Conheça os simuladores de direção usados pelas autoescolas

Rodrigo Guerra

Do UOL, em São Paulo

15/01/2014 17h01

Desde o dia 1º de janeiro, todos os interessados em conseguir a Permissão para dirigir, ou seja, a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH), terão que passar obrigatoriamente por aulas em um simulador de direção.

A decisão da obrigatoriedade não é novidade. Desde meados de 2012 o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) vem avisando sobre a obrigatoriedade do uso de simuladores para a CNH do tipo "B" (automóveis e comerciais leves).

Pela decisão, são necessárias cinco aulas de 30 minutos de conteúdo didático como conceitos básicos de condução, mudança de marchas, aprendizado de circulação em avenidas e mais uma série de atividades que devem ser estudadas antes do aluno entrar em um carro de verdade para as aulas práticas.

De acordo com comunicado do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o objetivo é utilizar a tecnologia para qualificar a formação de novos condutores e ter mais segurança no trânsito.

Simuladores oficiais

Até o momento de publicação deste artigo, apenas quatro simuladores foram certificados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran):  "ProSimulador", "Real Drive", "Real Simulador" e "Auto SmartSim". Em comum, todos atendem as minúcias da legislação, como medidas de segurança por leitura biométrica e aulas em situações adversas como subida, neblina, chuva e durante a noite.

O "Real Simulador", que tem como uma das principais características uma cabine que lembra um carro da marca Fox da Volkswagen, dá ao usuário a sensação de estar dentro de um veículo, o que inclui os pontos cegos, naturais de um carro real.

Já o "Auto SmartSim" foi um dos primeiros a equipar um centro de formação de condutores, em novembro de 2013. Ele é montado com peças Renault e, assim como o "Real Simulador", possui características que ajudam o aluno a se familiarizar com as dimensões de um carro real.

Outros dois simuladores, o "ProSimulador ProS.auto" e o "Real Drive", também são bem populares entre as autoescolas do país e lembram máquinas de fliperama de corrida. Mas isso não quer dizer que estes simuladores sejam incompletos, pois as aulas têm como objetivo mostrar condições adversas antes do aluno sair para as ruas com um carro real.

Segundo o Detran de São Paulo, outros simuladores estão em processo de homologação e podem chegar ao mercado em breve.

Em março do ano passado UOL Jogos testou uma dessas máquinas de simulação que utilizava o "Vrum", um dos principais softwares utilizados no mercado. Confira o vídeo:

VEJA COMO FOI O TESTE DE UM SIMULADOR DE DIREÇÃO

  • Reportagem exibida no programa Power Up! de 28 de março de 2013

Visual não tão caprichado

Enquanto as carrocerias que trazem os simuladores são bem vistosas, o mesmo não se pode dizer dos gráficos dos games. Não espere chegar em uma autoescola e encontrar uma máquina com visuais similares a um "Gran Turismo" ou "Forza". Os simuladores estão longe disso: na verdade, alguns parecem ter gráficos dos tempos do PlayStation 2.

Felizmente estes visuais não atrapalham as aulas e servem ao seu propósito: dar noções básicas do trânsito e uma primeira experiência do que o futuro condutor tem que fazer quando estiver atrás de um volante de um carro de verdade.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos

Topo