Topo

Jogos

Nintendo

Após mais de 3 anos, Nintendo volta a vender jogos a brasileiros

Reprodução/GameHall
Contas brasileiras de Switch poderão finalmente comprar jogos digitais Imagem: Reprodução/GameHall

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

14/06/2018 14h36

Depois de mais de três anos, a Nintendo voltou a vender seus jogos ao público brasileiro. Nesta quinta-feira (14), a empresa japonesa lançou a “Loja Nintendo” para o Brasil. À venda estão, a princípio, apenas os jogos first party do Nintendo Switch, como “The Legend of Zelda: Breath of the Wild”, “Super Mario Odyssey” e o recente “Donkey Kong Country: Tropical Freeze”. Em um comunicado, a Nintendo promete adicionar mais títulos em breve.

Funciona da seguinte maneira: o usuário cria uma Conta Nintendo, escolhe um (ou mais) jogos no site e realiza um pagamento com cartão de crédito - Visa, MasterCard, American Express, Elo e Hipercard são aceitos. Com a compra concluída, um código de download é enviado por email para que possa ser inserido no eShop, a loja virtual que pode ser acessada no Switch. Ainda não há a opção de compra direta pelo console.

VEJA TAMBÉM

Uma vez inserido o código, o item comprado pode ser baixado na memória do aparelho, que vem com 32 GB de espaço para armazenamento (pode ser expandido com um cartão micro SD).

Quem já tinha uma conta no My Nintendo foi notificado pela empresa da novidade: “Clientes na (sic) Brasil e Colômbia agora podem acessar a Loja Nintendo para comprar códigos de jogo, e baixar jogos digitais diretamente em seus consoles Nintendo Switch.”

Reprodução
Loja Nintendo permite a compra de códigos de download de jogos para o Switch Imagem: Reprodução

O texto também avisa que alguns jogos estarão em promoção nesta semana de estreia. O preço-base dos principais títulos é R$ 233,19, porém “Splatoon 2”, “Zelda: Breath of the Wild” e “Fire Emblem Warriors” estão com valores promocionais.

Confira os preços dos jogos disponíveis:

  • Sushi Striker: The Way of the Sushido - R$ 194,29
  • Hyrule Warriors: Definitive Edition - R$ 233,19
  • Donkey Kong Country: Tropical Freeze - R$ 233,19
  • Kirby Star Allies - R$ 233,19
  • Xenoblade Chronicles 2 - R$ 233,19
  • Super Mario Odyssey - R$ 233,19
  • Fire Emblem Warriors - R$ 174,89
  • Pokkén Tournament DX - R$ 233,19
  • Splatoon 2 – R$ 155,49 (Octo Expansion – R$ 77,79)
  • ARMS - R$ 233,19
  • Mario Kart 8 Deluxe - R$ 233,19
  • 1-2-Switch – R$ 194,29
  • Snipperclips – Cut it out, together! – R$ 77.79
  • The Legend of Zelda: Breath of the Wild R$ 174,89

Curiosamente, somente “Splatoon 2” tem sua expansão disponível à venda. “Zelda”, “Xenoblade Chronicles 2”, “Fire Emblem Warriors” e “Snipperclips” também têm DLCs, mas estes não aparecem no site.

“Estamos sempre em busca de novas formas de deixar nossos fãs felizes e tornar o acesso ao conteúdo do Nintendo ainda mais fácil para eles. A Loja Nintendo torna isso possível por meio de um computador ou dispositivo móvel! ”, declarou Bill van Zyll, Diretor e Gerente Geral para a América Latina. “Vamos adicionar ainda mais conteúdo na Loja Nintendo, então é legal checar o catálogo com frequência."

Sinais do retorno vinham surgindo

A Nintendo havia deixado o mercado brasileiro em janeiro de 2015, na época com a promessa de que a saída seria temporária. "O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados, mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável", disse na ocasião Bill van Zyll, então Diretor e Gerente Geral para a América Latina da Nintendo of America.

Nos últimos meses, sinais de que a empresa se aproximava de um retorno foram surgindo. Em setembro de 2017, uma atualização de sistema no Switch liberou o online a usuários brasileiros - algo que não estava disponível no lançamento do videogame. Já em fevereiro de 2018, o novo console da Nintendo foi homologado pela Anatel.

Dois dias antes, o app do eShop no Switch passou a abrir para donos de contas brasileiras, só que apresentando apenas a opção de inserir códigos de download. Nenhum código funcionava, no entanto, o que muda a partir desta quinta, com a chegada da Loja Nintendo. A novidade também deve significar que o Nintendo Switch Online será disponibilizado a usuários brasileiros.

Em maio, com o anúncio do serviço online com pagamento de anuidade, o UOL Jogos questionou se a Nintendo ofereceria o mesmo aos consumidores brasileiros, porém não obteve respostas.