Topo

Jogos

Mobile

"Diablo" para celulares desperta a ira dos fãs e causa constrangimento

Reprodução
Público que foi à BlizzCon criticou anúncio Imagem: Reprodução

Do GameHall

03/11/2018 13h04

Após a Blizzard anunciar "Diablo Immortal" para dispositivos móveis durante a abertura da BlizzCon, a empresa vem sofrendo uma série de críticas negativas por parte da maioria de seus fãs. O game é exclusivo para smartphones e tablets dos sistemas operacionais Android e iOS. Ele está em desenvolvimento em uma parceria da Blizzard com a produtora chinesa NetEase.

As reações negativas começaram no Twitter, YouTube e Reddit logo após o anúncio do novo game. A imensa maioria dos jogadores tinha convicção de que algo relacionado à franquia que tanto adoram seria mostrado, mas não imaginava que, em vez de um "Diablo 4", uma nova expansão para "Diablo 3" ou até mesmo um remaster de "Diablo 2", a Blizzard tivesse optado por seguir o caminho mobile com a série.

VEJA TAMBÉM

A inconformidade com o anúncio foi tão grande que houve um momento na BlizzCon em que um fã perguntou aos desenvolvedores da Blizzard se "Diablo Immortal" não seria "uma piada de 1º de abril fora de época". O responsável pelo questionamento foi ovacionado pela plateia depois da pergunta.

Alguns jogadores foram mais além e estão acusando "Diablo Immortal" de ser na verdade uma versão repaginada de outro jogo da produtora NetEase, chamado "Crusaders of Light". O vídeo abaixo inclusive aponta similaridades na interface de ambos os jogos.

No momento da publicação desta nota, os trailers cinemático e de jogabilidade oficiais de "Diablo Immortal" já haviam recebido respectivamente mais de 228 mil e 102 mil "não gostei" no YouTube. A situação é tão constrangedora que a Blizzard decidiu republicar o trailer cinemático, mas deixando-o não listado. Contudo, os fãs descobriram e o vídeo teve repercussão negativa similar aos anteriores. Fãs também estão acusando a Blizzard de deletar certos comentários a respeito do jogo nos vídeos.

Reprodução/GameHall
Fãs demonstram insatisfação com anúncio de "Diablo Immortal" com centenas de milhares de "não gostei" em vídeo oficial do jogo Imagem: Reprodução/GameHall

É importante ressaltar que a empresa já confirmou anteriormente que "múltiplos projetos de Diablo" estão em desenvolvimento, ou seja, o jogo mobile é apenas um deles. No entanto, os fãs estavam esperançosos que a BlizzCon seria utilizada para revelar alguma coisa de maior impacto à comunidade, desde uma remasterização de um "Diablo" clássico até "Diablo 4". Ninguém cogitava um "Diablo" para dispositivos móveis feito por uma desenvolvedora terceirizada, cujo público alvo vai além - e talvez nem seja o - dos frequentadores da conferência.

A revolta dos fãs não tem hora para terminar, pois continuam usando o YouTube e as redes sociais para criticar o novo game, fazendo afirmações tais como: "Então é assim que Diablo morre...", "Estamos testemunhando a queda da Blizzard" e até mesmo "este jogo deveria ser cancelado e Blizzard deveria ter vergonha."

O desafio da Blizzard agora é convencer os milhões de jogadores que estão se sentindo traídos pela empresa, a darem uma chance para "Diablo Immortal" quando ele for lançado.