Topo

Jogos

FIFA


Jogador de "FIFA" requisita dados e descobre que gastou mais de US$ 10 mil

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do GameHall

2018-07-25T15:39:30

25/07/2018 15h39

Um jogador britânico de “FIFA 18” requisitou à Eletronic Arts, com base nos direitos dados pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR), um relatório de todas as informações que a empresa tinha sobre ele. Para sua surpresa, ele descobriu que gastou mais de US$ 10 mil (cerca de R$ 37 mil, na cotação do dia) em apenas dois anos.

O jogador, chamado Michael, fez o pedido em 25 de maio e recebeu recentemente um arquivo PDF com mais de 100 páginas com dados, estatísticas de “FIFA 17” e “FIFA 18”, informações de dispositivos e mais de 10 arquivos de áudio (gravações de suas chamadas para o suporte da EA), além de todas as compras e vendas que ele realizou por meio do FIFA Ultimate Team (FUT) nos últimos dois anos.

VEJA TAMBÉM

Em dados de gastos mais detalhados apresentados ao site Eurogamer, revelou-se ainda um segundo período de gastos que elevou esse número para US$ 16.154 (ou quase R$ 60 mil) em dois anos.

Após análise, Michael afirmou que o relatório da EA está correto, já que ele passou grande tempo jogando o modo FUT entre 30 minutos a 6 horas por dia. Ele também recorda que gastou bastante em eventos e promoções especiais como Black Friday, TOTY, aniversário de FUT, TOTS, Futties, etc.

O modo FUT é bastante popular entre os fãs de “FIFA”, que permite aos jogadores montar um time dos sonhos com atletas famosos e competir com ele em vários modos online. Para conseguir os craques, o jogador precisa coletar FIFA Points por meio do próprio jogo ou comprando pacotes digitais com jogadores e itens consumíveis, também conhecidos como os polêmicos Loot Boxes, sistema duramente criticado nos jogos da EA.

Conheça a história da franquia "FIFA"