Topo

Jogos

Análises

"The Sims 4" é um ótimo game, mas não para jogar nos consoles

Divulgação
Imagem: Divulgação

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

27/11/2017 12h34

O simulador de vida "The Sims 4" é a versão mais complexa e avançada da popular franquia da Electronic Arts. Lançado três anos atrás para computadores, o game chega agora aos consoles PlayStation 4 e Xbox One, mas o resultado não poderia ser mais desapontador.

A versão PS4 e Xbox One de "The Sims 4" é o mesmo jogo básico lançado três anos atrás, apenas com atualizações corretivas. Nenhum dos pacotes de conteúdo adicional, acessórios ou expansões disponíveis para PC está incluso no jogo.

VEJA TAMBÉM:

Até aí, essa é uma escolha da produtora e que não seria tão ruim (mesmo deixando a oferta final menos atraente), se o jogo fosse uma adaptação de boa qualidade, como outros jogos, como "Diablo III", "Neverwinter" e "Cities Skylines", que souberam converter os comandos típicos de mouse e teclado dos games originais para os mais ágeis e limitados botões do joystick.

Infelizmente, não é o caso de "The Sims 4".

A interface do jogo nos consoles é a mesma do PC. Você precisa usar uma alavanca para mover o cursor minúsculo na tela e selecionar entre várias abas de menus. Se controlar os Sims dessa maneira é aceitável, escolhendo entre as diferentes ações e opções de diálogo, por exemplo, outras tarefas básicas, como alternar entre modos de jogo ou salvar o progresso, podem se tornar extremamente irritantes.

Assista ao trailer de "The Sims 4"

A falta de cuidado na hora de realmente adaptar os controles torna "The Sims 4" uma experiência frustrante nos consoles. O que é uma pena, pois o jogo por trás dos comandos irritantes é ótimo.

Simulador de personalidade

Em "The Sims 4" você cria um ou mais personagens, define sua aparência, faixa etária e aspirações e se diverte vivendo a vida desses bonecos - ou assistindo enquanto eles interagem com a vizinhança, curtem seus hobbies e participam de diversas atividades. O game tem um sistema que dá personalidade aos Sims e torna as situações de interação mais imprevisíveis.

Há uma série de melhorias no modo de criação em comparação aos jogos anteriores, como a busca por objetos e o sistema de gestão. Todos os avanços que "The Sims 4" trouxe nos computadores estão presentes na versão para consoles. O visual, embora não seja nada de cair o queixo, aproveita bem o poder das novas plataformas.

Divulgação
Você pode controlar Sims de várias idades e com personalidades bem distintas Imagem: Divulgação

Um único porém é que as telas de carregamento, os infames "loading", são frequentes e demorados (entre 15 e 30 segundos), coisa que deixa a experiência mais cansativa, até porque "The Sims" é um jogo mais contemplativo em boa parte do tempo.

Por fim, a versão PS4 e Xbox One de "The Sims 4" não conta com a Biblioteca, ferramenta que permite a troca de conteúdo personalizado entre os jogadores de PC. Só é possível salvar e baixar as próprias criações, mas sem acesso ao material produzido pela comunidade. E, claro, nada de mods feitos pelos jogadores.

Melhor passar longe

Fiel demais ao jogo original, "The Sims 4" não é uma boa pedida para jogar nos consoles. Com uma oferta de conteúdo limitada, tanto em termos do que vem no pacote quanto pela impossibilidade de compartilhar criações com a comunidade, é difícil recomendar o game de PS4 ou Xbox One mesmo para os fãs mais ferrenhos da série de simulação da EA.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor