Topo

Jogos

PlayStation


Novo chefão do PlayStation é crítico de cross-play e retrocompatibilidade

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do GameHall

2019-02-12T10:37:52

12/02/2019 10h37

A Sony Interactive Entertainment (SIE) anunciou que Jim Ryan será nomeado o novo presidente e diretor-executivo da companhia a partir de 1º de abril de 2019. Na prática, isso significa que Ryan se tornará o "chefão" da divisão responsável pelos produtos PlayStation dentro da empresa japonesa.

O cargo será ocupado após a saída de John Kodera, atual presidente e diretor-executivo, que de acordo com o comunicado oficial, "dedicará seu foco na criação de experiências inovadoras para os usuários e no aprimoramento da área de network como vice-presidente da SIE".

Jim Ryan também assumirá a função de diretor representativo e presidente da entidade legal sediada no Japão, com John Kodera como seu diretor representante e vice-presidente. Ryan se reportará diretamente a Kenichiro Yoshida, presidente e diretor-executivo da Sony Corporation.

"É uma grande honra ser convidado para assumir o papel de Presidente e diretor-executivo da SIE. Eu vi o crescimento dos negócios do PlayStation e mudei muito desde os primeiros dias, e espero poder usar bem essa experiência para reforçar os fundamentos do negócio de Game & Network Service e para desenvolver o entretenimento que o PlayStation oferece à sua comunidade engajada e apaixonada", comentou o executivo.

"Trabalhando com John [Kodera] e a equipe da SIE em todo o mundo, tenho o compromisso de fortalecer as relações com nossos parceiros de negócios e continuar a fornecer as melhores experiências de entretenimento interativo que fazem do PlayStation o melhor local para se jogar", completou.

Ryan começou a trabalhar na Sony Interactive Entertainment Europe em 1994, onde ocupou vários cargos seniores e executivos ao longo dos anos, incluindo o de presidente da SIEE por um período a partir de 2011.

Ele também atuou como diretor de vendas globais e marketing na SIE desde abril de 2016 e foi nomeado vice-presidente da SIE em de janeiro de 2018.

Crítico de retrocompatibilidade e cross-play

Durante o seu cargo como gerente de marketing, Jim Ryan chegou a criticar o modelo de retrocompatibilidade, um recurso que muitos jogadores pedem e que esperam ver no futuro PlayStation 5. Em uma entrevista à revista TIME em 2017, o executivo deu a entender que a Sony não planeja permitir que o PlayStation 4 rode jogos antigos, diferente dos três primeiros consoles PlayStation.

"Eu estava em um evento recente de 'Gran Turismo' no qual eles tinham os jogos de PS1, PS2, PS3 e PS4, e os jogos de PS1 e de PS2 pareciam antiguidades. Por que alguém jogaria isso?," questionou.

Em outra ocasião, quando os jogadores pediram o cross-play entre as plataformas, Ryan comentou que a Sony não permitia o cross-play por temer pela segurança dos usuários da PSN. Segundo Ryan, ao conectar com redes externas, como a Xbox Live, a empresa não poderia controlar totalmente a experiência.

Isso acabou por causar uma saia justa com o chefe da divisão Xbox, Phil Spencer, que afirmou que essa abordagem não era sadia para a indústria por sugerir que a Microsoft não garante a segurança de seus usuários.

Posteriormente a Sony cedeu e jogos como "Fortnite" e "Rocket League" passaram a oferecer esse recurso.

Divulgação
"Rocket League" foi o segundo jogo a ganhar retrocompatibilidade entre o PS4 e as outras plataformas. O primeiro foi "Fortnite". Imagem: Divulgação

O modelo de retrocompatibilidade foi adotado de maneira "tímida" pela Sony no antigo PS3 (com os primeiros modelos rodando jogos do PS2 e depois teve o modelo de PSOne Classics, com jogos do primeiro PlayStation rodando no PS3 e Vita) e hoje é um dos principais trunfos do Xbox One. Os consoles atuais da Microsoft (incluindo o Xbox One S e o Xbox One X) têm mais de 550 títulos retrocompatíveis, e mais jogos tem sido adicionados regularmente.

Atualmente, para jogar games mais antigos no PS4, as alternativas são: comprar versões remasterizadas, adquirir alguns títulos de PlayStation 2 (como "GTA: San Andreas e o "Red Dead Revolver", primeiro jogo da franquia "Red Dead Redemption") ou usar o PS Now, com assinatura mensal e no modelo de streaming, similar à Netflix. O PS Now não está disponível no Brasil.