Topo

Jogos

Retrô


Estas cenas dos bastidores de "Mortal Kombat" vão te deixar nostálgico

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

24/10/2017 12h04

Quando foi lançado em 1992, "Mortal Kombat" espantou pelo realismo. Ao contrário de outros games de luta da época, como "Street Fighter II" e "Fatal Fury", a criação de Ed Boon e John Tobias apostava em gráficos realistas, com lutadores digitalizados.

Veja também

Isso, somado ao banho de sangue que o jogo promovia - com especial destaque aos Fatalities - foi suficiente para chocar a audiência da época e motivar a criação do ERSB, o órgão norte-americano de classificação indicativa para games.

A grande estrela do jogo - os tais gráficos digitalizados - foram criados de uma forma um tanto rudimentar se comparada com as técnicas atuais. Ao invés de sensores, os atores eram filmados em suas poses de ação que, depois, eram inseridas no game, como podemos ver abaixo.

Alguns movimentos eram mais simples de serem realizados pelos atores. Um exemplo era o chute giratório que todos os personagens tinham (desferido ao se apertar para trás e chute alto). Esse era o de Johnny Cage.

O pulo, no qual os lutadores davam uma série de cambalhotas, era animado usando um salto relativamente comum. Ao menos para um artista marcial como Daniel Pesina, intérprete de Johnny Cage e também de outros personagens.

É claro que haviam movimentos mais complexos. Por exemplo, aquele que virou o golpe assinatura de Cage - e, claramente, inspirado em uma passagem de Jean-Claude Van Damme em "O Grande Dragão Branco".

E outros que precisavam de uma ajudinha de objetos, como é o caso da voadora.

Apesar de quase todos os atores que emprestaram seus movimentos para "Mortal Kombat" serem artistas marciais, nem sempre tudo ocorria como o planejado. Pobre Kano…

Caso você queira saber mais sobre como foi o processo de produção de "Mortal Kombat", há um vídeo que mostra cenas raras dos bastidores do primeiro game da série. Você pode assistir ele abaixo.