Topo

Dez jogos tão ruins que tiveram suas sequências canceladas

Reprodução
Lançado em 2009 para PS3 e Xbox 360, "Wet" falhou em atingir as expectativas e acabou tendo sua sequência colocada na gaveta Imagem: Reprodução

Do GameHall

2019-03-30T14:00:00

30/03/2019 14h00

Quando um jogo atinge o sucesso esperado ou até mesmo o supera, seja nas vendas ou na opinião dos jogadores e da crítica, a realização de uma sequência é dada como certa.

Claro que nem sempre as coisas saem dessa forma. Às vezes a produtora ou distribuidora, embora se empenhe em entregar algo que acredita que será bem recebido, acaba se deparando com uma realidade completamente diferente. Abaixo segue uma lista com alguns desses jogos, que de tão ruins tiveram a chance de ganharem uma sequência ir pelo ralo.

The Order: 1886

Reprodução
Imagem: Reprodução

Visualmente é um espetáculo, mas no resto, a grande aposta da produtora Ready at Dawn para PS4 carece e muito de qualidade. O jogo havia sido concebido para ser um dos novos carros chefe na linha de franquias exclusivas para PlayStation, mas infelizmente isso acabou não acontecendo.

Além de ser extremamente curto, trata-se de um jogo fácil demais até para os padrões atuais. Sua durabilidade e dificuldade são tão baixas que é possível começar a jogá-lo e no mesmo dia obter o troféu de platina. Embora a Ready at Dawn tivesse planos para fazer mais jogos baseados no universo de "The Order: 1886", o fracasso do game, tanto comercialmente quanto nas críticas, impediu que isso ocorresse.

Too Human

Reprodução
Imagem: Reprodução

Inicialmente previsto para ser lançado para o primeiro PlayStation, o game foi afetado por uma série de problemas, que resultaram em muitos adiamentos e trocas de plataformas. Quando finalmente foi lançado em 2008 para Xbox 360, eram tantos os defeitos que ficava praticamente impossível elogiar qualquer coisa presente no título.

A produtora Silicon Knights, responsável pelo jogo, esperava criar uma trilogia com a IP, mas a estrondosa falta de sucesso de "Too Human" impediu que isso acontecesse.

Duke Nukem Forever

Divulgação
Imagem: Divulgação

Quando a Gearbox Software decidiu adquirir essa franquia da 3D Realms, não foi simplesmente para que os jogadores pudessem finalmente jogar "Duke Nukem Forever", que virou até piada há alguns anos já que teve seu desenvolvimento iniciado em 1996 mas foi lançado apenas 15 anos depois, mas sim porque queria produzir mais jogos com o anti-herói canastrão.

O problema é que "Duke Nukem Forever" foi tão mal nas vendas e também nas críticas, que a Gearbox acabou, ao menos por hora, abandonando qualquer ideia que tivesse como foco o personagem que conquistou milhares de fãs no clássico "Duke Nukem 3D".

Call of Duty: Ghosts

Divulgação
Imagem: Divulgação

A trilogia "Call of Duty: Modern Warfare" contém alguns dos melhores jogos de tiro em primeira pessoa já feitos, tanto no modo para um jogador quanto no multiplayer. Depois do sucesso, a produtora Infinity Ward decidiu criar algo diferente, e foi aí que nasceu "Call of Duty: Ghosts". Para tristeza dos fãs, entretanto, o game falhou e muito em corresponder às expectativas.

Embora o jogo tenha vendido estupidamente bem, a Infinity Ward levou muito a sério as críticas negativas dos jogadores, o que acabou minando a possibilidade de uma sequência imediata. Ao invés disso, o estúdio começou um novo projeto completamente diferente, que resultou em "Call of Duty: Infinite Warfare".

SiN Episodes

Reprodução
Imagem: Reprodução

A finada desenvolvedora Ritual Entertainment foi uma das primeiras a aderir ao modelo de projeto que consistia em lançar um jogo de forma episódica, ao invés dele todo de uma só vez. Ela fez isso por meio do game "SiN Episodes: Emergence", sequência do jogo "SiN", de 1998, e que foi lançado em 2006 exclusivamente para PC por meio do Steam, quando a plataforma ainda estava em seu primórdio.

Embora usasse o muito elogiado motor gráfico Source da Valve, que deu vida para "Half-Life" e "Counter-Strike", o jogo mostrava claros sinais de algo ultrapassado, havendo opções muito melhores disponíveis no mercado naquela época. O fracasso nas vendas fez com que "SiN Episodes: Emergence" fosse o único episódio do game a ser lançado.

Wet

Reprodução
Imagem: Reprodução

Uma aposta da Bethesda que deu errado. Quando ela decidiu bancar o lançamento do jogo desenvolvido pela produtora Behaviour Interactive, que havia sido deixado de lado pela Activision Blizzard, ela não imaginava que estaria embarcando em uma furada.

Apesar do game não ser de todo ruim, havendo inclusive muitos jogadores que o consideram subestimado, as vendas e receptividade geral de "Wet" não foram boas o suficientes para que a Bethesda decidisse bancar uma sequência, que havia inclusive sido anunciada pela Behaviour em 2010, mas cancelada pouco tempo depois.

Mass Effect: Andromeda

Divulgação
Imagem: Divulgação

A BioWare não está vivendo uma de suas melhores fases. Antes de ser amplamente criticada por "Anthem", o mesmo ocorreu com "Mass Effect: Andromeda", outro jogo feito por ela. O quarto título da série tinha tantos problemas quando foi lançado que parecia até algo incompleto, tamanha a quantidade de defeitos.

Um dos destaques ficou por conta das terríveis animações faciais, que resultaram inclusive em muitos vídeos no Youtube tirando sarro da situação. O jogo acabou fazendo a BioWare colocar na geladeira uma de suas mais aclamadas franquias, com uma sequência para ele sendo altamente improvável.

Castlevania: Lords of Shadow 2

Divulgação
Imagem: Divulgação

O primeiro "Lords of Shadow" foi uma dos grandes lançamentos de 2010, trazendo finalmente um excelente "Castlevania" 3D, graças a uma jogabilidade bem elaborada, com estilo semelhante ao visto nos jogos da série "God of War". Esperávamos que a sequência mantivesse ou até mesmo elevasse esse nível de qualidade, mas ocorreu justamente o oposto.

Sem o envolvimento de Hideo Kojima e com um diretor diferente daquele do antecessor, "Lords of Shadow 2" foi um completo desastre, sendo massacrado pela crítica, o que acabou enterrando qualquer possibilidade de um terceiro game e a chance de finalmente voltarmos a ver "Castlevania" retornando aos seus dias de glória.

Medal of Honor: Warfighter

Reprodução
Imagem: Reprodução

Uma franquia com alguns jogos excepcionais, especialmente o título original de 1999, o memorável "Allied Assault" de 2002, e "Pacific Assault" de 2004, mas que nos últimos anos vinha sofrendo com produções medianas, que não faziam jus à sua reputação.

Falhando em competir com a franquia "Call of Duty", especialmente após a chegada de "Modern Warfare", a série foi perdendo a relevância, tendo sido enterrada após "Medal of Honor: Warfighter", cujo desempenho pífio fez com que a Electronic Arts parasse de investir nela, voltando seus recursos para outros jogos de tiro, incluindo as séries "Battlefield" e "Titanfall".

Dead Space 3

Reprodução
Imagem: Reprodução

O primeiro "Dead Space" foi e ainda é um dos melhores survival horrors já lançados, que teve um segundo título tão bom quanto, pois melhorava tudo aquilo que o original concebeu. Há alguns anos, era o jogo de terror do momento, tamanha sua popularidade.

Infelizmente a Electronic Arts decidiu pedir que a Visceral Games mudasse em "Dead Space 3" a fórmula de sucesso dos jogos anteriores, de modo que mais pessoas pudessem jogá-lo. O resultado foi tão desastroso que acabou minando qualquer possibilidade de um quarto título e também contribuiu no fechamento do estúdio tempos depois. O terceiro game se tornou algo que pouco lembrava os outros dois jogos. Aquilo que antes era um survival horror de qualidade se tornou um jogo de ação genérico e ainda por cima com microtransações, o que revoltou os fãs. No final das contas, as vendas abaixo das expectativas fizeram, para nossa tristeza, a EA deixar a franquia totalmente de lado.

Mais Jogos