Jogos

Xbox

Da Segunda Guerra ao Espaço... e de volta: a evolução de "Call of Duty"

Reprodução
Call of Duty: WWII Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

20/11/2017 12h10

Em seus 14 anos de história, a série "Call of Duty" passou por uma evolução significativa, o que ajudou a torná-la em uma das maiores franquias em toda a indústria de games.

Desde o lançamento do primeiro "Call of Duty", para PC em 2003, a Activision procurou reinventar a série com o tempo, levando jogadores por batalhas da Segunda Guerra Mundial, até a era moderna, até o futuro espacial... e de volta à Segunda Guerra com "Call of Duty: WWII", lançado em novembro de 2017.

Veja também:

Confira as diferentes fases dos principais jogos de "Call of Duty" abaixo:

  • "Call of Duty" (2003)

    O primeiro "Call of Duty" foi também o jogo inaugural da Infinity Ward, estúdio formado pela mesma equipe responsável pelo celebrado shooter de Segunda Guerra "Medal of Honor: Allied Assault", e expande os mesmos conceitos daquele game ao recriar diversas batalhas que marcaram o conflito na Europa, da Batalha de Bulge até a tomada do Reichstag, em Berlim.

  • "Call of Duty 2" (2005)

    "Call of Duty 2" refinou e melhorou ainda mais as ideias do predecessor, ao manter as diversas frentes de batalha das forças americanas, britânicas e soviéticas e trazer um multiplayer engajante.

    Mais do que isso, por ser um jogo de lançamento para o Xbox 360, a franquia alcançou um público ainda maior, e plantou as sementes para se tornar a maior franquia de games do mundo.

  • "Call of Duty 3" (2006)

    Desenvolvido pela Treyarch - que na época era mais conhecida por seus jogos do Homem-Aranha -, "Call of Duty 3" manteve o mesmo formato dos dois primeiros jogos, e foi a partir deste ponto que a série passou a ter um jogo lançado por ano.

  • "Call of Duty 4: Modern Warfare" (2007)

    A primeira grande mudança da franquia, e a que levou ao patamar de titã da indústria de games, "Modern Warfare" mudou o palco da Segunda Guerra (que já havia chegado a um ponto de saturação com o público) para o mundo moderno, trazendo conflitos no Oriente Médio e Leste Europeu.

    Além disso, seu multiplayer online no Xbox 360, em conjunto com "Halo 3", foi verdadeiramente revolucionário, mudando completamente o ecossistema dos consoles desde então.

  • "Call of Duty: World at War" (2008)

    Segundo jogo da Treyarch, "World of War" foi o último jogo da série com foco na Segunda Guerra, levando o jogador para batalhas na Guerra do Pacífico.

  • "Call of Duty: Modern Warfare 2" (2009)

    Fenômeno de vendas em seu lançamento, "Modern Warfare 2" foi o jogo que estabeleceu o estilo "blockbuster" de "Call of Duty", com uma campanha cheia de momentos bombásticos e mirabolantes - incluindo uma perseguição em uma favela no Rio de Janeiro -, e um multiplayer cheio de recompensas e bônus para quem se destacasse durante as partidas

  • "Call of Duty: Black Ops" (2010)

    Após dois jogos que pareciam clones de outros shooters de Segunda Guerra, a Treyarch finalmente acertou a mão com "Black Ops", jogo que usou a Guerra Fria para trazer batalhas em Cuba, Vietnã, Rússia e uma história maluca envolvendo teorias da conspiração como o verdadeiro assassino de John F. Kennedy.

  • "Call of Duty: Modern Warfare 3" (2011)

    Conclusão da trilogia da guerra moderna e das aventuras de Soap e do Capitão Price, "Modern Warfare 3" trouxe o conflito para diferentes partes do mundo, incluindo Paris.

    O jogo também foi marcado pelo drama envolvendo a Activision e os fundadores da Infinity Ward, Jason West e Vince Zampella, que foram demitidos do estúdio e formaram o Respawn Entertainment, de "Titanfall", trazendo boa parte de sua antiga equipe com eles. Por isso, "Modern Warfare 3" foi desenvolvido em colaboração com a Sledgehammer Games, que viria a fazer seu próprio "Call of Duty" em breve.

  • "Call of Duty: Black Ops II" (2012)

    "Black Ops II" marcou outra grande evolução na série "Call of Duty": sequência direta do primeiro game, o jogo trazia missões tanto no passado como no futuro não-tão-distante, situado em 2025.

    Com isso, "Call of Duty" começou a tomar forma como uma série de ação futurista, trazendo armas especiais e diferentes, mas inspiradas em ideias em desenvolvimento pelo complexo militar-industrial.

  • "Call of Duty: Ghosts" (2013)

    Resultado da saída de vários membros-chave da Infinity Ward, "Call of Duty: Ghosts" é considerado popularmente como um dos jogos mais fracos e desinteressantes da franquia, passando-se em uma realidade bizarra em que os países da América do Sul se unem contra os EUA, destruindo sua infraestrutura com um laser espacial.

    Pelo menos o cachorro era legal, e não morreu durante a campanha.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo