Geek

Amálgama: você sabia que DC e Marvel já estiveram do mesmo lado?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

11/05/2017 04h00

Conheça a história da Amalgam Comics

DC Comics e Marvel são, sem dúvida, a maior rivalidade do mundo dos quadrinhos: as duas editoras possuem os principais heróis e vilões e disputam a atenção dos fãs nos gibis, na TV e no cinema.

Mas nem sempre foi assim: 21 anos atrás, as empresas se uniram para criar o universo Amálgama, uma série de revistas lançadas pelo selo Amalgam Comics. A ideia era simples e genial: misturar os principais personagens de cada lado, como Batman e Wolverine, por exemplo, viraram o Garra das Trevas. Superman e Capitão América juntos eram o Super Soldado, e assim por diante.

Mundos colidem

Tudo começou com uma outra investida conjunta das editoras, a saga "DC versus Marvel: Conflito do Século", que colocou os heróis mais populares de cada lado numa luta pela sobrevivência do seu universo, mas deixou a decisão de alguns dos principais embates nas mãos dos leitores, que votaram no resultado dos confrontos escritos por Ron Marz e Peter David, com arte de Dan Jurgens e Claudio Castellini.

Reprodução
Quem venceria? Thor ou Superman? Lanterna Verde ou Homem de Ferro? Aquaman ou Namor? Algumas lutas foram decididas com base na popularidade, através dos votos dos leitores.... e a Marvel levou a melhor na maioria das vezes. Imagem: Reprodução

A Marvel recebeu mais votos e até hoje as lutas entre Wolverine e Lobo e Mulher Maravilha contra Tempestade causam discussão entre os fãs veteranos dos quadrinhos. Mas o que eles não esperavam era que "Conflito do Século" virasse uma saga maior, com a fusão dos personagens e o nascimento do universo Amálgama.

Um 'crossover' inesquecível

Nas páginas dos quadrinhos os universos DC e Marvel se fundiram para continuar existindo. O resultado da mistura foi todo um novo mundo de heróis e vilões fantasiados, que angariou seus próprios fãs.

Reprodução
Fusão de Batman e Wolverine, o Garra das Trevas é o herói mais popular de "Amálgama". Seu inimigo é Hiena, a mortífera união do Coringa com Dentes de Sabre. Imagem: Reprodução
Grupos populares como os X-Men (eram os anos 1990, é bom lembrar) e a Liga da Justiça se uniram no LJX. Superboy e Homem-Aranha viraram o Spiderboy e Bruce Wayne virou um agente da S.H.I.E.L.D. por uns tempos.

O mesmo aconteceu com os vilões: Thanoseid unificou os dois titãs cósmicos, Darkseid e Thanos, em uma só entidade. Doctor Doomsday juntou o Dr. Destino e o monstrengo Apocalypse em uma criatura bizarra e poderosa (em inglês, o inimigo do Quarteto Fantástico se chama Dr. Doom e o nome do vilão que matou o Superman é Doomsday).

Além de unir personagens populares, a série apostava no segundo escalão, com personagens como Sparrow, fusão de Robin e Jubileu, por exemplo, ou a hilária mistura de Lobo e Howard, o Pato - "Lobo, the Duck" juntou os dois personagens mais desbocados e improváveis de ambos as editoras em aventuras bem distantes dos acontecimentos principais do universo Amálgama.

Reprodução
O brutamontes Lobo foi combinado com Howard, o Pato. Se a saga tivesse sido criada hoje, talvez a fusão fosse com Deadpool. Imagem: Reprodução
O selo também brincava com a combinação dos "backgrounds" de cada herói: a identidade secreta do Lanterna de Ferro é Hall Stark, milionário que sofre um acidente e é ferido mortalmente após encontrar uma nave alienígena. Para sobreviver, ele constrói uma armadura e usa uma misteriosa bateria energética tirada da nave.

Uma das características que fizeram o universo Amálgama tão marcante é que o projeto era tratado como uma editora de verdade, que estava no mercado desde a era de ouro das HQs, com direito a "reboots", como a "Crise Secreta da Hora Infinita", uma referência aos arcos "Guerras Secretas", "Crise Infinita" e "Zero Hora", eventos que marcaram grandes reestruturações dos universos Marvel e DC.

As capas das revistas homenageavam capas clássicas das HQs originais. Uma das artes do Super Soldado, por exemplo, reproduzia a capa de "crise nas Infinitas Terras" onde Superman carregava o corpo da Supergirl, mas com o corpo de sua ajudante, American Girl.

Onde ler

As primeiras revistas da Amalgam Comics foram publicadas nos EUA em 1996, metade pela DC e metade pela Marvel. O sucesso da série foi tanto que as editoras voltaram a visitar esse universo em 1997, com uma nova leva de HQs do selo e, depois, nas séries "DC/Marvel: All Access" e "Unlimited Access".

Reprodução
Quem sabe DC e Marvel não colocam as diferenças de lado mais uma vez e revisitam o universo Amálgama? Imagem: Reprodução

No Brasil, "Amálgama" foi publicado pela editora Abril Jovem em 1997, como uma mini-série dividida em 4 edições, com 84 páginas cada, no antigo "formatinho".

Encontrar as publicações originais hoje não é tarefa fácil e vai exigir muito garimpo na internet e em sebos. Apesar dos vários encadernados de sagas clássicas da DC e da Marvel publicados no Brasil, não há um relançamento de "Amálgama" disponível nas lojas especializadas e nem em formato digital nos apps da DC, Marvel ou Comixology.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
Topo