Retrô

A vez que a Atari demitiu Bill Gates

Chesnot/Gettty Images
Hoje o homem mais rico do mundo, Bill Gates e a Microsoft já foram rejeitados pela icônica companhia de games Imagem: Chesnot/Gettty Images

Victor Campos Ferreira

Do Gamehall, em São Paulo

15/07/2017 11h47

Apesar de seu estado atual, a Atari foi uma das empresas mais influentes e importantes da segunda metade do século XX, sendo uma precursora do que viria a ser o grande polo tecnológico do Vale do Silício.

A companhia também é conhecida por empregar várias pessoas que se tornariam grandes nomes dentro da indústria tecnológica. Um dos exemplos mais famosos é o do jovem Steve Jobs, cujo tempo na empresa ficou marcado por histórias bizarras, desde seu hábito de não tomar banho até mentir a seu amigo Steve Wozniack sobre o pagamento para o game "Breakout", que basicamente desenvolveram juntos.

Mas outra figura importante do mundo tecnológico também fez (brevemente) parte da história da Atari: Bill Gates.

Reprodução
Esta foto nunca não vai ser incrível Imagem: Reprodução

Reza a lenda, Gates e sua pequena empresa de programação, a Microsoft, foram contratados em meados de 1978 para trazer sua versão da linguagem de programação BASIC ao computador Atari 800.

(Acredite ou não, a Atari não produzia apenas videogames e fliperamas, embora este fosse seu foco principal)

Após cerca de um ano no projeto, ficou claro que a Microsoft não estava conseguindo portar sua versão de BASIC para a estrutura do computador. Alan Miller, um dos principais designers e programadores da Atari, decidiu por demitir Gates e sua empresa e trocá-la por outra pessoa - possivelmente a única pessoa na história a fazer isso.

David Crane, outro programador da companhia de games, teve sua própria teoria sobre o caso.

"Então, embora Al seja a única pessoa que eu conheça a ter demitido Bill Gates, suspeito que ao invés de trabalhar na Atari BASIC, ele tenha investido este tempo no DOS para a IBM", disse Crane em uma história oral da empresa feita pelo site Gamasutra. "Provavelmente não foi uma má escolha por parte dele, você não acha?"

Miller, que anos mais tarde fundou a Activision junto com Crane e outros designers e programadores, chegou até a dizer que o sistema operacional criado para o Atari 800 era significativamente melhor do que o DOS.

"Era parecido em termos de complexidade com o QDOS - o sistema operacional que a Microsoft licenciou alguns anos depois do Seattle Computer Products e renomeu MS-DOS para os computadores pessoais da IBM", disse. "Por outro lado, o Atari OS era muito melhor desenvolvido em termos de 'user friendliness' e tinha um subsistema de gráficos muito, muito mais rico e com menos bugs."

Como você pode imaginar, a Microsoft teve muito mais sucesso no mundo de sistemas operacionais do que a Atari. Ainda assim, Miller pode ao menos dizer às pessoas que ele já botou o futuro homem mais rico do mundo no olho da rua.

Reprodução
O Atari 800, computador pessoal no qual Bill Gates trabalhou nos anos 1970 Imagem: Reprodução

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo