Topo

Jogos

Nintendo


Nintendo teria lançado novos Switch resistentes à pirataria

Amelia Holowaty Krales/The Verge
Switch Imagem: Amelia Holowaty Krales/The Verge

Do GameHall

12/07/2018 19h42

Meses após ser divulgado um método "irreparável" que permitia o uso de jogos piratas em todas as unidades do Switch disponíveis no mercado, a Nintendo aparentemente começou a vender novos Switch que receberam um reparo para protegê-los disso.

A informação foi divulgada pelo hacker de hardware do Switch, SciresM, dizendo que pelo menos algumas unidades atualmente à venda nas lojas não são vulneráveis à falha conhecida como "Fusée Gelée", que envolve um problema interno dos componentes do console.

Isso quer dizer que, embora as unidades já comercializadas do Switch não possam ter esse problema consertado, a Nintendo conseguiu dificultar o "desbloqueio" em novos aparelhos.

VEJA TAMBÉM

Conforme explicado por SciresM, a Nintendo modificou o chip Nvidia Tegra do Switch de modo a dificultar o acesso ao seu modo de recuperação via USB, que era a maneira utilizada pelos hackers para alterar a segurança do videogame e dessa forma rodar jogos piratas.

Kate Temkin, que fez parte da equipe que descobriu a falha original, disse que unidades recentes do Switch já têm o reparo instalado, antes mesmo daquelas com uma versão mais segura do chip Nvidia Tegra, chamado internamente de "Mariko", serem lançadas ao público, algo que provavelmente ocorrerá em breve.

O motivo para essa afirmação é que os novos Switch que estão supostamente sendo fabricados com hardware protegido estão saindo da fábrica com firmware 4.1 ao invés da versão 5.0 disponibilizada em março, sugerindo que essas unidades não possuem o novo chip.

O problema é que esse firmware é hackeável, ao contrário do 5.0 que ainda não foi totalmente hackeado. SciresM disse que o firmware antigo, mesmo com a nova proteção, ainda é vulnerável a um hack chamado "déjà vu", o qual já foi corrigido no firmware mais novo.

Contudo, a solução de hardware que previne a gravíssima falha Fusée Gelée, juntamente com unidades do Switch munidas do firmware 5.0 e também da nova versão do chip Nvidia Tegra, mostra que a Nintendo ao menos por um tempo impedirá o avanço da pirataria em seu videogame híbrido.

Este não foi o primeiro grande passo da Nintendo em seu combate contra a pirataria no seu atual console. Em junho, a empresa começou a banir o modo online de jogos piratas no Switch.