Topo

Jogos

eSport

"FIFA", "LoL", "CS" e mais: como virar pro player nesses jogos?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Barbara Gutierrez

Do UOL, em São Paulo

28/07/2017 10h35

Ser bom naquilo que faz sempre vai exigir muita dedicação e trabalho duro. E a dificuldade para alcançar o sucesso é ainda maior em um ambiente competitivo como os eSports.

É o típico caso de uma atividade desejada por muitos e conquistada por poucos.

Afinal de contas, o que é preciso para se tornar um pro player? É claro que a habilidade no jogo, seja "Counter-Strike: Global Offensive", "League of Legends" ou qualquer outro, é um dos pontos principais, mas não é o único requisito necessário.

Pensando nisso, o UOL Jogos conversou com quem mais tem propriedade para falar a respeito - os pro players, ou seja, "aqueles que chegaram lá" - com a seguinte pergunta: como virar um profissional? Separamos abaixo as respostas por jogo, assim você pode pular diretamente para o que tem mais interesse!

Confira:

Reprodução
Imagem: Reprodução

"FIFA"

"A principal dica é enfiar a cabeça no jogo", diz Rafael "Rafifa" Fortes, campeão continental de "FIFA" e contratado do Paris Saint-Germain. "Dedicar para se tornar o melhor, jogar com os melhores, entrar nos principais campeonatos, principalmente os presenciais."

"Dessa maneira você consegue melhorar o seu nível e ver como os principais jogadores da área se comportam, além poder participar dos principais torneios em termos de premiação e reconhecimento."

"Por ser uma profissão relativamente nova, ser profissional de e-Sport é uma carreira muito bonita, mas ao mesmo tempo difícil. Ainda falta reconhecimento e investimentos na cena, principalmente localmente no Brasil. Então mesmo em níveis competitivos, espere passar por dificuldades até virar profissional."

"Eu diria para alguém que queira seguir carreira que o caminho é acreditar e se esforçar. O esforço sempre supera o talento, quando o talento não se esforça. É necessário acreditar e nunca desistir do seu sonho. Especificamente em 'FIFA', é bom jogar as competições do 'FUT Champions', que são as oficiais da EA, estudar através de tutoriais no YouTube e se dedicar para montar um time competitivo no 'FUT'."

Reprodução
Imagem: Reprodução

"League of Legends"

Primeiro de tudo você não pode deixar de se empenhar, treinar, ver streams, sempre querer melhorar e ser o menos tóxico possível", fala Bruno "Brucer" Pereira, jogador da rota do meio da Team oNe eSports.

"Outra coisa importante é não deixar de estudar. Tem muito moleque que quer parar de estudar para jogar, mas isso é prioridade sempre. Recomendo jogar muita Solo Queue e treinar assim."

"Dedicação é o principal, assistir às transmissões de profissionais, querer melhorar e não botar a culpa nos outros. O que acontece muito no 'LoL' é que os jogadores acham que a culpa nunca é deles e sempre das outras pessoas. Ser auto crítico é fundamental."

Reprodução
Imagem: Reprodução

"Counter-Strike: Global Offensive"

"Primeiramente você deve gostar e se identificar com o jogo", explica Erick “sliim” Barbosa, pro player de "CS:GO" da Operation Kino. "Sendo assim, você precisa se dedicar ao máximo para aprender e aprimorar cada vez mais suas habilidades, não é só andar e atirar, literalmente você tem que estudar o jogo, saber o que fazer em cada situação e como fazer, além de se espelhar em alguém que já seja do nível profissional e querer fazer igual, ou melhor."

"Creio que a aceitação familiar é o maior dos problemas a serem enfrentados para quem quer seguir esse sonho. A maior parte dos pais não querem ver seus filhos na frente do computador por um longo período, principalmente jogando."

"Veja se é isso mesmo o que você quer e se for, converse com seus pais ou responsáveis, mostre que não é só um joguinho online. Apresente os campeonatos, premiações, faça com que enxerguem o que há ao redor do jogo e os ganhos que você pode conquistar fazendo o que mais gosta."

"Depois vem o público, terão aqueles que vão gostar de você e os que vão te odiar, porém, nunca se deve deixar abalar pelos comentários negativos, alguns até podem ser usados como incentivo para querer melhorar e consertar os seus erros."

"Se você trabalha e estuda, o tempo se torna o maior vilão da história. Eu costumo dormir cerca de quatro horas por dia pra me dedicar ao 'CS' e também estudar, porém, por mais difícil que seja, sei que toda vitória sem sacrifício não tem o mesmo sentido de uma vitória sofrida."

"Jamais pare de trabalhar ou estudar, você consegue encaixar todos os seus deveres e tirar um tempo ainda para o seu sonho, o topo é difícil de se alcançar sem dedicação e esforço. Seja insistente, caia, levante-se, caia de novo, até chegar o dia que você não cairá mais e os tombos servirão de exemplo e inspiração para os que vão começar assim como você começou."

Reprodução
Imagem: Reprodução

"Dota 2"

"Para você virar um jogador profissional no Brasil precisa de duas coisas: tempo e dedicação", comenta Danylo "kingrd" Nascimento, atual jogador da SG e-Sports, que recentemente fez história ao ser a primeira equipe brasileira em um Major de "Dota 2".

"Conseguir ser reconhecido nessa área é bem difícil, você precisa ganhar experiência e encontrar as pessoas certas para guiar você nesse caminho. Provavelmente a falta de investimento e estrutura são os maiores perrengues que os aspirantes passam. Essa é uma área de trabalho em que o resultado vem em longo prazo, com isso você precisa ter paciência, muita paciência na verdade!"

Reprodução
Imagem: Reprodução

"Rainbow Six Siege"

"O essencial para ser profissional é ter dedicação, insistência, persistência, saber lidar com as derrotas e mais importante ainda, aprender com elas", diz Vitor ”IntacT” Janz, um dos jogadores mais experientes de "R6S", atualmente defendendo a camisa da Operation Kino.

"Aceitar críticas construtivas, e saber ignorar as críticas destrutivas e sem fundamento. Além disso, saber trabalhar a sua imagem também, que é o mais importante para você ser notado por patrocinadores."

"Creio eu que muitos pensem que jogar profissionalmente é moleza, mas lidamos com muito estresse e cansaço mental. Alguns jogadores batalham com o psicológico e até ficam longe daqueles que amam pelo sonho de ser pro player."

"Se é isso que você realmente quer, então não desista e dê 200% de si, porque 100% todo mundo está dando. Para vencer você tem que ir além. Trabalhe duro e não ligue para que os outros dizem."

Reprodução
Imagem: Reprodução

O que mais?

É necessário lembrar que as habilidades em jogo são, sim, necessárias, mas que cada vez mais os donos de times estão procurando por pro players que possuam um bom relacionamento com outras pessoas, que saibam trabalhar em time e que falem bem em entrevistas - isso é essencial para o time em questão comercial e pode te ajudar a lidar com a sua imagem pública.

Saber conviver com outros quatro ou cinco integrantes é crucial, ainda mais quando for necessário morar em uma Gaming House ou fazer um treinamento no exterior com seus colegas de time.

Lidar bem com situações de stress, tomar cuidado com o que faz e fala nas redes sociais e vida offline também são pontos positivos. Por fim, trabalhar o psicológico é fundamental, afinal de contas um profissional desestabilizado pela pressão da competição deixa a equipe toda insegura.

Participar do cenário competitivo faz com que você possa ser notado, nem que seja comparecer presencialmente em campeonatos e ir conversar com os atletas e donos de time. Lembre-se: nesses casos, tudo se trata de ganhar mais XP!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor