se tornaram pontos de virada, mudaram minha vida. O primeiro é "[Space] Invaders". Foi quando percebi que os jogos eram divertidos. O segundo foi  "Castlevania", da Konami. Esse foi o jogo que fez brotar em mim o sentimento de querer fazer jogos.

Relembre a série "Street Fighter"
Veja Álbum de fotos

SABE TUDO DE "STREET FIGHTER"?
CLIQUE AQUI E ENCARE O NOSSO DESAFIO!

Mais Jogos