Topo

Jogos

PC

Por US$ 455 milhões, EA compra estúdio de criadores de "Call of Duty"

Do UOL, em São Paulo

10/11/2017 11h38

Após anos de parceria contínua, a Electronic Arts oficialmente adquiriu o estúdio Respawn Entertainment, fundado pelos criadores da série "Call of Duty" e responsável pela série "Titanfall", em uma transação que pode valer até US$ 455 milhões.

Por que até? Bom, seguindo os detalhes do acordo a EA dividiu a transação entre US$ 151 milhões em dinheiro e US$ 164 milhões em ações da publisher, o que dá US$ 315 milhões.

Além disso, há um incentivo de US$ 140 milhões extras para o caso da produtora cumprir certas metas em seus projetos atuais, o que provavelmente inclui sua recepção pela crítica e números de vendas.

Veja também:

Vince Zampella, cofundador e CEO da Respawn, fez a seguinte declaração ao site GamesBeat: "Temos trabalhado juntos por muito tempo, desde a origem do estúdio. [A aquisição] foi algo que surgia de tempos em tempos. A questão era, onde estávamos na indústria, como dar o próximo passo para fazer jogos maiores e melhores."

"Vemos a necessidade de mais recursos maiores para fazer jogos maiores", concluiu.

Fundada em 2010, a Respawn Entertainment foi criada pelos criadores da série "Call of Duty", Jason West e Vince Zampella, após serem essencialmente demitidos de seu antigo estúdio, o Infinity Ward, pela publisher Activision por "insubordinação" relacionada aos ganhos e porcentagens de lucro do jogo "Modern Warfare 2".

West deixou o estúdio em 2013, mas Zampella continua chefiando o desenvolvimento e projetos do estúdio.

Em um toque de ironia, Zampella e West formaram o Infinity Ward em 2002 depois de liderar o desenvolvimento de "Medal of Honor: Allied Assault", criando um estúdio independente por não querer ser dependente da publisher do jogo... a Electronic Arts.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor