Jogos

Scorpio: como a Xbox quer criar o melhor videogame de todos os tempos

Divulgação
Misterioso console sai até o fim de 2017 Imagem: Divulgação

Victor Ferreira

Do Gamehall, em São Paulo

20/03/2017 11h00

A Microsoft tem grandes planos para a indústria de games em 2017.

Estes planos foram anunciados propriamente durante a E3 2016, quando o chefe da divisão de games Phil Spencer revelou que a empresa trabalhava em um novo console Xbox, conhecido por enquanto apenas como Project Scorpio.

Previsto para chegar às lojas até o fim do ano, o Scorpio promete ser o console mais poderoso já criado até agora, tendo como objetivo trazer a melhor experiência em resolução 4K para consoles, diminuir - ou até eliminar! - a vantagem que a Sony e o PS4 têm no mercado, e fortalecer a união das plataformas da Microsoft.

Poder do escorpião

Mesmo na época em que foi anunciado, o Scorpio já prometia ser um console extremamente poderoso, com um processador gráfico capaz de atingir uma performance de 6 teraflops - mais de 4 vezes maior em relação ao Xbox One.

Para base de comparação, o PS4 Pro, versão atualizada do console da Sony, alcança a marca de 4,2 teraflops.

Enquanto certamente não atinge a potência de placas gráficas mais recentes, como a GTX 1080, a força do Scorpio neste sentido é bem respeitável, e de acordo com Kevin Stephen, chefe do estúdio Monolith (de “Terra-Média: Sombras da Guerra”), não é exagero por parte da Microsoft.

"Não encontramos nenhuma alegação falsa sobre o hardware", disse. "Ao nosso modo de ver, ele será o console mais poderoso já criado quando for lançado - a menos que alguém tenha um anúncio que eu não saiba."

O poder do Scorpio também irá beneficiar tanto jogos novos quanto antigos: “Halo 5: Guardians”, por exemplo, deve ficar em uma resolução constante de 1080p, ao contrário de sua resolução dinâmica no Xbox One.

Reprodução
Óculos de realidade virtual Windows Mixed Reality será compativel com Xbox One e Scorpio Imagem: Reprodução

Realidade virtual e 4K

Tanto a Microsoft quanto a Sony estão criando consoles com ênfase no uso da resolução 4K - também conhecida como Ultra HD - para seus jogos e outros serviços.

Porém, enquanto o PS4 Pro traz o Ultra HD, rumores indicam que o Scorpio deve ir ainda mais longe, sendo capaz de reproduzir Blu-Ray 4K (assim como o Xbox One S) e até gravar vídeos nesta resolução, mantendo uma taxa de quadros ideal de 60 fps.

Até mesmo quem não tem uma TV 4K poderá notar os benefícios: sempre que um jogo com esta resolução for jogado em um televisor com 1080p, o Scorpio utilizará o poder de processamento extra para deixar o game melhor e mais bonito.

Além disso, assim como o Xbox One, o Scorpio também terá suporte ao Windows Mixed Reality, óculos de realidade virtual elaborado pela Microsoft e que terá versões de diversas fabricantes diferentes, como a Acer, Asus, HP e LeNovo

.

Divulgação
O Xbox One S foi a última versão do console a chegar ao mercado Imagem: Divulgação

Uma família unida

Nos últimos anos, a Microsoft tem procurado unir suas plataformas de games em um ecossistema interligado, em que certos jogos do Xbox One podem ser jogados em PCs com Windows 10 e vice-versa.

O Scorpio também pretende fazer o mesmo, como Kevin Stephens mencionou.

"Não posso falar pela Microsoft, mas do nosso ponto de vista eles parecem bem focados em, tipo, se você comprar um Xbox One, ou um S, ou um Scorpio você vai ter um jogo e [ser capaz de] jogá-lo em qualquer um deles. Isso parece bem consistente com nossa experiência ao trabalhar naquelas plataformas."

Desta forma, não será preciso comprar uma nova versão de um mesmo jogo do Xbox One para o Scorpio (ao menos digitalmente), já que a biblioteca será compartilhada pela mesma conta.

 

O preço do progresso

Por enquanto, um dos maiores segredos do Scorpio envolve justamente qual será seu preço, mas já sabemos que ele não será barato.

"Nós pensamos nele como um produto premium”, disse o vice-presidente de marketing do Xbox, Aaron Greenberg. “Partindo desse ponto de vista, vai ser um produto muito poderoso. Dito isso, não estamos falando sobre esses detalhes."

O Xbox One foi vendido originalmente a US$ 500, e o preço mais alto foi um dos motivos pelo qual o público não reagiu tão bem ao console. A Microsoft não disse se o Scoprio terá um preço parecido no lançamento, mas já confirmou que o novo console não ultrapassará o preço de US$ 700.

No Brasil, a preocupação é ainda maior, já que o Xbox One S importado aqui sai em média por R$ 1.800 em grandes lojas, e foi vendido por US$ 300 nos EUA.

Modelo do futuro

Com o Scorpio, a Microsoft planeja criar um novo modelo de mercado inspirado na indústria de smartphones, com novas edições de consoles sendo lançadas periodicamente.

"No mercado de celulares, as pessoas estão acostumadas a atualizar mais rápido e querer o último modelo de qualquer coisa", disse o diretor de programação de Xbox, Mike Ybarra. "Mas com smartphones, seus novos aplicativos precisam funcionar neste e no próximo telefone. De acordo com eles, a expectativa do consumidor é: games e aplicativos precisam funcionar mesmo que eu faça um upgrade".

Aaron Greenberg chegou até a dizer que esta pode ser a última geração de consoles, ao menos como conhecemos tradicionalmente.

"Para nós, achamos que o futuro será sem gerações de consoles; acreditamos que a forma de criar um acervo, uma comunidade, de ser possível iterar o hardware - estamos fazendo uma grande aposta nisso com o Project Scorpio."

Com a Sony já mostrando uma estratégia similar com o PS4 Pro, e possíveis planos futuros da Nintendo para o Switch, é possível que já estejamos em uma nova era para a indústria de games.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo