Topo

Está chegando a hora! Lembre quem levou o prêmio do Game Awards no passado

UOL Jogos
"Dragon Age", "Overwatch", "Witcher 3" e "Zelda" brilharam em edições anteriores Imagem: UOL Jogos

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

05/12/2018 04h00

Se você está em dúvida sobre qual jogo comprar neste fim de ano, fique de olho no evento que vai rolar a partir das 23h30 desta quinta-feira (6). A cidade de Los Angeles receberá a quinta edição do Game Awards, evento que é considerado o "Oscar dos Games" e será transmitido ao vivo, em português, pelo UOL Jogos (guarde este link para acompanhar tudo!) - nós fazemos parte do júri que elegeu os melhores jogos de 2018.

Esta edição do evento chega com três blockbusters como principais candidatos ao prêmio de melhor game do ano. "God of War", "Red Dead Redemption 2" (oito indicações) e "Spider-Man" (sete) são os jogos mais cotados a terminar a noite levando alguns troféus para casa. Mas nosso objetivo, aqui, não é adivinhar o vencedor da vez e sim lembrar os ganhadores do passado - e se alguém acabou esnobado.

VEJA TAMBÉM

Início sem muita pompa

Comecemos por 2014, a primeira edição do Game Awards. A premiação começou em sincronia com a atual geração de consoles, já que a estreia do evento foi logo depois do aniversário de um ano do PlayStation 4 e do Xbox One - o finado Wii U era o videogame da Nintendo na época.

Como é comum no início da vida de consoles, 2014 foi um ano particularmente fraco, que teve como indicados "Bayonetta 2", "Dark Souls II", "Dragon Age: Inquisition", "Hearthstone" e "Terra Média: Sombras de Mordor". O vencedor foi "Dragon Age", da BioWare.

Olhando em retrospecto, no entanto, o RPG não é considerado o game mais memorável daquele ano. Em nossa premiação, o UOL Jogos elegeu "Bayonetta 2" (os leitores ficaram com Hearthstone), enquanto "Sombras de Mordor" ainda é apontado como inovador pelo seu sistema "Nemesis". Ainda assim, o Game Awards chamou a atenção, atingindo 1,9 milhão de espectadores mundo afora.

Divulgação
"Dragon Age: Inquisition" foi o primeiro vencedor do prêmio Jogo do Ano do Game Awards Imagem: Divulgação

Uma disputa para história

Se em 2014 a indústria ainda estava se adaptando aos novos consoles, 2015 foi um ano com finalistas de muito peso: "Bloodborne", "Fallout 4", "Metal Gear Solid V: The Phantom Pain", "Super Mario Maker" e "The Witcher 3: Wild Hunt". O RPG da polonesa CD Projekt Red foi o vencedor da equilibrada disputa, que ainda deixou de fora dos indicados os ótimos estreantes "Ori and the Blind Forest", "Splatoon" e "Undertale".

Assim como em 2014, o vencedor do Jogo do Ano do UOL Jogos foi diferente: "Metal Gear Solid V". Só que, em um ano bom como esse, não há o que repensar. Era possível justificar qualquer um dos cinco finalistas como o melhor game de 2015. Apesar da melhora na qualidade dos games, a audiência do show não cresceu tanto, pulando para 2,3 milhões de espectadores. Esta edição foi a primeira em que participamos do júri do evento, à época como único representante da imprensa brasileira.

Reprodução
"The Witcher 3" se sobressaiu no disputado 2015 Imagem: Reprodução

O ano dos jogos de tiro

A popularidade do evento quase dobrou em 2016, o ano dos shooters. Dos cinco indicados a jogo do ano, quatro eram de tiro, sendo "Uncharted 4: A Thief's End" o único em terceira pessoa. Os outros foram "Doom", "Overwatch e "Titanfall 2", enquanto o indie "Inside" completou a lista.

O vencedor da premiação, que teve 3,8 milhões de espectadores, foi o shooter da Blizzard, que desde então ganhou liga e uma série de novos personagens. "Overwatch" também foi escolhido pelo UOL Jogos como o destaque daquele ano, em especial pelo potencial como eSport - profecia que foi concretizada desde então.

Reprodução
"Overwatch" foi o vencedor de 2016 Imagem: Reprodução

Variedade e clássicos instantâneos

A afirmação do Game Awards como referência na indústria dos games veio em 2017, quando rolou a melhor edição da premiação até o momento. Foi um show dinâmico, com bom equilíbrio de anúncios de novidades e um ótimo catálogo de indicados.

Ao contrário do ano anterior, 2017 foi bem heterogêneo na disputa da categoria de Jogo do Ano. Foram indicados dois jogos de mundo aberto ("The Legend of Zelda: Breath of the Wild" e "Horizon Zero Dawn"), um shooter que renovou o gênero ("PUBG"), um excelente RPG ("Persona 5") e um game de plataforma 3D irretocável ("Super Mario Odyssey").

Arrasador na temporada de prêmios, "Breath of the Wild" levantou a taça diante dos 11,5 milhões de internautas que acompanharam o Game Awards - por aqui, nos limitamos a apontar os 10 melhores do ano.

Reprodução
"Breath of the Wild" conquistou a crítica especializada em 2017 Imagem: Reprodução

E 2018, como fica?

Para 2018, a gente aposta que o vencedor ficará entre os três jogos que citamos lá em cima. É improvável que "Assassin's Creed Odyssey", "Celeste" e "Monster Hunter World" façam frente a "Red Dead Redemption 2", "God of War" e "Spider-Man". O vencedor deve sair desse trio, muito bem recebido pela crítica internacional e pela nossa opinião.

Isso é o que a gente acha, mas e você? Responda à nossa enquete com o jogo que você acredita que deve levar o prêmio na quinta-feira e fique ligado na nossa transmissão, que terá comentários de Rafael Queiroz, gerente da Team Liquid. Também vai dar para assistir no nosso canal no YouTube. Se liga lá!

Qual deve ser o jogo do ano do Game Awards 2018?

Enquete encerrada

Total de 7730 votos
3,18%
1,57%
26,14%
1,95%
40,79%
26,36%
Total de 7730 votos

Mais Jogos