Jogos

Campanha de "Star Wars Battlefront 2" não foge do esperado. E queremos mais

Divulgação/Electronic Arts
Imagem: Divulgação/Electronic Arts

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

13/11/2017 19h00

O modo campanha de "Star Wars Battlefront II" é previsível e repetitivo, pouco desafiador até nas dificuldades mais altas, e passa certa vergonha fazendo malabarismos para criar interações entre a protagonista Iden Versio e rostos conhecidos da franquia.

Mas a história também nos permite mergulhar de cabeça em uma recriação assustadoramente fiel da galáxia muito, muito distante, e, por isso, é um deleite.

Composta por cerca de uma dúzia de missões, a campanha segue a trajetória de Iden, comandante de uma força de soldados de elite do Império, entre o final de "Retorno de Jedi" e o início da nova trilogia. É uma nova perspectiva, que mostra que a guerra continuou ceifando vidas mesmo após a destruição da segunda Estrela da Morte.

Veja também:

Grande parte da ação se passa no chão, e os desafios não costumam ir além de simples tiroteios. O jogador pode modificar o arsenal à disposição de Iden com praticamente todas as armas e habilidades do modo multiplayer, mas não há motivação para experimentar muito: soldados inimigos são burros e tendem a ficar expostos e cair após poucos disparos.

Iden também toma os ares em algumas missões, assumindo o controle de naves como o TIE Fighter. Os combates espaciais são ainda mais simples, e cobram que os jogadores destruam algum objetivo ou protejam uma nave aliada de caças inimigos por certo tempo.

Por fim, há missões em que é possível controlar heróis como Luke Skywalker, que são capazes de varrer grandes quantidades de inimigos com habilidades especiais.

Divulgação/Electronic Arts
Naboo e outros cenários clássicos de "Star Wars" aparecem lado a lado com novos mundos na campanha Imagem: Divulgação/Electronic Arts

Em termos de mecânica, a campanha não passa de uma coleção de pequenos recortes do multiplayer em ordem linear. É o mínimo que poderíamos esperar de um game que tem como foco o online.

Mas "Battlefront II" é tão bonito e cuidadoso com os detalhes que é impossível não se divertir atirando com Blasters em Endor ou voando por entre as nuvens de Bespin. E por mais que a trajetória de Iden seja extremamente previsível, as cutscenes têm momentos de ação muito bem coreografados, e os diálogos disparam várias referências ao novo universo expandido de "Star Wars".

Jogar a campanha é um teste para a paciência de quem é fã da franquia, pois prova que um game "Star Wars" para um jogador desenvolvido pela EA poderia ser incrível se a produtora tivesse coragem para lançar um jogo assim.

Enquanto isso não acontece, a história de Iden é um bom aperitivo.

A análise completa do UOL Jogos de "Star Wars Battlefront II" irá ao ar assim que pudermos testar o modo multiplayer online com os servidores abertos ao público geral.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos

Topo