Topo

Geek


Talentos do mangá nacional agradam editoras e fãs com histórias inéditas

Divulgação
Vencedor do 1º BMA, "Starmind" virou série pela editora Draco Imagem: Divulgação

Claudio Prandoni

Do UOL, em São Paulo

14/12/2015 15h09

Enquanto o mercado brasileiro de mangás segue firme e consolidado, com uma ampla variedade de títulos como nunca se viu, a quantidade de autores brasileiros no circuito ainda é mínima.

Felizmente, nesta última edição da Comic Con Experience já foi possível encontrar obras brasileiras brilhando nos estandes das editoras e mais ainda no Artist's Alley, espaço onde os próprios desenhistas e roteiristas puderam mostrar suas criações.

Dentre eles estava Ricardo 'Ryot' Tokumoto, com o primeiro volume de "Starmind", feito em parceria com Daniel 'Toppera-TPR' Bretas.

Publicado pela Editora Draco, o mangá foi vencedor da primeira edição do Brazil Manga Awards, competição organizada em 2014 pela Editora JBC que lançou um volume completo com o campeão e mais quatro histórias.

De arte arrojada e roteiro cômico, "Starmind" mostra a história do garoto Artie, que ganha de uma estrela cadente inteligência extrema e o poder de passar isso para outras pessoas, mas de forma inusitada: na base da porrada!

Também da Draco e um dos vencedores do BMA estava em destaque na CCXP o volume de "Quack", do artista Kaji Pato.

Inclusive, Kaji chamou atenção na feira ao ele mesmo sair pelos corredores do evento vendendo o mangá - tudo para ajudar a pagar de volta a passagem dele para Sorocaba, onde mora.

"Quack" trata das desventuras de Baltazar, um atrapalhado explorador que tem a companhia de Colombo, um pato um tanto quanto desbocado. À tradição de mangás mais clássicos, o título traz histórias leves e despretensiosas recheadas de piadas.

Quem também brilhou no BMA foi a dupla Pedro Leonelli e Dharilya Rodrigues, com a história "Entre monstros e deuses". Na Comic Con a dupla marcou presença no Artist's Alley vendendo um novo projeto financiado pelo público, chamado "Relicário".

O projeto é composto por duas histórias independentes, pontuadas por diversos elementos de magia, e compõem uma caixa especial para guardar as duas revistas.

Outro título celebrado por fãs de mangá nacional na CCXP foi o retorno de "Mercenário$", da Pumpkin Hour Comics. Com roteiro de Fran Briggs e arte de Anna Giovannini, o volume mostra novas aventuras do elfo Domenik.

À venda no evento, o título logo estará disponível também online e a ideia é de que em breve uma nova série comece, talvez via financiamento coletivo.