Topo

Jogos

Mobile


Sensação do passado, Angry Birds rende pouco mesmo com aposta de produtora

Kati Pohjanpalo

Da Bloomberg

18/08/2018 09h49

A Rovio Entertainment, produtora do Angry Birds, está investindo mais para atrair usuários para seus jogos para dispositivos móveis, comprando crescimento de vendas à custa da lucratividade.

A Rovio investiu 35% das receitas de sua unidade de jogos para fazer os usuários voltarem com mais frequência no segundo trimestre, contra cerca de 25% no mesmo período do ano passado. As receitas do "Angry Birds 2", do "Angry Birds Friends" e do "Angry Birds Match" aumentaram, mas outros jogos novos não conseguiram gerar o crescimento esperado, disse a executiva-chefe Kati Levoranta em comunicado sobre os resultados, nesta sexta-feira (17).

VEJA TAMBÉM

A receita da empresa, de 71,8 milhões de euros (US$ 81,7 milhões), superou a mais alta das estimativas de três analistas compiladas pela Bloomberg. Apesar de o lucro operacional de 6 milhões de euros ter superado a estimativa de 5,4 milhões de euros, ele foi 58% inferior ao do ano anterior, quando a empresa ainda colhia os benefícios do "Angry Birds: O Filme".

A receita com jogos subiu 6,4%, para 65,3 milhões de euros, mas a rentabilidade foi mais baixa devido ao aumento dos investimentos em ganho de usuários, segundo a empresa.

Apesar de reiterar que o custo por usuário adquirido subiu significativamente, a Rovio ainda espera ver uma receita de até 300 milhões de euros neste ano, com uma margem de lucro ajustada de 9% a 11% das vendas.

Divulgação
Angry Birds deixou de ser a moda que foi no começo da década Imagem: Divulgação