Topo

Jogos

Análises

"Marvel Super Heroes 2" diverte com maior mundo aberto de "LEGO"

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

02/12/2017 04h00

Os jogos "LEGO" parecem todos iguais numa primeira olhada, mas a franquia da TT Games vem sendo refinada lentamente desde os dias de "LEGO Star Wars" e "Indiana Jones" até "Marvel Super Heroes 2", lançamento mais recente da série.

A fórmula básica de bonecos licenciados quebrando tudo em cenários conhecidos cheios de pecinhas, quebra-cabeças simples e senso de humor leve é a mesma desde sempre, mas desta vez a TT Games entrega um mundo aberto vasto e diversificado, um verdadeiro playground para os jogadores mais novinhos.

VEJA TAMBÉM:

Assim como outros games recentes com o selo Marvel, este "LEGO" segue o universo cinemático da editora norte-americana, deixando de fora personagens queridos como os X-Men, mas inclui todo um batalhão de personagens secundários que ficaram ausentes no jogo anterior - e alguns rostos novos, que ainda não chegaram à telona, como a Capitã Marvel.

Arte/UOL
"LEGO Marvel Super Heroes 2" é dublado em português. Imagem: Arte/UOL
Você vai controlar os Guardiões da Galáxia, Homem-Aranha, Doutor Estranho, Pantera Negra, Motoqueiro Fantasma e muitos outros personagens. O jogo é cheio de boas referências ao universo Marvel, em particular aos quadrinhos do "Homem-Aranha", coisa que vai divertir os fãs mais atentos da Casa de Ideias de Stan Lee.

A trama é simples e o jogo tenta muito fazer com que pareça séria: o vilão Kang, o Conquistador, decide roubar e misturar várias partes do mundo de épocas diferentes, criando a cidade de Chronopolis. Os heróis Marvel precisam resolver a confusão, enfrentando o vilão e outros bandidos como Carnom (híbrido de Venom e carnificina), MODOK e Surtur, entre outros.

As batalhas contra os chefes são bem divertidas, assim como explorar as áreas de Chronopolis: a cidade é o maior mundo aberto já feito em um jogo "LEGO" e inclui desde Manhattan até Nueva York (de "Homem-Aranha 2099"), Wakanda, Asgard e outras terras mais exóticas como o Egito Antigo e o Velho Oeste.

Para completar, a dublagem em português diverte com piadas leves e bem caracterizadas.

Nada de realmente novo

Por baixo da temática Marvel, "LEGO Marvel Super Heroes 2" não faz muita coisa diferente dos jogos anteriores da franquia: você constrói coisas, resolve quebra-cabeças, procura por colecionáveis, manipula o tempo de vez em quando, quebra blocos para coletar peças. É um jogo de LEGO e diverte, mesmo ficando repetitivo depois de algum tempo.

Divulgação
O game traz os Vingadores e outros heróis do cinema e dos quadrinhos, inclusive alguns não tão conhecidos, como a Miss Marvel... e muitas variações do Homem-Aranha! Imagem: Divulgação

Também é um jogo melhor aproveitado ao lado de um amigo: a inteligência artificial dos bonecos não é das melhores e, durante a campanha, é comum que alguns bonecos fiquem presos em cantos estranhos do cenário. Muitos dos personagens - como Homem de Ferro e Starlord, por exemplo, voam. E o voo nunca foi bem executado nos jogos anteriores... e nem em "Marvel Super Heroes 2", infelizmente.

No mundo aberto, há batalhas para até quatro jogadores e corridas para dois jogadores pelas ruas de Chronopolis, além de colecionáveis e personagens para desbloquear.

Se você curte os jogos da série "LEGO", "Marvel Super Heroes 2" é diversão garantida, mesmo não entregando nada de realmente novo e especial em comparação aos games anteriores.