Topo

Jogos

Xbox

Polícia prende hackers na China que promoviam trapaças em "PUBG"

Reprodução
PUBG Imagem: Reprodução

Do GameHall

16/11/2018 10h38

A empresa de jogos chinesa, Tencent, anunciou que ajudou as autoridades chinesas a prenderem 34 suspeitos envolvidos no desenvolvimento, distribuição, divulgação e venda de plug-ins de trapaça para serem utilizados em "PlayerUnknown's Battlegrounds".

De acordo com as informações publicadas na conta oficial da empresa na rede social chinesa, Weibo, e divulgadas pelo site "Technode", as prisões foram realizadas no condado de Pingyang, em Zhejiang. A Tencent disse que as investigações começaram quando sua equipe de cibersegurança notou contas promovendo estas trapaças nas redes sociais em maio.

VEJA TAMBÉM

Desde que a Tencent adquiriu os direitos para "PUBG" na China, ela vem usando de todos os meios possíveis para combater modificações não autorizadas na versão mobile do jogo, como plug-ins que dão aos jogadores vantagens injustas no game.

Segundo a empresa, já foram presas mais de cem pessoas desde o começo do ano na China, pelo uso ferramentas de trapaças em "PUBG". Para se ter uma ideia da gravidade do problema por lá, em fevereiro 99% das contas banidas pela utilização de trapaças eram da China.

A Tencent disse que vem trabalhando com a polícia chinesa em todo o país para ajudar a acabar com estas práticas criminosas. Para ajudar nisso, ela utiliza seu programa de rastreamento de trapaças, BattleEye.

Siga o UOL Jogos no