Topo

Jogos

Final Fantasy

Tudo o que sabemos sobre o remake de "Final Fantasy VII"

Claudio Prandoni

Do UOL, em São Paulo

03/05/2017 20h34

Ao que parece, o remake de "Final Fantasy VII" ainda é uma realidade distante. De fato, pouco se sabe sobre a releitura do querido RPG lançado nos idos dos anos 90.

As batalhas vão mudar? Algo vai ficar de fora da história? Quais plataformas vão receber o game?

Nem todas essas perguntas possuem respostas definitivas, mas separamos abaixo todas as informações mais importantes sobre o jogo que a produtora Square Enix já divulgou.

  • Gráficos

    Obviamente, o que mais chama atenção logo de cara neste remake são os gráficos (muito bem) atualizados. "Final Fantasy VII" foi um dos primeiros jogos populares a utilizar gráficos tridimensionais e por isso mesmo não é nenhum exemplo de capricho. Típico exemplo de "envelheceu mal". O remake usa o motor gráfico Unreal 4 que, aliado ao primor típico da Square Enix, deve garantir um visual deslumbrante e detalhado.

  • Combate

    Pelos poucos vídeos divulgados, "FFVII Remake" deve seguir o caminho trilhado por "Final Fantasy XV" e adotar lutas cheias de ação ao estilo "Kingdom Hearts". Ou seja, uma mudança bem grande em relação aos tradicionais combates por turno exibidos no game original. Vale notar, caem fora também os encontros aleatórios: agora, todos os inimigos que você pode enfrentar aparecem no cenário.

  • Reprodução

    Exploração

    Enquanto antes a câmera era fixa, agora quem joga acompanha Cloud e companhia com uma câmera bem mais próxima e livre para mexer. Em alguns momentos, chega a lembrar jogos de ação e aventura, como "Tomb Raider" e "Uncharted".

  • Divulgação

    Episódios

    A promessa da Square Enix é de que o remake vai explorar um sistema de distribuição episódico, mas sem explicar muito bem os detalhes. Será algo ao estilo dos jogos da Telltale? Fica a dúvida, ainda mais considerando que um dos aspectos mais marcantes do jogo original era o amplo mundo cheio de segredos para explorar e descobrir. Como isso funcionaria em um esquema de distribuição em pedaços?

  • Reprodução

    Dublagem

    A exemplo do filme "Advent Children" e vários outros projetos ligados à Compilação de "Final Fantasy VII", como "Crisis Core" e "Dirge of Cerberus", o remake será dublado. Não sabemos ainda se isso vale para todos os diálogos ou apenas cenas de cortes e outros trechos.

  • Arte/UOL

    Time de produção

    Hironobu Sakaguchi, o criador de "Final Fantasy" e um dos líderes do projeto original de "FFVII" já saiu da Square Enix há algum tempo e não participa do remake, mas outras peças importantes do primeiro game estão de volta. Entre eles se destacam o produtor Yoshinori Kitase, o designer Tetsuya Nomura e o roteirista Kazushige Nojima.

  • Reprodução

    Cloud vestido de mulher

    Um dos trechos mais polêmicos e inusitados da história de "Final Fantasy VII" é quando Cloud se vê obrigado a se vestir de mulher para invadir um bordel ao lado de Aerith e Tifa. Os produtores já garantiram que tal parte continuará no remake! Nos gráficos quadradões a cena já era engraçada, só podemos imaginar como isso ficará com todos os detalhes atuais da alta definição.

  • Divulgação

    Lançamento

    O primeiro episódio do remake ainda não tem data exata para sair, mas a Square Enix já indicou que o game está previsto para o ano fiscal de 2018 da empresa, que termina no final de março de 2018. Na real, não seria de se estranhar que a Square Enix fizesse um esforço para lançar algo do jogo ainda em 2017, temporada em que o jogo original faz aniversário de 20 anos de lançamento. Leia mais

  • Divulgação

    Plataformas

    Já sabemos que o remake de "Final Fantasy VII" sairá primeiro no PlayStation 4, sinalizando uma exclusividade apenas temporária. Dados os lançamentos mais recentes da série, como "FFXV" e "FFXIV: A Realm Reborn", faria sentido que o remake chegasse também ao Xbox One e PC. Nintendo Switch? Difícil dizer, mas o videogame da Nintendo possui suporte à engine Unreal 4. Por ora, ficam as dúvidas e esperanças de todos.