Jogos

De cadáver a assalto: 10 situações bizarras de "Pokémon GO"

Divulgação/The Pokémon Company
Imagem: Divulgação/The Pokémon Company

Victor Ferreira

Do UOL, em São Paulo

11/07/2016 14h06

Desde que foi lançado, na semana passada, "Pokémon GO" virou uma febre internacional - mesmo em países em que não foi lançado oficialmente, como o Brasil.

A possibilidade de capturar os icônicos monstrinhos de bolso no mundo real com seu celular deixou a franquia ainda mais popular com o público, e já rendeu um excelente lucro para a Nintendo.

Mas, por encorajar jogadores a explorarem o mundo afora em busca de novos Pokémon, o jogo já rendeu sua parcela de histórias curiosas, inusitadas, e até trágicas.

  • Imagem: Reprodução/County 10
    Reprodução/County 10
    Imagem: Reprodução/County 10

    Adolescente encontra corpo enquanto jogava "Pokémon GO"

    Enquanto procurava por Pokémon no arredores do rio Big Wind, em Wyoming, nos EUA, a jovem Shayla Wiggins, de 19 anos, fez uma triste descoberta ao encontrar o corpo de um homem em suas margens.

    De acordo com o escritório do xerife do Condado de Fremont, evidências indicam que o homem se afogou acidentalmente, e que não há suspeita de homicídio.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Homem captura Pokémon no celular enquanto esposa tem bebê

    O americano Jonathan Theriot não deixou algo como o nascimento de sua terceira filha impedi-lo de jogar "Pokémon GO", chegando a capturar um Pidgey que estava na beira da cama de sua esposa.

    "Assim que ele apareceu eu falei 'Meu Deus, tem um Pidgey na sua cama!", disse Theriot para sua esposa. "Então eu tirei uma foto, capturei ele e mostrei para ela".

    "Ela não ficou brava", se defendeu. "Ela só meio que riu daquilo. Foi principalmente um rolar de olhos quando ela percebeu o que estava fazendo".

    A filha, Ireland Sage Theriot, nasceu saudável no dia 7 de julho. Leia mais

  • Imagem: Montagem/UOL
    Montagem/UOL
    Imagem: Montagem/UOL

    Bandidos usam "Pokémon GO" para assaltar jogadores nos EUA

    O departamento de polícia da cidade de O'Fallon, no Estado americano de Missouri, prendeu 4 suspeitos de utilizar a localização de "Pokémon GO" para cometer assaltos.

    Policiais acreditam que os suspeitos utilizaram algum tipo alguma isca dentro do jogo, que atrai Pokémon e, consequentemente, jogadores para uma área específica.

    "Aparentemente eles estavam usando o aplicativo para atrair jogadores para o meio de um estacionamento ou qualquer outro local em que estavam por perto", disse o departamento, em um comunicado.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    "Pokémon GO" já é mais popular que o Tinder nos EUA

    "Pokémon" é melhor que sexo?

    Segundo dados da firma SimilarWeb, "Pokémon GO" já está em mais de 5% dos aparelhos Android monitorados pela empresa. O aplicativo de relacionamentos Tinder, por outro lado, foi instalado em 2% destes mesmos dispositivos.

    A empresa também estima que o jogo deve superar a base instalada do microblog Twitter até dia 15 de julho. Leia mais

  • Imagem: Divulgação/The Pokémon Company
    Divulgação/The Pokémon Company
    Imagem: Divulgação/The Pokémon Company

    Vírus se disfarça de "Pokémon GO" para atacar celulares

    A busca por acesso antecipado a "Pokémon GO" no Brasil causou diversos celulares a serem afetados por um vírus que se fazia passar pelo jogo.

    O programa malicioso - de aparente origem turca - utiliza a mesma identidade visual do game e se aproveita do fato de que interessados pelo jogo em territórios nos quais ele ainda não está disponível - como o Brasil - estejam tentando baixar o título por meios não-oficiais. Leia mais

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Morador sofre após casa virar ginásio Pokémon

    O designer americano Boon Sheridan, que mora no que costumava ser uma igreja, relatou em seu Twitter a bizarra experiência de ter sua casa transformada em um Ginásio Pokémon.

    "Morar em uma antiga igreja quer dizer muitas coisas", escreveu. "Hoje quer dizer que minha casa é um ginásio Pokémon".

    Durante todo o dia, os arredores da casa de Sheridan foram tomados por jogadores de "Pokémon GO", que ficavam na área por 5 a 10 minutos antes de ir embora.

    Por seu Twitter, Sheridan reclamou de que a movimentação anormal em seu bairro poderia trazer uma série de problemas, incluindo suspeitas policiais e inimizade com seus vizinhos.

    "Será que eu tenho direitos quando um lugar virtual é forçado sobre mim? Comércio tem expectativas do tipo, mas esta é minha casa".

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Estação policial australiana é invadida por jogadores de "Pokémon GO"

    Pouco após seu lançamento, a estação de polícia na cidade de Darwin, no norte de Austrália, foi tomada por jogadores de "Pokémon GO" após virar uma "pokestop", que permite pegar mais pokébolas e equipamentos.

    "Para os treinadores Pokémon por aí usando 'Pokémon GO' - enquanto a Estação Policial de Darwin pode aparecer como uma Pokestop, tenham ciência de que vocês não precisam entrar nela para ganhar pokébolas", diz um comunicado das Forças de Polícia, Incêndio e Emergência dos Territórios do Norte da Austrália.

    "Também é uma boa ideia olhar para cima, para longe do seu telefone e para os dois lados antes de atravessar a rua", continuou. "Aquele Sandshrew não vai a lugar nenhum tão cedo". Leia mais

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Mais de 2 mil pessoas se reúnem em caminhada de "Pokémon GO" na Austrália

    Organizada de última hora como comemoração pelo lançamento do jogo, a chamada "'Pokémon GO' Walk" acabou reunindo mais de 2 mil pessoas.

    O evento ocorreu nos arredores da famosa casa da Ópera de Sydney,e foi elaborada por Guy "Yug" Blomberg, responsável pela feira PAX no país.

    Além de Sydney, a cidade de Perth, do outro lado do país, teve um evento semelhante com mais de 1 mil pessoas.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Jovens usam caiaque para alcançar ginásio em lago da Nova Zelândia

    Na região de Wellington, na Nova Zelândia, um dos ginásios de "Pokémon GO" acabou ficando no meio de um lago.

    Isso poderia desencorajar muitos, mas a jovem Kelsey Thomson e uma amiga decidiram chegar ao local de qualquer forma - ou, no caso, via caiaque.

    "Sim, fomos de caiaque para a fonte para tomar este ginásio", escreveu a jovem em seu Twitter.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Ações da Nintendo tem maior alta em 33 anos

    O sucesso de "Pokémon GO" refletiu nas ações da Nintendo na Bolsa de Tóquio, que teve seu melhor dia desde 1983, quando a empresa vivia do sucesso de "Donkey Kong" para os arcades.

    O bom momento da Nintendo teve início na sexta-feira, 8 de julho, quando as ações da companhia na bolsa de valores japonesa haviam subido algo em torno de 9%. Já na segunda-feira (11), o salto foi ainda maior: quase 25%.

    De acordo com analistas, porém, o jogo deve faturar entre US$ 140 e US$ 160 milhões mensais para se tornar lucrativo para a empresa. Leia mais

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Jogos

Topo