Topo

Blizzard diz que não esperava tamanha reação negativa com "Diablo Immortal"

Do GameHall

04/11/2018 14h35

Após o anúncio de "Diablo Immortal", novo jogo da Blizzard para dispositivos móveis, baseado em sua famosa franquia de RPG de ação, a empresa foi alvo de muitas críticas dos fãs.

Em uma longa entrevista concedida neste final de semana ao "Kotaku", o produtor executivo e co-fundador da Blizzard, Allen Adham, admitiu que a produtora esperava alguma repercussão negativa, mas "não a este ponto" que vem sendo mostrado pelos fãs.

VEJA TAMBÉM

"Sabemos que nosso público é apaixonadamente focado em PC e consoles," disse Adham. "Nós já vimos isso antes. Vimos uma reação similar quando anunciamos que Diablo seria trazido para consoles, e vimos uma reação parecida com o anúncio de Hearthstone."

"Dito isso, sabíamos que nosso público [na BlizzCon] quer desesperadamente ver e ouvir a respeito de uma coisa em particular," disse Adham se referindo ao próximo jogo principal da série Diablo.

"Na Blizzard, nós não anunciamos as coisas até que estejamos prontas. É mais sobre a qualidade do jogo, e menos sobre o momento, tudo para entregar uma experiência irresistível para nossos jogadores."

Reprodução
Diablo Immortal Imagem: Reprodução

Ele também esclareceu que existem duas equipes distintas trabalhando na franquia Diablo. Uma está atuando em conjunto com a desenvolvedora chinesa, NetEase, em "Diablo Immortal", e a outra está trabalhando no Diablo principal, que ainda não foi anunciado.

"A verdade é que nós temos várias equipes de Diablo trabalhando em múltiplos projetos não anunciados de Diablo mesmo após o anúncio [de Immortal]."

Adham refutou também a teoria de alguns jogadores de que "Diablo Immortal" seria na verdade uma versão repaginada de outro jogo da NetEase, afirmando que a arte e os materiais do game, que parecem ter vindo diretamente de "Diablo III", foram feitos exclusivamente para o novo jogo mobile. Sobre a interface dos controles, o produtor explicou que trata-se de uma metodologia de jogabilidade "onipresente" nos jogos deste gênero para smartphones, especialmente no Oriente, pois é algo "muito natural e dá uma sensação ótima" na hora de jogar.

Reprodução
Diablo Immortal Imagem: Reprodução

O co-fundador da Blizzard encerrou dizendo que entende as críticas e a paixão dos jogadores com a franquia Diablo, dizendo ser isso que motiva a empresa e espera que, no final, consiga agradar a todos.

E você, pretende dar uma chance para "Diablo Immortal", quando ele for lançado para Android e iOS?

Mais Jogos